domingo, 31 de março de 2013

Jesus Ressuscitou! Aleluia! Verdadeiramente Ele Ressuscitou!

                              O Sepulcro Vazio

No fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.   
E eis que houvera um grande terremoto; pois um anjo do Senhor descera do céu e, chegando-se, removera a pedra e estava sentado sobre ela.   
o seu aspecto era como um relâmpago, e as suas vestes brancas como a neve. 
E de medo dele tremeram os guardas, e ficaram como mortos.   
Mas o anjo disse às mulheres: Não temais vós; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado.   
Não está aqui, porque ressurgiu, como ele disse. Vinde, vede o lugar onde jazia; 
e ide depressa, e dizei aos seus discípulos que ressurgiu dos mortos; e eis que vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis. Eis que vo-lo tenho dito.   
E, partindo elas pressurosamente do sepulcro, com temor e grande alegria, correram a anunciá-lo aos discípulos.   
E eis que Jesus lhes veio ao encontro, dizendo: Salve. E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés, e o adoraram.   
Então lhes disse Jesus: Não temais; ide dizer a meus irmãos que vão para a Galiléia; ali me verão.   
Ora, enquanto elas iam, eis que alguns da guarda foram à cidade, e contaram aos principais sacerdotes tudo quanto havia acontecido.   
E congregados eles com os anciãos e tendo consultado entre si, deram muito dinheiro aos soldados,   
e ordenaram-lhes que dissessem: Vieram de noite os seus discípulos e, estando nós dormindo, furtaram-no.   
E, se isto chegar aos ouvidos do governador, nós o persuadiremos, e vos livraremos de cuidado.   
Então eles, tendo recebido o dinheiro, fizeram como foram instruídos. E essa história tem-se divulgado entre os judeus até o dia de hoje.   
Partiram, pois, os onze discípulos para a Galiléia, para o monte onde Jesus lhes designara.   
Quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram.   
E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.   
Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;   
ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. 
(Ev. de S. Mateus cap.28) 

sexta-feira, 29 de março de 2013

A Dádiva Maior - Jesus Morto na Cruz em nosso lugar

Porque todos pecaram e destituídos estão da Glória de Deus. (Rom. 3:23)
Não há um justo, nem um sequer (Rom.3!0)
Mas Deus prova o seu amor para connosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.(Ro. 5:8)
Porque Deus amou o mundo de tal maneiraque deu o seu Filho unigénito para que todo aquele que nEle crê não pereça mas tenha a vida eterna. (João 3:16)
Disse-lhe Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim.(João 14:6)
E Jesus falou assim  e, levantando os seus olhos ao céu, disse: "Pai é chegada a hora".(João 17:1)Então, prendendo-o o levaram.(Lucas 22:54).

Quando o levaram dali tomaram um certo Simão, cireneu, que vinha do campo, e puseram-lhe a cruz às costas, para que a levasse após Jesus. 
Seguia-o grande multidão de povo e de mulheres, as quais o pranteavam e lamentavam.   
Jesus, porém, voltando-se para elas, disse: Filhas de Jerusalém, não choreis pormim; chorai antes por vós mesmas, e por vossos filhos.   
Porque dias hão de vir em que se dirá: Bem-aventuradas as estéreis, e os ventres que não geraram, e os peitos que não amamentaram!   
Então começarão a dizer aos montes: Caí sobre nós; e aos outeiros: Cobri-nos.   
Porque, se isto se faz no lenho verde, que se fará no seco?   
E levavam também com ele outros dois, que eram malfeitores, para serem mortos.   
Quando chegaram ao lugar chamado Caveira, ali o crucificaram, a ele e também aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda.   
Jesus, porém, dizia: Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem. Então repartiram as vestes dele, deitando sortes sobre elas.   
E o povo estava ali a olhar. E as próprias autoridades zombavam dele, dizendo: Aos outros salvou; salve-se a si mesmo, se é o Cristo, o escolhido de Deus.   
Os soldados também o escarneciam, chegando-se a ele, oferecendo-lhe vinagre  
e dizendo: Se tu és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo.   
Por cima dele estava esta inscrição [em letras gregas, romanas e hebraicas:] ESTE É O REI DOS JUDEUS.   
Então um dos malfeitores que estavam pendurados, blasfemava dele, dizendo: Não és tu o Cristo? salva-te a ti mesmo e a nós.   
Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando na mesma condenação?   
E nós, na verdade, com justiça; porque recebemos o que os nossos feitos merecem; mas este nenhum mal fez.   
Então disse: Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu rei Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.   
Era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até a hora nona, pois o sol se escurecera;   
e rasgou-se ao meio o véu do santuário.   
Jesus, clamando com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isso, expirou.   
Quando o centurião viu o que acontecera, deu glória a Deus, dizendo: Na verdade, este homem era justo.   
E todas as multidões que presenciaram este espetáculo, vendo o que havia acontecido, voltaram batendo no peito.   
Entretanto, todos os conhecidos de Jesus, e as mulheres que o haviam seguido desde a Galiléia, estavam de longe vendo estas coisas.   
Então um homem chamado José, natural de Arimatéia, cidade dos judeus, membro do sinédrio, homem bom e justo,   
o qual não tinha consentido no conselho e nos atos dos outros, e que esperava o reino de Deus,   
chegando a Pilatos, pediu-lhe o corpo de Jesus;   
e tirando-o da cruz, envolveu-o num pano de linho, e pô-lo num sepulcro escavado em rocha, onde ninguém ainda havia sido posto.   
Era o dia da preparação, e ia começar o sábado.   
E as mulheres que tinham vindo com ele da Galiléia, seguindo a José, viram o sepulcro, e como o corpo foi ali depositado.   
Então voltaram e prepararam especiarias e unguentos. E no sábado repousaram, conforme o mandamento.
(E. de S. Lucas cap.23:26 a 43)  

quinta-feira, 28 de março de 2013

O Gato á beira do carreirinho

                            O Chorão (Salgueiro) sob o qual está enterrado o gato.

