segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Boa viagem e um bom regresso a casa, Happy Feet!


Fonte da imagem: http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/

No inicio deste mês publiquei aqui um texto sobre um pinguim-imperador que se "extraviou" e foi encontrado a 3.000 km "de casa", numa praia da costa da Nova Zelândia.
Hoje, trago sobre ele, excelentes notícias:

"O pinguim-imperador que se perdeu da sua colónia na Antárctida e deu à costa da Nova Zelândia, em Junho, iniciou hoje a sua viagem de regresso a “casa”, a bordo de um navio neozelandês.

Tornou-se, talvez, no pinguim mais famoso da Nova Zelândia, depois de ter se ter perdido da sua colónia na Antárctida. Desde que deu à costa neozelandesa, na praia Peka Peka, o animal esteve dois meses em convalescença no Zoo de Wellington. Quando lá chegou estava fraco e mal nutrido, depois de ter nadado mais de três mil quilómetros. Além disso, o pinguim foi submetido a uma intervenção cirúrgica para lhes serem retirados cerca de três quilos de areia do estômago e que ingeriu por engano, pensando ser neve. Na Antárctida os pinguins ingerem neve para se manterem hidratados.

Centenas de pessoas foram ontem ao Zoo despedir-se deste pinguim, um jovem macho que terá cerca de três anos e meio.

Hoje foi colocado a bordo do “Tangaroa”, um navio do Instituto Nacional de Investigação da Água e Atmosfera que iniciou uma expedição de um mês ao oceano Austral para estudar os stocks de peixe na região. O navio de exploração neozelandês leva a bordo uma equipa de veterinários e, de caminho, vai libertar o pinguim-imperador, depois de quatro dias de viagem.

“Há sempre alguma apreensão quanto ao que lhe vai acontecer uma vez libertado. Mas estamos muito entusiasmados”, comentou a responsável pela equipa de veterinários, Lisa Argilla, à televisão TVNZ.

O pinguim-imperador foi equipado com um dispositivo GPS que vai permitir aos investigadores e ao público seguir os seus movimentos.

Críticos denunciam os elevados custos desta operação de salvamento. Mas os defensores da natureza salientam que a odisseia deste pinguim veio criar um novo interesse pela protecção do Ambiente no país."
(AFP - Público)

Nota:

Por motivos de apoio familiar a netos, estive alguns dias ausente do convívio com os simpáticos amigos que têm a gentileza de por aqui passar. Agradeço os telefonemas e os e-mails que recebi entretanto, reveladores do cuidado e simpatia dos amigos para comigo. Bem hajam.

5 comentários:

manuel marques disse...

Estou de volta,senti saudades.

Beijo.

Lilá(s) disse...

Que agradavél noticia!
Bjs

Marlene Maravilha disse...

Fico feliz com esta notícia!
Eu amo pinguins e devo dizer-te que tenho mais de 1000 distribuidos e guardados. Tenho relíquias do mundo todo, e depois digo-te a data de um post no meu espaco, que fiz quando estava catalogando, para comprovares um pouquinho disto.
beijo

Marlene Maravilha disse...

Querida Viviana!
Procurei e achei o post!
Se quiseres, entra no meu blog, na data agosto de 2005 e verás só um pouquinho dos meus pinguins, por que já se passaram alguns anos e eu tenho muito mais!! Aiaiaiai
beijo e fica com Deus!

Flor disse...

Gosto imenso imenso de Pinguins! Este é bem viajado...

Gostei de tomar conhecimento desta noticia, não tinha ouvido nada...

Abraço grande

Flor