sábado, 29 de setembro de 2012

A minha pequenina horta deu-me tanto!

Já o disse aqui. Tenho uma pequenina horta á beira da Ribeira das Jardas com uma praiazinha de areia fina, que vai da encosta até á água. Aquela zona da Ribeira é das mais lindas; tem árvores altas de um lado e do outro onde há uma variedade de passarinhos a chilrear e a cantar. O som da água da ribeira, saltitando de pedrinha em pedrinha, oferece uma música suave e bela que nos  acalma, serena e mexe com as fibras sensíveis da nossa alma.  Também a voz do vento e da brisa suave nos aconchega. Sentarmo-nos  na areia á beirinha da água  e usufruir  daquele presente magnífico que a natureza nos dá, é  muito bom...

 
                                         A água limpinha da Ribeira

Um pouco acima há uma lage branca, muito bonita e lavadinha que atravessa  a ribeira de margem a margem e que em tempos de pouca chuva, serve de ponte para passar de um lado para o outro.

Gosto muito da minha hortinha e vou lá com frequência. No verão é preciso regar muitas vezes para as plantinhas crescerem e se desenvolverem. Agora, no Outono, já deixei de regar, pois Deus se encarregou de abrir as torneiras do céu e saciar a sede das plantas que ainda lá estão. Já colhi várias coisas, entre elas o chá de Hortelã pimenta de chocolate que trouxe do Algarve, mais propriamente do Arimbo, na serra algarvia, Trouxe dois pézinhos que se desenvolveram de tal maneira espalhando raízes, que fizeram um canteiro grandinho  que deu um braçado de chá que lavei muito bem debaixo da torneira, sequei á sombra num tabuleiro e  cortei os tronquinhos pequenos e desfolhei as folhinhas, do que resultou um frasco grande cheio de chá de hortelã pimenta de chocolate, que misturo com  chá príncipe, resultando um excelente e saboso chá, que além do mais, é óptimo para o estomago.

Este verão quase não comprei tomates. Os seis pézinhos que plantei produziram tanto...cachos com cinco ou seis frutos. Não imaginava que o sabor fosse tão bom! Muito frescos, com muito sumo e com uma polpa durinha e macia. A côr é de um vermelho muito lindo.

As beringelas - plantei três pézinhos -  também produziram bem. São excelentes.
O feijão verde parecia de seda, de tão macio que era. Saboroso...igualzinho ao que o meu pai plantava na horta . As favas tenrinhas e saborosas.
As cenouras com um sabor muito especial, ainda que mais pequeninas.

Os alhos franceses também tenrinhos e gostosos; deles fiz umas boas sopas para a neta Clara. Os pepinos, o milho, a salsa e a hortelã, também  muito bons.


Resta colher, talvez dentro de quinze ou vinte dias, os amendoins e as batatas doces que ainda estão a crescer e a desenvolver-se. Também os restantes tomates que ainda estão um pouco verdes e algumas beringelas.

Enfim, a minha hortinha deu-me várias coisas muito agradáveis.
Está a ser uma boa experiência, espero poder continuar com a ajuda do meu Deus.

6 comentários:

Maria disse...

Bom, isso é que é agricultura. Eu pensava que tinha uns tomatitos e umas alfaces e afinal tem uma horta a sério, natural e saudável.
Então, força aí.
Beijos e bom fim-de-semana.

António Jesus Batalha disse...

Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

Viviana disse...

Querida Mimi

Está muito bonitinha!

Não fica atrás...das hortas grandes que estão por ali.

Um bom Domingo
Beijos
Viviana

Viviana disse...

Olá, António!

Que bom que veio até aqui...

Já cá esteve uma vez...e eu já conheço o seu "Peregrino E Servo" que apreciei muito.

Agradeço as suas amáveis e incentivadorsas palavras.
Procuro depender do Senhor em tudo o que faço, Este blogue é para seu LOUVOR!

Andarei por aqui enquanto Ele me mostrar que devo andar.

Desejo-lhe um bom Dia do Senhor

Um abraço
Viviana

Rosa disse...

Lindo, lindo.
A natureza sempre presenteia quem dela cuida com carinho.

E como lemos no livro dos Provérbios:

"O que lavra a sua terra se fartará de pão"

Bom Domingo, Viviana.

Viviana disse...

Querida Rosa

É verdade, amiga.
Quando lidamos com a terra com alegria e confiança...recebemos o fruto.

Um abraço
viviana