Há já muitos, muitos dias, que  o tempo por aqui é cinzento e com muita chuva miudinha. A minha Serra de Sintra envolta em neblina dia e noite, noite e dia. Não me lembro de tantos dias seguidos assim, nos anos anteriores.
A Terezinha veio buscar-me para irmos  á aldeia, sobretudo para levar comida para os gatos que habitam por ali e que esperam sempre por nós. Mal estacionamos a carro no páteo fronteiriço á casa, eles conhecem já tão bem o ruido do motor que aparecem de todos os lados para comer.Quando entrei no carro falámos sobre a hipótese de chover como nos dias anteriores. Porém, assim que estacionámos diante da cancela do jardim, de repente sirgiu um sol radioso e quentinho. Comentámos as duas que muitas vezes o Senhor nos oferece estas gracinhas, como eu costumo dizer. Enquanto ela proporcionava alimento aos gatos, eu, como faço sempre que chego, dou a volta a todo o jardim a ver  como as coisas estão. O longo tempo de chuva aliado á força da Primavera, fez com que milhares de sementes espalhadas pelo vento, germinassem e crescessem, de tal modo que inundam os próprios canteiros  e o seu redor. Olhei um canteiro de lírios  floridos, na parede,  junto ao portão da empena da casa, onde por a parede  até lá acima ao telhado da casinha do pátio traseiro, a parede está coberta por verdes e refulgentes heras que alegram  a alma e nos fazem sorrir. Em baixo, junto ao chão há um canteiro com violetas, alegrias de casa e uns arbustos tipo cactos.  Havia tantas urtigas e tanta erva de mercúrio, que eu, decidi arrancá-las e limpar assim o canteiro. A mão direita ainda permanece sob o efeito das urtigas. Quando acabei de limpar o canteiro endireitei-me para descansar as costas e foi então que os meus olhos pousaram sobre um cadáver de um gato, que veio morrer ao lado de um carreirinho por onde passam as pessoas que vivem na casa mais abaixo. Estava deitado sobre o seu lado esquerdo, esticado e virado para o carreiro. Estava molhado, sinal de que apanhara chuva e por isso foi difícil identificálo, mas seria, provávelmente, um gato macho que habitualmente ali vinha comer. As primeiras moscas estavam a visitá-lo. Fiquei calma e serena, mas com o coração mirrradinho de tristeza por o animal acabar assim,  possívelmente foi morto; há lá um vizinho que não se livra da fama de atrair os pobres bichos, que não fazem mal a ninguém, com pedaços de comida envenenados. O ano passado morreram vários, e este ano, em pouco tempo são dois que eu enterro. A Terezinha não consegiu ver. Pedi-lhe para me trazer "a enxada de pontas" que era do meu pai cavar, e com ela, numa cerimónia  recolhida e sentida, iniciei o trabalho, não sem primeiro ter elevado os olhos ao céu e agradecer a Deus a vida daquele gato, e ao mesmo tempo pedir desculpa por a maldade humana contra os animais. Por cima do local, está um enorme chorão, (salgueiro)  com os ramos caídos para o chão, floridos, muito belos, num tom dourado, lindo. Cada enxada de terra sobre o gato, como que me fazia estremecer. De repente, veio um passarinho, creio que um pisco de peito ruívo, e pousou por cima do local no chorão e cantou, cantou. Olhei para ele, e reparei ainda em duas borboletas brancas que alegremente rodopiavam entre si, penso que  num vôo nupcial.


Ficou e enterrado no local onde morreu, á beirinha do carreirinho, onde as pessoas irão passar. Fui depois buscar duas pedras mármore, brancas que coloquei sobre a terra para lembrar que ali, naquele local, morreu e foi enterrado um gato. Gostaria que quem por ali passar, possa de alguma forma pensar e reconhecer que todos os seres criados por Deus, devem ser protegidos e amados.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Viver como os lírios da campo

 
Lírios do camnpo - Fonte da imagem: www.panora 
Etty Hillesum, escreveu no seu diário no ano de 1943, quando eu tinha três anos:
  
"Gostava muito de viver como os lírios do campo.Se as pessoas entendessem esta época, seriam capazes de  aprender com ela a viver como os lírios do campo." 

Por entender tão bem o que ela queria dizer, neste ano de 2013, eu digo:
Eu procuro viver cada dia como os lírios do campo, a  quem o Senhor cuida, e  veste duma forma tão bela, que nem o Rei Salomão, em toda a sua glória se vestiu como um deles. 

Nestes tempos complicados e difíceis que atravessamos,VIVAMOS COMO OS LÍRIOS DO CAMPO.

Nota:
 
Encontrei este pensamento de Etty Hellesum no blogue do meu amigo Paulo -
http://abrigodossabios-paulo.blogspot.pt/
Obrigada amigo pela partilha.

segunda-feira, 25 de março de 2013

É Válido 365 Dias por Ano


Encontrei "Isto" no blogue do meu amigo Manuel  - http://arrozcomtodos.blogspot.pt/

Achei tão importante que trouxe comigo para partilhar aqui com os amigos.

É válido 365 dias por ano.

domingo, 24 de março de 2013

Porque hoje é Domingo (241)

                                    Jovens na Igreja Baptista de Morelena  lendo a Bíblia

Veio, pois, Jesus seis dias antes da páscoa, a Betânia, onde estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos.
Deram-lhe ali uma ceia; Marta servia, e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele.
Então Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, de grande preço, ungiu os pés de Jesus, e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do bálsamo.
Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de trair disse:
Por que não se vendeu este bálsamo por trezentos denários e não se deu aos pobres?
Ora, ele disse isto, não porque tivesse cuidado dos pobres, mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, subtraía o que nela se lançava.
Respondeu, pois Jesus: Deixa-a; para o dia da minha preparação para a sepultura o guardou;
porque os pobres sempre os tendes convosco; mas a mim nem sempre me tendes.
E grande número dos judeus chegou a saber que ele estava ali: e afluiram, não só por causa de Jesus mas também para verem a Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos.

  ( Ev. de S. João cap. 12:1 a 9)

sábado, 23 de março de 2013

"A quem Honra, Honra" - Oscar Lopes

                                         O Professor Doutor  Oscar Lopes

 Por a misericórdia de Deus, tive o previlégio desde a tenra infância de crescer com  as Palavras Sagradas do Evangelho, que o mesmo Deus, fez conhecer aos meus queridos pais. Daí, por conhcer e amar as "Divinas Letras", desde pequena e até hoje, procuro pautar a minha vida por essas benditas Palavras.
Assim, hoje, aqui, sabendo do falecimento de um grande português - Professor Doutor Oscar Lopes, quero prestar-lhe a minha homenagem e manifestar todo o meu reconhecimento e gratidão por a sua vastíssima obra em favor da lingua e da literatura portuguesa.

