sábado, 21 de abril de 2018

Um pensamento de S. Francisco, que dedico a um estorninho

Um  lindo estorninho -  Fonte da imagem: http://obiologoamador.blogspot.pt/

AVEZINHAS,  MINHAS IRMÃS,
MUITO TENDES A LOUVAR
E AGRADECER AO VOSSO CRIADOR,
E AMÁ-LO SEMPRE,
POIS DEUS -VOS A PLUMAGEM
COMO VESTIDO,
ASAS PARA VOAR
E TUDO O QUE VOS É PRECISO.

ENTRE AS DEMAIS CRIATURAS
ELE VOS CONSIDERA,
DANDO-VOS POR MORADA,
A PUREZA
E TRANSPARÊNCIA DO AR.

       (S, Francisco de Assis -  No pequeno livro - Ao Encontro da Alegria)

 Nota:

Publico isto, como prova da minha gratidão, primeiro, ao Deus - Criador,
e depois, a um lindo e simpático estorninho, que, empoleirado na empena do prédio em frente da janela da minha cozinha,  ao ver-me assomar à mesma,  ao romper do dia, viradinho para mim, começou a  cantar.  Eu, tentava imitá-lo e acenava-lhe com a mão. Ali ficou até eu fechar a janela e recolher-me para dentro. 
Acho que foi uma forma bonita  de começar o meu dia.
O Criador dele e meu - é o mesmo - teve a gentileza de oferecer-me esta "gracinha" matinal,  para alegrar o  meu Sábado.
OBRIGADA, SENHOR!
 

quinta-feira, 19 de abril de 2018

SE... À moda de Kipling

Para a minha Mãe querida - esta rosa, que plantei, cuidei e amei.

SE...
                À moda de Kipling

Se, és capaz de sofrer e, sem queixa
suportar a mais dura ingratidão,
recalcando para o fundo do peito
amarga dor que te  oprime o coração...

Se és capaz de, com prazer, deixar
perder teu corpo a graça e a esbeltez,
desfigurado, por não curto prazo,
na evolução normal da gravidez...

Se és capaz de, após um dia inteiro,
de trabalho duro, sem fim, sem termo,
acordada, passar a noite toda
velando o berço do filhinho enfermo...

 Se és capaz de, mesmo mui faminta,
dando-te alguém um pão de trigo ou milho,
deixar de comer, de alimentar-te
para tudo oferecer ao caro filho...

Se és capaz de numa dura prova
de amor e perdão, receber feliz,
o filho que rebelde,  um dia trocou
teu puro amor pelo da meretriz...

Se és capaz de, imitando Mónica,
a santa mãe que, cheia de carinho,
chorando, orou a Deus  com muita fé
que lhe salvasse o filho - o Agostinho...

Se és capaz de,  esperando no Senhor,
sem nenhum desalento, a alma alerta,
o coração envolto em esperança,
conservar, dia e noite, a porta aberta...

Se és capaz de, ao modo de Cornélia,
a mãe dos Gracos, dizer ás maldosas
línguas que,  entre as ricas do mundo,
os filhos são as jóias mais preciosas...

Se és capaz de, a alma alanceada,
como Maria vendo o seu Jesus,
contemplar, sem quixumes, o teu filho
inocente levando a cruz...

Se és capaz de preparar um filho
para a vida, com carinho e enlevo,
de modo a dizer ele, como Lincoln:
 - Tudo o que sou à minha mãe o devo...

Se és capaz de cumprir a missão,
com ternura fazendo tua parte,
que, sem ti, tudo seria pior,
como diz Napoleão  Bonaparte...

Se és capaz, ante a dura sentença
de Salomão, a alma torturada,
renunciar ao próprio filho para
não vê-lo aberto ao meio pela espada...

Se és capaz de, em luta amarga
como Rispa - a dos filhos enforcados -,
guardar dias e noites seus cadáveres,
até fossem eles sepultados...

Se és capaz de,  pelo que tu és,
ao carinho dos filhos fazer jus,
é porque  maior é o teu sacrifício
e muito mais pesada a tua cruz...

Se és capaz de demonstrar, na História
da França, que seus melhores reis,
justamente os mais humanitários,
tiveram as melhores mães - os três:
Blanche foi mãe de Luiz o Santo;
Maria de Cleves, a de Luiz XII;
de Henrique IV é mãe Jeanne d `Albret...

Se és capaz de merecer, com justiça,
o comentário do menino ousado:
 - Que é Deus  que faz os bons, eu creio, é certo,
mas sei que as mães ajudam um bocado...

