segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Poluiram a minha "a minha Ribeira"

                         A  "minha Ribeira" (das Jardas) de águas límpidas

               A velha ponte e o leito de  rochas onde a água cristalina saltitava

Há dias, alguém com muita falta de civismo e muito pouco respeito e interesse pela natureza, poluiu de uma forma brutal a minha querida Ribeira das Jardas.
Foi feito um despejo do conteúdo de uma fossa, creio que, de uma pocilga  ou de um curral de vacas,  pela calada da noite, e assim,  de uma forma completamente irresponsável, poluiu fortemente aquela bela Ribeira. O cheiro era  nauseabundo, e as águas cristalinas ficaram negras, e as pedrinhas  lavadinhas do leito ficaram negras e cheias de farrapos pretos. As margens verdes, ficaram sujas e a abundante vida animal existente, como cobras de água, rãs, lagostins, enguias, peixinhos e muitas outras espécies, desapareceram por certo  por muito, muito tempo.
Claro, que mal me apercebi do sucedido, imediatamente entrei em contacto com os SMAS ( Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Sintra ) que me encaminharam para o sector do Cacém,  a quem expus a situação e pedi apoio para resolver o problema. Rapidamente vieram ao local dois tècnicos que eu me abstenho aqui de dizer o que foi o seu procedimento, a fim de não os prejudicar. Entrei novamente em contacto e fui atendida por a responsável do serviço que enviou imediatamente ao local o encarregado, tendo este  entrado em  contacto comigo, estando ele no local, onde confirmou a minha informação  e lamentou o caso e disse ir tentar fazer alguma coisa por a Ribeira das Jardas.

Daqui a pouco irei para lá, e vou com o coração nas mãos...sem saber o que vou encontrar...

Lamento profundamente que no meu país hajam pessoas que sem qualquer pejo ou responsabilidade, destruam assim a natureza e estraguem o que Deus  criou e que é pertençe de todos. Tenho esperança...  que um dia isto possa deixar de ser assim.

2 comentários:

as-nunes disse...

Trata-se de um crime público!

Como tal deve ser aberto um inquérito pelo próprio Ministério Público, que deve ser informado pela autoridade competentes.
Quanto a mim a GNR ou a PSP, conforme os casos, deve intervir, levantar um auto e remetê-lo para o Ministério Público.

O(s) prevaricador(es) devem ser chamados à pedra!
Exige-se o máximo rigor em casos como este!

Infelizmente, Viviana, na maior parte destes casos, as pessoas (muitas que até são prejudicadas) não estão para se ralar, os outros que andem para a frente.

Bj

Rosa disse...

Olá Viviana.
Também estou triste...como conheço a ribeira, e é de facto um local bonito, aprazível e já há tão poucos, penso que se deveria encontrar o responsável por tal atitude.

"É triste pensar que a natureza fala e que o género humano não a ouve"
(Victor Hugo)

abraços de amizade.