Faço - o como cidadã portuguesa e como mulher crente, baseando-me nas palavras sábias do grande Apóstolo Paulo:

"Dai a cada um o que lhe é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.”  (Ep. de S. Paulo aos Romanos cap. 13:7)
 

Considerado como um dos grandes historiadores da literatura portuguesa, é o autor, com António José Saraiva, de História da Literatura Portuguesa e de A Busca do Sentido.
Óscar Lopes nasceu em 1917 em Leça da Palmeira e aos 19 anos mudou-se para Lisboa, para estudar Filologia Clássica, na Faculdade de Letras, formação complementada mais tarde em Coimbra, com cadeiras de Histórico-Filosóficas. Os seus primeiros primeiros textos foram sobre música e para um pequeno jornal de Sintra. Óscar Lopes era um amante de música e chegou mesmo a fazer o curso do Conservatório de Música do Porto.

Militante do Partido Comunista Português desde 1944, Óscar Lopes entrou para a política “conspirando” com Vitorino Magalhães Godinho e o grupo dos socialistas liderado por António Macedo. Autor de uma vasta e importante obra no domínio da Linguística, em que se destaca a Gramática Simbólica do Português, o ensaísta chegou tarde à docência na Faculdade de Letras do Porto devido à sua filiação política, tendo mesmo chegado a ser preso duas vezes durante o Estado Novo.
Antes de leccionar na universidade, foi um muito respeitado e acarinhado professor de liceu, lembra Isabel Pires de Lima, catedrática da Faculdade de Letras do Porto e sua amiga. “É uma perda imensa”, disse ao PÚBLICO a ex-ministra da Cultura, que entrou para a docência universitária no mesmo ano de o ensaísta, 1974. “Era uma das pessoas mais disponíveis que conheci. Certamente um dos maiores intelectuais portugueses do século XX. De sempre.”
Ainda ao PÚBLICO, numa entrevista que deu a Carlos Câmara Leme, em 1999, dizia que a ideia da História da Literatura Portuguesa partiu de António José Saraiva, em finais dos anos 40: “Tivemos aí uns três anos para meditar. A primeira edição saiu em 1953, já o Saraiva estava em Paris e carteávamo-nos para acertar as coisas”.
Em jovem chegou a escrever poesia e mais tarde tentou o romance. Era irmão de Mécia de Sena, a viúva do escritor Jorge de Sena.

O corpo de Óscar Lopes estará até amanhã, sábado, na Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto, frente ao Café Garça Real, na Praça de D.João I. Às 15h haverá uma breve cerimónia, após a qual o corpo seguirá para o Cemitério de Matosinhos, onde será cremado às 16h30.

   ( http://www.publico.pt)

sexta-feira, 22 de março de 2013

Andai nas Veredas Antigas (9)

Uma vereda antiga em Marvão. - Fonte da imagem: tocadoscoelhosbeira.blogspot.com


"Assim diz o Senhor (Deus):Colocai-vos  á margem do caminho e vede, perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho; andai por ele e achareis descanso para as vossas almas..." (Do profeta Jeremias, 6:1 a 16)

Sustentamos pelas Escrituras Sagradas o seguinte corpo de doutrinas:

9 - A Perpetuidade da Igreja

Cremos que jamais deixou de haver igrejas de Jesus, desde os dias em que Ele a fundou. (Ver Mateus 16:18; 28:19; Efésios 3:21.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Mal vai o país quando se chega ao ponto de roubar instrumentos musicais de uma Banda Filarmónica

                       Banda Filarmónica de Carviçais - Torre de Moncorvo

«A sede da Banda de Música de Carviçais, no concelho de Torre de Moncorvo, foi assaltada na madrugada desta segunda-feira. Do edifício foram levados todos os instrumentos musicais que o agrupamento dispunha e mais alguns propriedade dos elementos do agrupamento. Estima-se que os prejuízos andam entre os 40 e os 50 mil euros.
A banda existe há 115 anos e este momento é considerado "um dos períodos mais negros da sua história", referiu Vítor Salgado, um dos músicos.
A banda não tem meios financeiros para comprar novos instrumentos e tem esperança que a GNR consiga encontrar o seu paradeiro. "Da maneira como o país está em crise não sei como será possível conseguir tanto dinheiro.
A banda não pode comprá-los, sozinha é completamente impossível", garantiu o músico.»
   (http://www.jn.pt/)

Ao ouvir a notícia fiquei chocada. Assaltos diários a caixas multibanco, a bombas de gazolina, a ourivesarias, a residências, etc. etc. faz parte dos noticiários e jornais; agora roubar os instrumentos musicais a um grupo que toca por gosto e para animar e alegrar as pessoas da sua terra e outras mais além, sem qualquer fim lucrativo e sem qualquer outra ambição que não
seja divulgar a arte da música, colaborando assim, para o desenvolvimento da cultura. E, se pensarmos que esses homens e mulheres dessas aldeias de Portugal, pouco mais têm que o  poder tocar, e isto com a exigência de horas e horas de ensaio, após o dia de trabalho, tanta vez intenso...faz-nos pensar que é preciso ser alguém muito mal formado, sem o mínimo de respeito e consideração por aquelas pessoas tão empenhadas... que é capaz de cometer actos reprováveis como este.

Fico a tentar advinhar que tipo de pessoa é capaz de fazer isto...
Na verdade, vivemos tempos muito estranhos e muito complicados, que não auguram nada de bom para o futuro. Onde estão os valores, a decência, o respeito por o que é do outro, a preocupação com o próximo, a honestidade  e o brio pessoal!? Que educação é que os pais estão a dar aos filhos, e que exemplo?

Mal vai o meu querido Portugal quando se chega ao ponto de se furtarem os instrumentos musicais de uma Banda Musical de uma aldeia!

Pais, Mães, Avós, do meu pais:

Por favor, façam alguma coisa, para que casos tristes como este deixem de acontecer.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Que Deus ajude o Papa Francisco a levar a Mensagem de Cristo a todo o mundo


Como cidadã Luso-Argentina, alegrei-me com a eleição do Cardeal Jorge Mário Bergoglio para Papa; embora sendo uma crente evangélica Baptista, que não se revê em muitas das tradições e dogmas católicas, por não encontrar base bíblica para tal. Para os Baptistas a Bíblia é a sua única regra de fé e prática.

Surpreendeu-me a eleição deste homem. Surpreendeu-me a sua pessoa. Emocionei-me ao vêr tanta simplicidade, tanta humildade, tanta bondade e tanto amor ao Senhor Deus - Criador e ao seu filho, o nosso Mestre e Senhor Jesus Cristo. Anotei as suas primeiras palavras em público, onde salientou que devemos confessar Cristo, caminhar com Cristo e servir a Cristo. Disse ainda que "podemos ser padres, bispos, cardeais, ou até Papa, mas se não confessarmos Cristo e se não olhar-mos para a cruz, não seremos seus discípulos".