Se és capaz de, vendo soldados
marchando, embora um vá com passo incerto,
dizer, em alta voz, entusiasmada:
 - Só o meu filho vai com passo certo...

Se és capaz de  ser quem és, mulher,
que o próprio Deus te tem em alta estima,
e que os poetas, por mais que procurem,
jamais acharam, pro teu nome, rima...

E, porque és sublime, ó mulher bendita,
mostra terrena do amor eterno,
que transforma num céu de paz e amor
o mais trrível, tormentoso inferno;
então,  só podes ser a mais amada,
a mais bela entre as mais belas,
exaltada por todos os poetas
e retratada nas mais lindas telas;
merecedora do mais santo afeto,
digna da mais justa gratidão;
presente estás em todas as saudades,
no escrínio de cada coração.

Quem és então, Mulher maravilhosa,
a mais amada e sempre preferida?
Só podes ser  essa mulher preciosa,
a nosa Mãe, nossa Mamãe querida!

  (No livro - Cintilações - de Amantino Adorno Vassão)


quarta-feira, 18 de abril de 2018

O mundo precisa de crentes alegres


«Alegria não é coisa que aparece muito  nos nossos dias. O quinhão da maioria dos homens é ainda a pobreza, e a fome. Mesmo nos países mais prósperos, as riquezas parecem não ter proporcionado a felicidade individual e colectiva. Depois de dois  conflitos mundiais, o coração da humanidade pulsa, sobressaltado e inquieto, ante o que possa sobrevir à terra. Muitas pessoas já não têm  qualquer esperança de vida após a morte, e já nem sabem para que estão vivendo.Mundo como este precisa imenso da mensagem da alegria, assim como dela  precisou o mundo quando Jesus nasceu. Hoje, como nos dias apostólicos, os cristãos precisam de ser conhecidos por esta alegria  que nenhuma criatura lhe pode tirar.
   "Regozijai-vos sempre, e orai sem cessar" (I Tess. 5:16 e 17). O apostolo Paulo nos deu esta ordem em conjunto, e achamos um tanto difícil  pôr em prática  tanto uma como a outra.. Podemos ser alegres uma ou outra vez. Mas, na realidade, será possível estarmos alegres  em todo o tempo, sempre, sejam quais forem as tristezas e tribulações que nos visitem?!  Certamente isto não é facil. Mas a alegria de que estamos falando é fruto do Espírito Santo. é ele quem nos dá essa alegria que nunca nos deserta.»
        (Stephen Neill - no livro - O Carácter Cristão)

terça-feira, 17 de abril de 2018

Para que não esqueçamos Ferreira de Castro

Ferreira de Castro - Romancista e Jornalista português. Fonte da imagem: http://jomarero.blogspot.pt

"Este homem bom, íntegro e generoso que amanhã vai a enterrar no cemitério inglês, só porque ali terá a sombra das árvores de que tanto gostou, teve uma história simples que o tempo jamais  irá desmentir. Não lhe interessavam honras nem dinheiro, nem posição social. Ficou fiel à sua mesinha de pinho em que escrevera  os seus primeiros romances. Recusara a candidatura a Presidente da República na altura da proposição do general Humberto Delgado. Era e ficou  porque quis,  um homem da pena. Um jornalista português que se fez romancista universal..."
    (Manuela de Azevedo  - in  "Diário de Notícias"  - de - 1-7-975 - e incluído no livro - " in Memoriam de Ferreira de Castro")
                    

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Mar Sonoro - Um poema de Sophia de Mello Breyner Andresen

Mar do Magoito - Sintra - foto do neto Gil

Mar Sonoro

Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho
Que momentos há em que suponho
Seres um milagre criado só para mim.

  (Sphia de Mello Breyner Andresen - no pequeno livro - DOZE POEMAS)

domingo, 15 de abril de 2018

Porque hoje é Domingo (485)


«E  rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham e que presidem sobre vós no Senhor, e vos admoestam. E que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós.
   Rogamo-vos, também, irmãos,  que admoesteis os desordeiros, consoleis os de pouco ânimo, sustenteis os fracos, e sejais pacientes para com todos. Vede que ninguém dê a outro mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos.
   Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.
   Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda a aparência do mal.
   E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma,  e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.»

   (I Tes.5:12 a 24)
Na Bíblia para Todos

sábado, 14 de abril de 2018

Semeia alegria

O CRIADOR , semeou esta "candeia", que casualmente encontrei. Faz-me bem olhá-la...transmite-me calma e paz.
 Deixo um desafio a quem por aqui passar:

"Semeia alegria
no  jardim do teu irmão,
e ela florescerá
também no teu." 
      (Desconheço o autor)