segunda-feira, 20 de novembro de 2017

As Orquídeas, Plantas engenhosas



Orquídeas  do meu jardim a "espreitar" pela janela da casa.
 
Belas,  muito belas!
As Orquídeas, Plantas engenhosa

   As orquídeas são todas iguais?

«As orquídeas apresentam   desde configurações relativamente vulgares a formas extraordinárias, incluindo algumas flores fantasiosas que se assemelham a insectos, aves e partes do corpo humano. As suas cores variam do Púrpura a todas as cores do espectro (até o verde), incluindo também o branco. Existem  numerosas orquídeas salpicadas, listradas ou manchadas - padrões coloridos que orientam insectos para a parte da flor especificamente concebida para a polinização.
   Não obstante a sua variedade, todas as orquídeas têm flores com a mesma forma básica - três sépalas  semelhantes a  pétalas e três pétalas  verdadeiras, uma das quais consideravelmente diferente das restantes. Geralmente grande e vistosa, esta pétala distinta assume com frequência a forma de uma bolsa funda que exala um aroma que atrai os insectos. Outra característica comum ás flores das orquídeas é a coluna grossa que se projecta do centro da flor, composta  por partes reprodutivas masculinas e femininas fundidas.
  Graças ao engenho do homem ( bem  como à propensão da orquídea para apresentar formas híbridas), os floricultores têm conseguido milhares de variedades.

  (No livro - O ABC da Natuireza)

domingo, 19 de novembro de 2017

Porque hoje é Domingo (466)


Excerto do Sermão da Montanha

«Digo a todos  os que me estão a ouvir: amem os vossos inimigos e façam bem  a quem vos odeia. Abençoem quem vos amaldiçoa e orem por aqueles que vos tratam mal. Ao que te bater num lado da cara, deixa-o bater também no outro. Ao que te tirar o manto, não o impeças de levar a túnica Dá a quem te pedir, e se alguém levar o que é teu, não tornes a pedi-lo.
   Façam aos outros como desejam que os outros vos façam.   
   Se amarem apenas aqueles que vos amam, que recompensa poderão esperar de Deus? Até os pecadores têm amor àqueles que os amam. Se fizerem bem apenas aos que vos fazem bem, que recompensa poderão esperar? Até os pecadores procedem assim. Se emprestarem apenas áqueles de quem esperam receber, que recompensa poderão esperar? Até os pecadores emprestam uns aos outros para tornarem a receber. Vocês, pelo contrário, tenham amor aos vossos inimigos, façam-lhes bem, e emprestem sem nada esperar em troca. Assim, receberão  grande recompensa e serão filhos do Deus   altíssimo, porque ele é bom até para  as pessoas ingratas e más. Sejam misericordiosos como também o vosso  Pai  é misericordioso.»   

   (Ev.de S. Lucas cap. 4:27 a 35)
          Na Bíblia para Todos 

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Sonhos Perdidos - Um poema de Edite C. C. Pereira

O céu azul da esperança...fotografado por mim aqui em Mira-Sintra.

SONHOS  PERDIDOS

«Por onde andam os sonhos
que sonhei quando criança?
Era tão grande a esperança
que me enchia o coração!
Os meus sonhos onde estão?

Por onde andam os sonhos
que sonhei na mocidade?
já tenho tanta saudade
dos impulsos, da paixão.
Os meus sonhos onde estão?

Por onde andam os sonhos
que sonhei já em mulher?
Tanto ficou por dizer...
já nem sei qual a razão.
Os meus sonhos onde estão?

Por onde andam os sonhos
que continuo a sonhar?
Devem estar nalgum lugar
ouvindo o meu coração.
Os meus sonhos onde estão?»