Ontem disse:
 ...qual é o centro da vocação cristã: Cristo. Guardemos Cristo na nossa vida, para guardarmos os outros, para custodiarmos a criação."

 ...  "É guardar a criação inteira, a beleza da criação, como vem no Livro do Génesis e como mostrou São Francisco de Assis: é ter respeito por cada criatura de Deus e pelo ambiente em que vivemos. É guardar as pessoas, é ter atenção a todos, a cada pessoa, com amor, especialmente às crianças, aos velhos, aos que são mais frágeis e tantas vezes estão na periferia do nosso coração."

... "Quero pedir, por favor, a todos os que ocupam lugares de responsabilidade de âmbito económico, político e social, a todos os homens e mulheres de boa vontade: sejamos custódios da criação, do desenho do Senhor inscrito na natureza, guardiões do outro, do ambiente; não deixemos os sinais de destruição e de morte acompanharem o caminho deste nosso mundo."

... "vigiar os nossos sentimentos, no nosso coração, porque é dali que saem as intenções boas e as más: as que constroem e as que destroem". E ainda: "Não devemos ter medo da bondade nem da ternura".

... "Guardar a criação, cada homem e cada mulher, com um olhar de ternura e amor, é abrir o horizonte da esperança, é abrir uma explosão de luz no meio de tantas nuvens, é carregar o calor da esperança."
**************************************************

Por a Palavra Sagrada, sei, que a cada um que parte  deste mundo, o Senhor não irá perguntar qual era a sua religião; mas irá ter em conta e galardoar. aquilo que cada um de nós fez com o amor disponível de Deus e com a morte sacrificial do seu amado filho - o Senhor Jesus Cristo, em lugar de cada um de nós, na cruz do Calvário. Está escrito que Ele dirá: "Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: 'Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que foi preparado para vocês desde a criação do mundo.
 ... "Então ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: 'Malditos, apartem-se de mim para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos."
É assim, conforme a nossa decisão e escolha, assim será o que nos espera na vida além. São palavras duras? São. É porém o que está escrito.
Com base nisto, posso crer e afirmar convictamente, que não é a religião que salva, mas sim Cristo, morto em nosso lugar. Até afirmo mais: Muitos que não tiveram nenhuma religião, que nunca entraram numa igreja, serão salvos mediante a sua fé em Cristo.E outros que "andaram na Igreja" não serão:
  "Muitos me dirão naquele dia: 'Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?'
  Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês que praticam o mal!" 

Irei orar com toda a força da minha fé, para que o Senhor abençoe, ajude, dê sabedoria e forças, ao Papa Francisco, a fim de que ele seja usado por Deus, como instrumento seu, para levar a Boa nova do Evangelho a este mundo, e principalmente esta Europa que rejeitou Deus - como dizia ontem um comentador de um programa televiivo: A Europa enebriou-se  e deslumbrou-se com os avanços técnicos, com o conhecimento, com a grandeza e os bens materiais, achando que nela "DEUS ESTÀ A MAIS, NÂO FAZ FALTA". 

Abençoa Senhor, Deus de toda a misericórdia e amor, o Papa Francisco.
Que ele seja usado por Ti, para iluminar o mundo com a luz que é Jesus Cristo.
Amen.

terça-feira, 19 de março de 2013

Parabéns, minha linda neta Sara!

                                           A Sara, há uns tempos atrás

No dia 19 de Março de 1999, passei 14 horas na sala de espera da Maternidade do Hospital da Amadora, á espera que a minha primeira neta, a Sara, nascesse.
O meu filho João esteve durante todo este tempo junto da Regina, aguardando o momento, e preparado para a ajudar. De vez em quando vinha á sala de espera informar-nos (a mim e ao Jorge) sobre o andamento do trabaho de parto. Estava demorado e complicado. Esperei, esperei, orei, orei, e cerca das 20,30 h, não aguentei mais e dedidi dirigir-me ao bloco de partos e, batendo na porta, pedi para falar com a médica responsável. Quem me atendeu foi uma enfermeira que vivia aqui em Mira-Sintra e algum tempo antes, tinha feito um estágio de Planeamento Familiar, no Centro de Saúde da Amdora, onde eu trabalhava então. Conheceu-me, ouviu o meu pedido e, um tanto admirada foi chamar a médica responsável. Daí a momentos a médica surgiu e eu, depois de a cumprimentar com todo o respeito, disse-lhe numa voz firme e derminada:

Senhora doutora, a minha nora Regina está há mais de 12 horas em trabalho de parto; eu quero que saiba que se acontecer alguma coisa grave com a minha neta que está para nascer, eu responsabilizarei a senhora doutora. Faça favor de desencadear o trabalho de parto, pois creio que é mesmo o que tem de fazer.

Só tive tempo de chegar á sala de espera e veio logo o meu filho João, dizer-me que o tinham mandado sair da sala pois iam recorrer a uma cesareana.

A menina nasceu ás 21,13 h com boa vitalidade e saudável., graças a Deus.
Não sei o que poderia ter acontecido caso eu não tivesse decidido ir falar com a médica-chefe.

Hoje, passados precisamente 14 anos, olho para a Sara, esteve aqui há pouco, e vejo como é uma adolescente linda, alegre, cheia de optimismo.Desde os doze anos que o Senhor Jesus Cristo é o seu Senhor, o seu amigo, o seu companheiro de caminhada, aquele com quem ela, segundo me conta, tem uma grande intimidade, com quem se abre, a quen é muito grata pelas bençãos recebidas e com quem ela pretende viver toda a sua vida e a sua eternidade.

Ao recordar o dia 19 de Março de 1999, e ao olhar para a Sara de hoje, sinto uma imensa alegria e uma profunda gratidão para com o Senhor Deus,  para com o seu filho o Senhor Jesus Cristo, e para com o Espírito Santo que tem conduzido e orientado a vida da Sara e irá continuar.

Parabéns, minha querida Sara, és a alegria da avó!
Deixa sugerir-te, neste tempo um tanto difícil e complicado da adolescência, que continues assim a viver na presença e na comunhão do Senhor e a pautares as  tuas decisões bem como todo o teu futuro, pelas leis divinas que conheces através do Evangelho de Cristo.

Um abraço muito, muito apertado

Da avó Viviana

segunda-feira, 18 de março de 2013

Porque ontem foi Domingo (240))

Porque ontem foi Domingo e eu não estive por cá, aqui deixo o texto Bìblico que eu sei que alguns amigos vêm aqui procurar.

