quarta-feira, 29 de setembro de 2010

É sempre muito bom ir á descoberta da Serra de Sintra


Urzes floridas.


O Gil olhando o horizonte.


Uma bela imagem da cruz.


Homenagem dos colegas aos soldados mortos naquele local.
Clique em cima para ampliar.


Homenagem dos Serviços Florestais.
Constam os vinte e cinco nomes.


Homenagem do Quartel onde pertenciam os soldados.

Ontem, o dia na Serra estava espectacular! Uma luminosidade e serenidade ímpar. O céu, de um azul de anil, transportanto por sobre as nossas cabeças enormes e levíssimas nuvens brancas, criava em nós um profundo sentimento de paz e bem-estar.
Deixámos o Punto junto ao Convento dos Capuchos e, olhando em volta, escolhemos um dos muitos caminhos que dali partem á descoberta das inúmeras maravilhas com que o Deus - Criador presenteou aqueles lugares únicos.

Escolhido o caminho, deitámos pés á estrada de terra batida, ladeada por inúmeras e fantásticas árvores, á mistura com abundantes urzes cor - de - rosa, ainda profusamente floridas.
Subir! Subir! Sempre a subir!Nem um pedacinho de caminho plano!
Nos meus quase setenta anos, com uma artrite e um coração cansado... exigia-se prudência e bom senso. Caminhava devagarinho, procurando não me cansar. Senti necessidade de fazer três pequenas paragens de alguns minutos.
Dirigíamo-nos para o segundo ponto mais alto da Serra - O Pico do Monge- que nenhum de nós três - Zé, Gil e eu - conhecíamos, daí o maior interese e curiosidade em lá chegar.

Houve um momento, quando já tínhamos subido bastante, em que o Gil se colocou por trás de mim e com as suas carinhosas mãos...me amparava e me empurrava devagarinho.
Uma última curva e estávamos lá!
Foi uma agradável surpresa, pois eu pensava que fosse preciso continuar a subir.
Aí, havia um largo grande, plano, onde estava um monumento feito na enorme rocha de granito, dedicado aos 25 soldados do Quartel do Regimento de Artilharia Antiaérea número Um de Queluz, que no fatídico dia sete de Setembro de 1966, morreram carbonizados quando ajudavam a combater um enorme incêndio, com 20 Quilómetros de frente, que durou sete dias. Foram cercados pelo fogo, não tendo conseguido fugir. Recordo-me perfeitamente desse trágico acontecimento.
Já tiveram lugar ali várias cerimónias de homenagem.Ainda estava lá um ramo de flores secas, colocado por alguém. Ao olhar as flores, o Zé, disse: "No próximo sábado vamos trazer flores para colocar aqui." (Ele, os irmãos, as sobrinhas mais velhas, o Gil e um grupo de amigos, farão uma caminhada de 9 Quilómetros naquela zona da serra, se Deus quisr.
De salientar, que logo após o triste acontecimento, foram plantadas no local onde morreram, vinte e cinco árvores, uma por cada soldado.
Gostei muito de estar ali.
Quando iniciámos a descida o Zé, pensativo, disse: "Há tantas coisas para vêr por aqui!" Eu respondi-lhe: É por isso que é quase pecado ficar em casa e não aproveitar.
Como diz o povo - "A descer todos os santos ajudam." Felizes, satisfeitos e contentes, entrámos no Punto e dirigimo-nos para casa. Ah! passámos ainda pelo Mcdonald para comprar o nosso almoço, que nos soube muito bem.

12 comentários:

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Viviana!

Deve ter sido uma beleza de passeio...as fotos estão lindíssimas!!

Corajosa a mocinha subir uma trilha tão íngreme ...ainda bem que o Gil estava junto !!Nada como os netos!!!!


Meu beijo carinhoso!


Sonia Regina.

Fernanda disse...

As fotos sao muito bonitas, mas o passeio deve ter sido memoravel. eu gosto desses passeios, quando os faco me sinto mais perto da vida. parabens mesmo e e' mesmo um crime ficar em casa com tanto para ver. parabens pelo espirito que mantem. Gostei muito!

Giardia disse...

Que fotos lindas!!

Rosa disse...

Olá Viviana
Ainda estou sem computador, aproveitei uns instantes de ausência da filhota, já estou com saudades de andar por aqui...
Gostava de vos ter acompanhado nesse passeio, dá saúde e os olhos enchem-se de belezas.

Viviana, votos de que tudo continue bem.
Beijos de amizade.

Maria disse...

Quando se fala de Sintra, fico nas nuvens... Sem dúvida a localidade portuguesa de que mais gosto. É misteriosa, encantadora e eterna.
Desde a infância que o meu sonho era viver ali. Eu amo Sintra!

Depois, as urzes, as minhas flores favoritas: simples, livres, selvagens e lindas.

Por fim, destaco a merecida homenagem aos soldados da paz. Lembro-me tão bem daqueles dias horrivéis. Sofri muito com aquele acontecimento e, até hoje, quando vejo algum incêndio na televisão, recordo aqueles dias.

Já fui longa, desculpe.
Beijos e bom passeio para Sábado.
Mimi

manuel marques disse...

Bonito passeio.

Abraço.

Viviana disse...

Querida Sónia

Foi sim, um belo passeio.

Marcou-me.

O sempre meu amigo Gil...carinhoso e pronto a ajudar...

Sabe que eu nem imaginava que conseguia fazer a subida?

Foi um espanto!

Acho que irei mais vezes.

Um beijo, amiga linda

Viviana

Viviana disse...

Querida Fernanda

Sintra é sempre uma enorme alegria!
Quanto mais lá vou, mais me apetece ir...

Vim de lá muito feliz!

Muito tranquila!

Muito grata a Deus!

Um beijo e obrigada por as suas palavras.

Viviana

Viviana disse...

Olá Giardia

Mas que agradável surpresa!


Obrigada por a sua visita e por as suas palavras.

Volte sempre

Um beijo

viviana

Viviana disse...

Querida Rosa

Que maçada continuar sem computador.

A Esperança está na mesma... também não tem.

Amiga do coração:

Quem me dera que pudesse ter ido comigo áquele passeio!

Como seria bom!

Um grande abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Mimi

Posso imaginar o quanto Sintra significa para si!

É sem dúvida um lugar maravilhoso!

Quanto mais lá vou...mais me apetece lá ir!

Creio que o passeio de sábado, quer dizer, a caminhada...vai ser muito fixe.

beijos

viviana

Viviana disse...

Meu bom amigo Manuel

Sabe que me sinto uma previlegiada?

A miude, vivo momentos inesqucíveis!

Um beijo

viviana