(Edite C.C. Pereira - no livro - Lágrimas e sorrisos)

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Alguns, dos muitos gatos que ajudámos na casa da aldeia


quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Plantas pioneiras

Epilobium angustifolium . Fonte da Imagem: https://jb.utad.pt/

«As plantas pioneiras são espécies que se desenvolvem na primeira fase de uma sucessão - por exemplo, um feto do Havai cresce em fendas pouco  tempo depois de a lava de uma erupção arrefecer; noutras zonas, as flores rosa carregado da espécie Epilobium angustifolium colorem solos florestais desnudados  por incêndios.

Os pioneiros vegetais têm de suportar as mais duras condições - intensa  luz solar e escassez ou   infertilidade do solo. Como as condições de crescimento não são favoráveis à maioria das outras espécies, as plantas pioneiras têm o terreno livre. Poucos competidores desafiarão a sua existência até os pioneiros terem ocupado o terreno e introduzido nele as alterações necessárias à sobrevivência de Outras espécies.»

(No livro - ABC da Natureza)

 Nota pessoal:

Tendo em conta o que acima escrevi:

...as flores  rosa carregado da espécie "Epilobium angustifolium",  colorem  solos florestais desnudados por incêndios" -  apraz-me dizer, e desejar, de todo o coração... que os   milhares de hectares  calcinados pelos incêndios em Portugal...se cubram de uma imensidão destas belas flores,
como  lenitivo para os nossos corações  carregados de dor.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Entregar "toda a nossa vida" ao cuidado do Senhor

 Caminho na Serra de Sintra. Fotografia do  meu filho  Zé .

Entregar "toda a nossa vida" ao cuidado do Senhor

«...a nossa vida  é algo muito complexo, tem aspectos variados, envolve muitas facetas. É feita de alegrias, muitas vezes;  todos os seres humanos, mais ou menos, as têm experimentado.  Devemos entregar as nossas alegrias ao Senhor para que Ele as santifique. Ele se alegrará nos seus filhos, como um bom pai se alegra na alegria do filho. Mas, alegrias entregues  assim  ao Senhor, e que Ele possa santificar, têm de ser alegrias sâs, imaculadas .O prazer baixo, pecaminoso, atentatório da dignidade humana, só lhe causará tristeza: nunca lho poderemos comunicar.
   Mas a vida não tem só alegrias; encontra-se,  por vezes, no pólo oposto: a tristeza.  Há muitas tribulações e sofrimentos. Entreguemos-lhe tudo, expondo - Lhe as nossas tristezas, procurando que mesmo elas contribuam para nosso bem e de todos aqueles que amam a Deus, buscando, por meio delas, a orientação do Senhor, o seu conforto, a Sua consolação.»
(Pastor Dr. João António Marques - no livro - "Olhai para os Lírios do Campo")

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Aconteceu faz hoje 111 anos


13 de Novembro de 1906


«Logo de manhã dei um passeio pelo campo e fui até a uma casa de Elmdon Lane, para fazer alguns esboços  de um melro e de um tordo que lá têm. Estava uma manhã calma, cinzenta e um pouco enevoada. Os bosques e as árvores, esbatidos pela neblina, adquiriam  tons lilases. Muitas átvores estavam completamente despidas, mas os carvalhos  ainda conservavam a sua folhagem e mostravam todos os matizes da cor brônzea e parda, enquanto nas sebes e nas bermas dos caminhos resplandecem os tons dourados do folhedo e dos fetos. Respirava-se por toda a parte o suave perfume das folhas caídas. Atravessei um campo de erva onde havia muitos cogumelos de todas as espécies. O curioso é que, apesar de antes ter atravessado vários campos de erva parecidos, não vi um só cogumelo até chegar a este.
A mulher de um guarda - florestal  que vive junto da casa onde vou pintar os pássaros mostrou-me dois magníficos exemplares dissecados de noutebós que o marido caçou naquela zona. Em  Dartmoor e nos bosques de Surrey e de Cumberland, já tinha visto várias vezes estes pássaros, mas não sabia que também os havia nesta região.»

(Edith Holden - no livro - A Alegria de Viver com a Natureza)

Nota:

Uma das mais lindas prendas que recebi do Jorge, meu marido, em Dezembro  de 2006