Somente em Deus espera silenciosa a minha alma; dele vem a minha salvação.
Só ele é a minha rocha e a minha salvação; é ele a minha fortaleza; não serei grandemente abalado.
Até quando acometereis um homem, todos vós, para o derrubardes, como a um muro pendido, uma cerca prestes a cair?
Eles somente consultam como derrubá-lo da sua alta posição; deleitam-se em mentiras; com a boca bendizem, mas no íntimo maldizem.
Ó minha alma, espera silenciosa somente em Deus, porque dele vem a minha esperança.
Só ele é a minha rocha e a minha salvação; é a minha fortaleza; não serei abalado.
Em Deus está a minha salvação e a minha glória; Deus é o meu forte rochedo e o meu refúgio.
Confiai nele, ó povo, em todo o tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio.
Certamente que os filhos de Adão são vaidade, e os filhos dos homens são desilusão; postos na balança, subiriam; todos juntos são mais leves do que um sopro.
Não confieis na opressão, nem vos vanglorieis na rapina; se as vossas riquezas aumentarem, não ponhais nelas o coração.
Uma vez falou Deus, duas vezes tenho ouvido isto: que o poder pertence a Deus.
A ti também, Senhor, pertence a benignidade; pois retribuis a cada um segundo a sua obra.

  ( Livro dos Salmos  cap. 62)

sexta-feira, 15 de março de 2013

Andai nas Veredas Antigas (8)

                                                    Fonte da imagem: pulpito-virtual.blogspot.com
 
"Assim diz o Senhor (Deus):Colocai-vos  á margem do caminho e vede, perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho; andai por ele e achareis descanso para as vossas almas..." (Do profeta Jeremias, 6:1 a 16)

Sustentamos pelas Escrituras Sagradas o seguinte corpo de doutrinas:

8 - A Igreja

Cremos que uma igreja de Cristo é um agrupamento de crentes baptizados, unidos por um pacto e associados para executarem a vontade de Deus. Os seus oficiais são pastores e diáconos.
A igreja é um corpo visível e local. Todos os crentes salvos pertencem á família de Deus mas nem todos os salvos estão na igreja.
A igreja foi estabelecida por Jesus durante o seu ministério pessoal na terra  (não no dia de Pentecostes) com os convertidos do ministério de João Baptista e por ele baptizados. Foram estes o material prèviamente preparado pelo Baptista para a primeira igreja de Cristo.

No Opúsculo -  - Andai nas Veredas Antigas

Uma Publicação da Associação de Igrejas Baptistas Portuguesas 1969
 

quinta-feira, 14 de março de 2013

Rosas, num tempo triste e sem esperança

       Rosas Bourbon - Louise Odier. Fonte das imagens karleksstigen.blogspot.com 


                                                          Note quanta beleza.

Do meu livro - Todo Rosas - de Orieta Sala, ofertado por o meu marido há algum tempo atŕas, seleccionei esta belíssima Rosa - Bourbon, Louise Odier, para alegrar, e fazer sorrir aqueles amigos que por aqui passam habitualmente. Num tempo triste e sem esperança, cheio de más notícias e ansiedade, ao qual nos trouxeram os " Líderes Mundiais, os grandes senhores cheios de sabedoria  e conhecimento", torna-se mister  olhar com olhos de vêr, e sentir com o coração, as coisas belas, aparentemente pequenas e sem grande importância, vindas da mão do Deus - Criador -   com o propósito de nos alegrar, nos encantar, e acalmar o nosso espírito, ás vezes tão cansado e enfraquecido por as circunstâncias que nos envolvem.

A quem interessar, deixo alguns dados sobre esta espécie de rosa tão linda:

A Rosa Bourbon, Louise Odier, é perfumadíssima  e oferece-nos uma floração  de um rosa intenso. As flores têm uma forma muito suave. É robusta e pouco exigente. Gosta da ser exposta ao sol, mas também tolera a sombra.

Altura: 1,5 m
Tamanho das flores: 6 - 8 cm
Número de Pétalas: 35 - 45
(Margottin 1851) 

"DARÁ MUITA ALEGRIA, QUANDO PLANTADA NUM LOCAl DO JARDIM ONDE SE PASSE COM FREQUÊNCIA". 
 

quarta-feira, 13 de março de 2013

Écloga - Um poema de Miguel Torga



Na ribeira que secou
Bebia o gado que eu tinha;
Quando chegava à noitinha,
A voz das águas chamava,
E o rebanho que pastava
Deixava os tojos e vinha.

Eu próprio molhava as mágoas
Na pureza da nascente;
Metia as mãos docemente
Na limpidez da frescura,
E as caricias da corrente
Davam-me paz e ternura.

O gado, farto, bebia;
E eu deixava-me correr
Naquele suave prazer
Que me levava consigo...
Eu não tinha que fazer,
E o gado tinha pescigo.
´
A noite, então, vinha mansa
Cobrir a lã das ovelhas;
Era um telhado de telhas
Furadas ou embutidas
De luzes muito vermelhas
Por todo o céu repartidas.

E aquela viva irmandade
Do rebanho e do zagal
Era ali tão natural
Que apagava dos sentidos
A saudade do curral
Feita de sono e balidos.
´
Mas a ribeira secou.
Não sei que praga lhe deu
Que no leito onde correu
Há pedras e maldição...
E o meu rebanho morreu
De sede e de mansidão.

Coimbra, 20 de Maio de 1943
´
Miguel Torga
No Livro - Miguel Torga
 Obra Completa

terça-feira, 12 de março de 2013

Ah! As crianças!

                                          Quadro de Vicente Romero- fonte: michelechristine.wordpress.com

Há pouco, a Joana, minha nora, veio trazer a pequena Clara, de dois anos, como é costume á terça, e á sexta feira.Quando a Joana se preparava para sair e ir trabalhar, chamou a filha, que entretanto já estava entretida a "brincar ás lojas", no sofá da sala, e baixando-se abraçou a pequenita  e disse-lhe palavras muito ternas, muito doces. A menina, com a cabecinha junto ao rosto da mãe, e os bracinhos á volta do pescoço, disse, com com a sua vózinha infantil: "Eu quero ficar aqui". Primeiro, todos pensámos que ela estaria a referir-se a ficar aqui em casa connosco, mas depressa percebemos que ela referia-se ao aconchego do abraço maternal.Eu, olhei-as  de frente; o rosto da mãe e o rosto da filha. Era uma cena indiscritível, de tão bela! As lágrimas vieram aos meus olhos e tive uma pena imensa de não ter á mão  a máquina fotográfica para registar aquela cena de puro e terno Amor  Materno-filial.

 Ah! as Crianças! 



