quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Hoje pedi ao Pai por ti - Um Poema de Ana D'Araújo


Há pouco, sentada á mesa da cozinha, sòzinha, com o pão e o café com leite á minha frente,  olhei o céu azul através da janela e, dei graças ao Pai, pela noite de descanso, pelo dia luminoso e tranquilo que está aí para eu viver, por a paz, por o meu Salvador - o Senhor Jesus Cristo, e pelo imensurável amor de Deus por mim.
Depois, supliquei a benção, a protecção, a alegria, a coragem...para TODOS OS QUE ESTÃO NO MEU CORAÇÃO, onde estão incluidos os amigos que habitualmente por aqui passam.
Daí a instantes, ao entrar no blogger, os meus olhos bateram na postagem de minha amiga e irmã Vilma, do blogue - ( http://coisasdemim.blogspot.pt/), onde constava este belo e tocante poema,  de uma autora que eu não conheço (quero conhecer) que me tocou  e foi como um complemento aos momentos vividos antes, á mesa da cozinha.
Só podia fazer uma coisa: Trazê-lo comigo e ofertá-lo a todos os que estão no meu coração...como os amigos que hoje passarão por aqui.

Obrigada Vilma! Obrigada por o ter publicado e não se importar que eu o tenha trazido comigo, para aqui.

Hoje pedi ao Pai por ti

Hoje pedi ao Pai por ti. Pedi que te desse a calma de um riacho que corre Rumo ao destino de desaguar E que lavasse a tua alma com unguentos perfumados.
Pedi que o sol que brilha para mim,
Ilumine amanhã novamente o teu caminhar
E que a Lua que dorme para ti, brilhe aqui,
Como esperança do amor não vivido, mas desejado.

Pedi que o frio não gele a tua alma,
E não te leve os sonhos de um futuro de paz,
Onde deitarás em colo seguro
A embalar os teus sonhos em versos.

Pedi que os teus pés cansados,
Judiados pelas marcas da lida diária
Se tornem leves e andem ágeis
Ao encontro do descanso merecido.

Pedi também que o silêncio não te emudeça o coração,
Mas que acolha a emoção e a armazene
Pois um dia ouvirás os sinos
E lembrarás que toda a esperança perdida
foi só um vento que passou.

Hoje eu pedi ao Pai que a semente em ti plantada,
Não feneça com a madrugada
Mas que a esperança seja o adubo
A florescer em ti o amor viçoso e deslumbrante,
Que te levará seguro ao encontro do infinito


Hoje...pedi ao Pai por ti!

Poema de  Ana D'Araújo


( http://coisasdemim.blogspot.pt/)

Nota:

Estou a usar um novo computador e como não sou nenhuma especialista na área, há por aqui coisas para limar...como o tamanho dos espaços neste blogue. Como não há por aqui, agora, ninguém que me ajude...vai seguir assim...desculpem lá.

4 comentários:

Vilma Correia disse...

Bom dia querida Viviana!
Fez muito bem, pois aquilo que é belo deve ser espalhado como bom perfume de Cristo!
Também gostei muito desta oração em poesia. A autora é uma irmã que vive no Brasil, e é irmã do pastor Caio Fábio. Ela escreve poemas e textos maravilhosos.
Que esta oração a abençoe a si e a muitos!
Um beijinho para si!

esperança disse...

Boa noite minha querida maninha, de e lindo e generoso coração. Que agradável é ler o que escreves…Soube-me bem…Até parece que estive sentada contigo á mesa da cozinha a saborear uma grande chávena de café com leite de que tanto gosto. Que bom é, estar no teu coração!!!...

Ainda bem que resolveste trazer o poema oração do Blogue da tua amiga Vilma. As palavras encaixaram todinhas nos anseios do meu coração, gostei…

Tem, tenhamos todos, uma noite tranquila.


Viviana disse...

Querida Vilma

Muito obrigada!

Também pela informação sobre a autora.

Irei pesquisar e conhecer melhor a sua obra.

Um beijo
Viviana

Viviana disse...

Querida Maninha Esperança

Sempre, sempre, a "dizeres-me" coisas bonitas!

Obrigada

Ainda bem que apreciáste...

Um beijo
Viviana