sexta-feira, 3 de julho de 2015

Cântico Fraterno - Um Poema de Miguel Torga


 CÂNTICO   FRATERNO

Chamo por ti.
Chamo por ti, com versos fraternais.
Nunca te vi,
Mas nascemos dos mesmos pais.

Chamo em nome da vida, que me ordena
Que te diga a verdade;
É o meu lenço que acena,
Mas o cais é de toda a humanidade.

Deixa as sombras e vem!
És homem  como eu sou, hás-de gostar
De pisar com desdém
A herança que não podes renovar.

O passado é o passado - já morreu.
Grande é o futuro, por nascer.
Nenhum fruto maduro prometeu
O que a semente pode prometer.

Do que foi embebedas a lembrança.
Do que há-de ser, estremeces!
Vindo, voltas a  ser criança;
Mas aí, apodreces.

Chamo por ti de manso,
Numa ordeira canção;
É uma ponte de sonho que te lanço...
Passa por ela, irmão!

  (Miguel Torga - 
  - no livro - Miguel Torga - Obra Completa
  Antologia Poética (Circulo dos Leitores)

4 comentários:

esperança disse...

Bom dia maninha querida, que estejas bem. Falei agora com o nosso irmão, parece que está a aguentar bem a constipação, ou resfriado, notei que tem a garganta apanhada, mas já não tem febre graças ao nosso Deus.

Quanto ao belo poema de Miguel Torga, que tanto aprecio…Gostei de ver a sua foto.

Retenho: Numa ordeira canção;
É uma ponte de sonho que te lanço…
Passa por ela, irmão!

Muito lindo!...passemos também nós, na vida, por uma pente assim…

Beijinhos.

Rosa disse...

Olá Viviana.
Mais uma boa escolha,é sempre bom ler Miguel Torga...


Viviana, abraços e desejos de uma boa noite, e já agora, um bom e lindo fim de semana.

Viviana disse...

Querida maninha Esperança

Também falei com o nosso irmão e pareceu-me estar a aguentar-se.
Graças a Deus.
Quanto a gostares do poema do grande Torga...acredito.
E o meu poeta preferido.
O seu rosto e a sua postura, lembram-me muito o nosso saudoso pai.

Um beijinho e bom fim de semana

Viviana disse...


Querida Rosa

Foi "um grande senhor", o poeta e escritor e médico Miguel Torga.
Não me canso de ler e reler a sua obra
Um excelente fim de semana
Abraços para a Rosa e para p Helder
viviana