                                      A Clara
    

segunda-feira, 11 de março de 2013

Uma Linda História de Amor

           Maria Estela Veloso de Antas Varajão Costa Gomes, num retrato de Medina               


«Era uma vez um pintor, um grande pintor, sobretudo apreciado pelos seus retratos. Um dia pintou uma linda rapariga com traje de minhota. O quadro era tão lindo, que um dos seus amigos, oficial militar, ao passar pelo seu atelier o viu e apaixonou-se pela rapariga, pedindo para a conhecer. Casaram-se em 1952: ela chamava-se Maria Estela Veloso de Antas Varajão, nascida em 1927 em Viana do Castelo, ele chamava-se Francisco da Costa Gomes, nascido em 1914, em Chaves.

O pintor era Mestre Henrique Medina. Francisco da Costa Gomes foi Presidente da Republica de 30 de Setembro de 1974 a 27 de Junho de 1976, um tempo muito complicado da nossa vida política, tendo sido posteriormente nomeado Marechal. Faleceu em 2001, com 87 anos de idade. Maria Estela Costa Gomes tem hoje 80 anos.»

   ( http://cronicas-portuguesas.blogspot.pt)

Para quem estiver interessado, deixo aqui alguma informação sobre a vida desta linda mulher:


«Maria Estela Veloso de Antas Varajão namorava com "um engenheiro de boas famílias" quando conheceu o seu futuro.
"Francisco Costa Gomes era rapaz de se divertir pelas boîtes da animada Lisboa de então, na companhia do pintor Henrique Medina, que aconselhava o amigo a casar-se e a tornar-se um homem de família. Contudo, garantia que o casamento não fazia parte dos seus projectos, a não ser que ele tivesse uma rapariga para lhe apresentar", pode ler-se em As Primeiras--Damas. Foi assim que conheceu a sua futura mulher a partir de um quadro pintado por Medina. Só dois anos depois da primeira apresentação, no Porto, é que começariam a namorar.
Depois do casamento, Maria Estela muda-se de Viana do Castelo para Lisboa e, passados dois anos, o casal viaja para os EUA, onde Costa Gomes, militar, estagia no quartel-general da NATO.
O 25 de Abril traz um novo desafio ao casal: após a demissão de Spínola, é o marido de Maria Estela quem assume o cargo, que ocuparia entre 1974 e 1976. "É assim, adormecida na sua serena vida de esposa e mãe dedicada, que tem de encarar a nova realidade." Contudo, era "totalmente avessa a intrometer-se em vertentes práticas ou em qualquer acção de cariz político, limita-se a esperar, com pouca paciência, que chegue a hora de Costa Gomes abandonar o poder".»

 (http://www.dn.pt/)


«Morreu Maria Estela de Antas Varejão Costa Gomes. A viúva do ex-Presidente Francisco Costa Gomes, nascida em março de 1927 na freguesia de Santa Maria Maior, Viana do Castelo, vivia num Lar das Forças Armadas, em Oeiras.

Ex-professora, Maria Estela acompanhou Costa Gomes, que morreu em 2001, em várias visitas oficiais, principalmente à Europa. A 15 de abril de 1976, foi agraciada com a Classe I da Ordem "23 de agosto" da Roménia.

No livro "Primeiras-damas do pós-25 de Abril", Manuela Goucha Soares refere que Maria Estela "foi obrigada a abandonar a sua casa na Av. Estados Unidos da América, em Lisboa, pouco tempo depois de o marido ter assumido as funções de Presidente da República na sequência da manifestação da Maioria Silenciosa, a 28 de setembro de 1974".
Segundo a co-autora do livro publicado pelo Museu da Presidência, "a instabilidade política da época obrigou Francisco da Costa Gomes a mudar-se com a família para o Palácio de Belém em novembro de 1974.
"O período em que o marido foi Presidente da República não foi um tempo feliz para Maria Estela (...)", acrescenta Manuela Goucha. 
Estela e Costa Gomes casaram em 1952 na Sé de Viana do Castelo. "A menina oriunda de família da classe média que bordara todo o seu enxoval assumiu sem dificuldade o papel demasiadamente discreto a que estavam destinadas as mulheres dos militares de carreira no início dos anos 50".
O seu único filho nasceria em 1956 no antigo Hospital da Família Militar e receberia o nome do pai.
Ainda segundo a jornalista, a vida tranquila de Maria Estela na capital haveria de ser várias vezes interrompida pelas comissões de Costa Gomes em África.

"O percurso e a personalidade de Estela fizeram com que nunca fosse solicitada para a ação. Mas, por vontade do Marechal, o seu retrato a óleo pintado por Medina ocupou um lugar de destaque no Palácio de Belém, durante o tempo em que a família Costa Gomes ali viveu", acrescenta Manuela Goucha.
Na biografia de Maria Estela, lê-se, ainda, que "os dias verdadeiramente difíceis haveriam de chegar mais tarde, quando, regressada ao apartamento da Av. dos EUA, foi confrontada com o clima de fratura sócio-política que, até ao final da década de 70, minou os arredores burgueses da Av. de Roma. Estela foi incomodada e insultada por comentários desagradáveis quando assistia à missa na Igreja de São João de Deus". 
Após a morte do filho e, posteriormente, do marido, Maria Estela viveu na solidão.
               (http://expresso.sapo.pt)

domingo, 10 de março de 2013

Porque hoje é Domingo (239)

  Os céus manifestam a glória de Deus.Fonte da imagem: http://compartilhandolive.blogspot.pt


Escreve o salmista: “Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. Sem linguagem, sem fala, ouvem-se as suas vozes em toda a extensão da terra, e as suas palavras até ao fim do mundo” 
(Sl 19.1-4)

 "Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?"
Salmos 8:3-4 

"NÃO TEMOS DESCULPA", OS CÉUS MANIFESTAM A GLÓRIA DE DEUS.

Cada estrela é um anúncio. Cada folha, uma lembrança.Os glaciares são megafones, as estações, capítulos da história; e as nuvens, estandartes. A natureza é uma canção de muitas partes, mas de um só tema e um só verso: Deus é. 

A Criação é a primeira missionária de Deus. Existem aqueles que nunca seguraram uma Bíblia, ou ouviram um trecho das Escrituras, Existem aqueles que morrem antes que um intérprete traduza a Palavra de Deus para a sua língua.

Milhões viveram nos tempos antigos, antes de Cristo, e outros milhões vivem em terras distantes, longe dos cristãos. E há os simplórios, incapazes de compreender o Evangelho. O que reserva o futuro dessas pessoas que nunca ouviram de Deus?

