sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Um passeio á chuva


É preciso gostar... As fotos são do Gil.

Tão linda a Urze florida...em Novembro.Amplie.

Os toros cortados.

Quando eu afirmo que gosto da chuva, é mesmo verdade!
Na passada terça-feira fomos desafiados pelo Zé a ir dar um passeio pela Serra da Carregueira, aqui bem perto, a um local descoberto pelo Gil na carta militar, na net - Alto do Suímo - para nós os quatro, totalmente desconhecido e de acesso complicado, onde ele pretendia fotografar uma antena de rádio pertencente ao Quartel da Carregueira.
O dia amanheceu cerrado de nevoeiro e com uma chuva miudinha persistente.
Quando o convite foi feito, sorrimos uns para os outros, pois tínhamos a ideia de que ninguém certamente trocaria o conforto do lar por uma "molha" certa, mas aceitámos o desafio e lá nos preparámos com os impermeáveis e os guarda-chuvas. Metemo-nos no velho Punto azul e partimos para o desconhecido, rindo e cantando, como é nosso hábito nos passeios de carro que damos.Tivemos que deixar o carro cá em baixo e, toca de subir a serrra, eu, claro, muito devagarinho...ás vezes empurrada pelo Zé. Descobrimos lugares mágicos, com uma enorme variedade de flora. Carvalhos enormes, medronheiros carregados de fruto, pinheiros, enormes fetos reais, urzes floridas e uma vasta diversidade de arbustos.O caminho de terra batida com grandes pedras de basalto, reluzentes de tão lavadinhas pela chuva, blocos de argila multicor a espreitar do chão, tudo preservado e nada poluído, uma verdadeira maravilha da natureza. Nã há casas nem terrenos cultivados e não vimos uma única pessoa por ali.
Fomos andando, andando em frente, sempre no meio do nevoeiro e do total silêncio, regadinhos pela chuva.
Decidimos fechar os guarda-chuvas e "apanhar" no rosto e no cabelo aquelas minúsculas gotas caídas do céu. Já há muito que não usufruia deste prazer...deixar-me molhar...e, ao passar a mão na cara ou na cabeça tocar a frescura e a leveza daquela água limpinha.
Fomos, e viemos contentes. Lá bem alto da serra, elevei o pensamento e os olhos ao céu, agradecida por aqueles momentos bonitos que Deus nos proporcionou.

3 comentários:

esperança disse...

Boa tarde minha querida maninha, tudo bem por aí?
Que encanto de passeio!!!...E que bem o descreves… Gostei de ler e de te imaginar nesse cenário da Natureza cheio de encanto para os olhos, não poluído, e, cheiinho de coisas para descobrir.
É esse o modo de vida que tu gostas, sempre fostes assim, já em pequenas, gostavas muito de andar á chuva, molhada até á pele, toda tu eras risos, e gargalhadas, as tuas gargalhadas que contagiam quem as ouve. Aposto que não te constipaste com a molha do belo passeio, sim, sei que só te fez bem…Na realidade de nós mesmos depende a felicidade, ela está por todo o lado, mas a maior parte de nós, não a conseguem ver, e assim não a aproveitam como tu.
Um grande beijo

Maria disse...

Bonito... mais que tudo, a urze, a minha flor preferida.

manuel marques disse...

Eu também gosto de passear á chuva.

Beijo e bom fim de semana.