Novamente, a resposta de Paulo é clara. O coração humano pode conhecera Deus através da natureza. Se isso for tudo o que uma pessoa pode ver, isso será suficiente. É preciso responder somente ao que lhe é dado. E se lhe é dado apenas o testemunho da Criação, então isso lhe basta.
 

Extraído do Livro “Nas Garras da Graça” da Editora CPAD – Max Lucado

  (http://compartilhandolive.blogspot.pt)

sábado, 9 de março de 2013

Muitos Parabéns maninho Serafim!

                                         O maninho Serafim e a maninha Esperança

O meu maninho Serafim (só tenho um - mais duas maninhas) fez ontem 69 anos. Ele é o terceiro filho da Nena e do Chê, meus queridos pais. Nasceu a seguir a mim, que tenho 72. Foi com ele, por aproximação de idades, que mais brinquei e vivi lindas e fantásticas aventuras de infância. Palmilhámos quilómetros sem fim... por toda a zona circundante do local onde vivíamos. Tínhamos também uma responsabilidade em comum, que era providenciar erva para as dezenas de coelhos que havia na coelheira, e que, segundo o ponto de vista do nosso pai...tinham que ter sempre erva fresca para comer. Eles comiam de dia e de noite. Ás vezes não era fácil manter "o depósito" de erva, sobretudo no longo verão onde a chuva era escassa para fazer crescer as ervas. Mas enfim, tudo se passou e hoje, é apenas uma interessante recordação.

Quando, eu e ele andávamos pelos campos, tão entretidos e felizes...nenhum de nós sequer sonhava o que o Deus dos nossos pais, preparava amorosamente para nós. Como já aqui disse muitas vezes, os meus pais eram crentes tão fiéis, tão zelosos de praticar os ensinamentos de Cristo, que para nós. os quatro filhos, foram o melhor exemplo que já conhecemos. Nós os quatro sabemos, que as preces e orações feitas pelos nossos pais, desde antes de nascermos...e até partirem para o lugar de repouso onde hoje estão, ainda hoje são  fonte de benção para nós.

Quanto ao meu maninho Serafim, o Senhor quis que ele viesse a ser um servo fiel, pregador e anunciador das Boas - Novas da salvação.
Desde a sua juventude que Deus o tem usado. Trabalhou primeiro na Evangelização de Jovens - Mocidade para Cristo - da qual se desligou no dia em que foi consagrado Pastor na Igreja Baptista de Morelena, onde ainda hoje permanece. Na altura tornou-se pastor também da Igreja Baptista de Setúbal.

É pastor na igreja onde cresceu. Veio menino de Leiria para a zona de Sintra, com os nossos pais. Já reformado da Segurança Social, apresentou a sua intenção de reforma no pastorado também, porém, a Igreja pediu-lhe que continuasse a ser o seu pastor e ele aceitou. É uma igreja modelo, com cerca de noventa anos, tem feito um trabalho profícuo não só em Morelena, mas também  nos lugares em redor. Trabalha na comunidade com um amor imenso. Deu muito, mesmo muito de si, dos seus membros, das suas ofertas para infra-estruturas  como o Centro de Dia e Lar, de Morelena. Ajuda os necessitados da comunidade sem olhar se "vão á igreja" ou não. A igreja é de tal modo útil, que na próxima segunda-feira, irá receber das mãos do Presidente da Junta de  Freguesia de Pero- Pinheiro, uma medalha de Mérito de Utilidade Pública.

O pastor é o meu maninho Serafim - ou - o Pastor Regueiras.

Então, querido maninho Serafim:

Aos completrares 69 anos de uma vida dedicada a servir o Senhor, o Deus dos nossos pais, eu quero dizer-te o quanto te admiro, o quanto sou grata "ao Senhor da nossa infância", por o dom precioso da tua vida.
Obrigada por tudo o que tens feito e por tudo o que ainda estás a fazer, e por tudo o que ainda farás pela vontade do Senhor.

Obrigada por o teu cuidado com as tuas três irmãs, também, com o cuidado com todos os teus sobrinhos e sobrinhos -  netos. Todos sabemos o quanto nos amas!

Que o Deus de toda a misericórdia e bondade, que sempre nos acompanhou até hoje, esteja contigo e com o teu serviço cristão. Bençãos sem fim! para ti e para a tua igreja que tanto amas. Estamos por aqui, vamos "aproveitar" a vida e o dom da família.
Beijos, muitos beijos
da tua irmã Viviana

sexta-feira, 8 de março de 2013

Andai pelas Veredas Antigas (7)

                                                    Fonte da imagem: olhares.sapo.pt

"Assim diz o Senhor (Deus):Colocai-vos  á margem do caminho e vede, perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho; andai por ele e achareis descanso para as vossas almas..." (Do profeta Jeremias, 6:1 a 16)
Sustentamos pelas Escrituras Sagradas o seguinte corpo de doutrinas:

7 - A Eterna Segurança de Cristo

Cremos que o verdadeiro filho de Deus jamais se perderá.
Seria absurdo pensar que Deus  Pai deixaria perder os seus filhos, portanto  o crente em Jesus jamais perde a sua salvação. Evangelho de João 10: 28 diz: "Eu lhes dou a vida eterna, jamais perecerão eternamente, e ninguém as arrebatará da minhas mão " (Lede outra vez estas palavras, deveis crer ou acusal nosso Senhor de proferir uma falsidade!). Vêr Eclesiástes 3:14; João 5:24.

No Opúsculo -  - Andai nas Veredas Antigas
Uma Publicação da Associação de Igrejas Baptistas Portuguesas 1969.

quinta-feira, 7 de março de 2013

o Excelente Mel da Serra da Lousã

Se fôr á Serra da Lousã, ou passar ali por perto, não deixe de comprar o excelente mel que as  laboriosas abelhas fabricam a partir das flores da Urze.

                                                           Fonte da imagem: cantinhodojorge.blogspot.com

                           Uma magnífica paisagem da Serra da Lousã. Fonte da imagem: ilustranatur.blogspot.com -

Para si, ou para ofertar a alguém, escolha o mel da Serra da Lousã.

                               COMPRE PRODUTOS PORTUGUESES!

quarta-feira, 6 de março de 2013

Parabéns, minha linda neta Margarida!

 A Margarida em primeiro plano, com a família, na sala de cultos da Igreja Baptista das Boas Novas - Amadora

Faz hoje sete anos que recebemos  um presente precioso das mãos  do Criador - a Margarida. A Margarida é a terceira filha do Pedro e da Anabela, que vivem em Rio-Maior.É uma menina muito graciosa, muito alegre e  muito cheia de vida.
É igualzinha á mãe. O corpo, o cabelo, a expressão do rosto e a vivacidade.
A Margarida gosta muito da escola, gosta muito de sair em grupo familiar e passear pelas pelos jardins e pelas serras, á volta de Rio-Maior.Também aprecia muito vir passar uns dias aqui  em casa, de onde sai quase sempre a chorar...quer sempre ficar mais um pouco. Desde que nasceu está ser ensinada segundo os ensinamentos do Evangelho, e é com imensa alegria que "vai á Igreja", com as irmâs , o pai e a mãe.

Dou infinitas graças a Deus por esta menina. (bem assim como por todos os outros sete netos)que me enchem de alegria, entusiasmo e vontade de viver e lutar!

Muitos Parabéns minha querida!
Sabes quanto a avó gosta de ti!

Que o Senhor Deus te abençoe, te guarde, e te oriente e dirija...a fim de que sejas sempre, sempre, muito feliz!

Beijinhos carinhosos da avó

terça-feira, 5 de março de 2013

Dar-te-ei os Tesouros escondidos

                                          Fonte da imagem:blog.cancaonova.com                                   


«Ás vezes tudo ao nosso redor está muito escuro, e não podemos entender o que estamos fazendo.Não vemos o que está sendo produzido. Não somos capazes de descobrir nenhuma beleza ou nada de bom na nossa existência Contudo, se formos fiéis e não desanimarmos, um dia veremos  que o mais fino e delicado trabalho de toda a nossa vida foi feito naqueles dias em que tudo estava escuro. Se você está em profunda escuridão por causa de alguma providência estranha e misteriosa, não tenha medo. Simplesmente prossiga, em fé e amor, sem duvidar. Deus está velando, e ele tirará o bem e alguma coisa bela, de todo o seu sofrimento e lágrimas.»

         (Lettie Cowman - in - Mananciais no Deserto)

segunda-feira, 4 de março de 2013

Muitos Parabéns Sara, pela vitória!

                                 A atleta Sara Moreira -Fonte da imagem: ( http://www.rtp.pt/noticias/)

 Sara Moreira, uma campeã que coleciona vitórias

A atleta conquistou a medalha de ouro na prova dos 3000 metros do Campeonato da Europa de atletismo, em pista coberta, realizado em Gotemburgo, Suécia. A última vitória de um percurso triunfal que começou aos oito anos.

A jornalista da Antena 1, Alexandra Sofia Costa, foi ao álbum de memórias da atleta e recorda que tudo começou aos 8 anos numa prova de corta-mato que ganhou. Depois foi a admiração por Fernanda Ribeiro que a fez continuar a lutar pelas vitórias. Afinal, uma vida feita de triunfos aos 27 anos de idade que ainda não atingiu o máximo.

     ( http://www.rtp.pt/noticias/)

Muitos, muitos Parabéns, Sara!
Admiro-a muito e fico muito feliz por a sua vitória!
Mas deixe que lhe conte:
Quando ouvi a notícia ontem á noite e me alegrei...vieram-me ao pensamento umas palavras do grande Apóstolo Paulo, a respeito dos atletas:

 "Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só é que recebe o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis." (1 Coríntios 9:24):

Ele referia-se aos crentes da Igreja de Corinto, estimulando-os a prosseguir a corrida espiritual, que todos os crentes têm que correr...

Pensei:

Deus permita, e ajude a Sara Moreira, que ganhou esta preciosa medalha de ouro... para que possa também estar envolvida na corrida cristã, e que também nessa, possa ser vencedora.

Só assim valerá a pena "correr" a corrida da vida!

domingo, 3 de março de 2013

Porque hoje é Domingo (238)

                                            Salão de Cultos da Igreja Ev... Baptista de Leomil - Beira Alta

«Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos.  Regozijai-vos sempre.  Orai sem cessar.  Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.  Näo extingais o Espírito.  Näo desprezeis as profecias.  Examinai tudo. Retende o bem.  Abstende-vos de toda a aparência do mal.  E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.  Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.  Irmäos, orai por nós.»
  (I Ep. de S. Paulo aos Tessalon. cap. 5: 15-25)

sábado, 2 de março de 2013

Andai pelas Veredas Antigas (6)

                                         Uma vereda em Torres Vedras - Fonte da imagem: outitude.com
"Assim diz o Senhor (Deus):Colocai-vos  á margem do caminho e vede, perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho; andai por ele e achareis descanso para as vossas almas..." (Do profeta Jeremias, 6:1 a 16)
Sustentamos pelas Escrituras Sagradas o seguinte corpo de doutrinas:

6 - A Salvação

Cremos que a salvação provém da graça  de Deus e se obtém por meio da fé no Senhor Jesus Cristo, sem que as nossas obras ou o baptismo estejam envolvidos nesta salvação - Efésios 2:8 e 9; Livro do profeta Jonas 2:_9, e João3:16; Romanos 10:9, 13.

No Opúsculo -  - Andai nas Veredas Antigas
Uma Publicação da Associação de Igrejas Baptistas Portuguesas 1969.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Parabéns João, pelos teus quarenta anos

O meu filho João Marcos

Ontem, dia vinte e oito de Fevereiro, o meu João completou quarenta anos!

Agora, tenho três filhos "na casa dos quarenta"!
O Pedro com 45 - quase 46, o Miguel com 44 e o João com 40.

É um pouco estranho para, mim constatar que o João já tem 40...
Não sei porquê, tenho a ideia de que ele tem trinta e tal.
Possivelmente será uma questão de habituação.

Celebrámos o aniversário do João aqui em casa, ontem á noite, depois de um dia de trabalho. Ele fez questão de que eu não me preocupasse com nada.Trouxe a comida, inclusivé as sobremesas, que estavam deliciosas. Foram momentos muito belos e muito significativos, com a pequena Clara, a mais nova do João, feliz e divertida a ajudar o pai a apagar a vela. Tocou-me profundamente a Oração de Acção de Graças dirida ao Senhor pelo João.

O João é um bom filho, um bom marido, um bom pai, um bom irmão, um bom tio e um bom cidadão.Dou muitas, muitas, graças ao Senhor - Deus - Criador, pela benção da vida do João.
Acabou de escrever o seu segundo livro.Há sonhos para mais escrita... que o Senhor o ajude a concretizá-los, é a minha prece de mãe.

Parabéns, meu querido filho!
Vai em frente e, que a vida te sorria!
E acima de tudo, que o Senhor te abençoe, te oriente e dirija.
Um beijo da mãe