quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Os meus Hinos queridos (5)


Charlotte Elliott - imagem da net

Na sequência dos meus"Hinos queridos" já aqui apresentados, trago hoje um hino muito conhecido que eu considero um hino precioso.
Trata-se do hino número 266 do Hinário - O Cantor Cristão.
Folheando ontem a Revista "A Mensagem Baptista", orgão oficial da Associação de Igrejas Baptistas Portuguesas, sem esperar, encontrei a linda e comovente história deste belo Hino que passo a transcrever:

«TAL QUAL ESTOU...»

História de um hino célebre

No nosso «Cantor Cristão» sob o número 266 encontra-se um hino , talvez não muito cantado,cuja letra é assim:

«Tal qual estou, eis-me Senhor,
Pois o teu sangue remidor
Verteste pelo pecador;
Ó Salvador, me achego a ti!

Tal qual estou, sem esperar
Que possa a vida melhorar,
Em Ti só quero confiar,
Ó Salvador, me achego a Ti!

Tal qual estou, e sem poder,
As faltas podes preencher
E tudo quanto me é mister;
Ó Salvador, me achego a Ti!

Tal qual estou me abrigarás,
E Tu minha alma limparás,
Com Teu amor me aceitarás;
Ó Salvador, me achego a Ti!

Em Ingês

Just as I Am

Just as I am, without one plea,
But that Thy blood was shed for me,
And that Thou bid'st me come to Thee,
O Lamb of God, I come, I come.

Just as I am, and waiting not
To rid my soul of one dark blot,
To Thee whose blood can cleanse each spot,
O Lamb of God, I come, I come.
.
Just as I am, tho' tossed about
With many a conflict, many a doubt,
Fightings and fears within, without,
O Lamb of God, I come, I come.

Just as I am, poor, wretched, blind-
Sight, riches, healing of the mind,
Yea, all I need in Thee to find-
O Lamb of God, I come, I come.

Just as I am, Thou wilt receive,
Wilt welcome, pardon, cleanse, relieve,
Because Thy promise I believe,
O Lamb of God, I come! I come!

O maravilhoso poema que, certamente, perdeu muito do seu sabor significativo na tradução, é a expressão da experiência da conversão a Cristo da autora, Carlota Eliott.
Carlota Eliott era uma artista inglesa, poetista e música que deliciava, com as suas interpretações ao piano, todos quantos a escutavam. Um dia visitou o Dr. César Marlan, dedicado pregador do Evangelho, na cidade de Londres, procurando dar em toda a parte testemunho de Cristo. Em certo lugar, encontrou-se com a jovem artista e observou a sua grande habilidade musical quando ela executava primorosamente algumas músicas ao piano.Inquiriu a respeito dela e soube que não se interessava pelas coisas espirituais, dada inteiramente á arte. Pensou em lhe falar de Cristo e da salvação de Deus e procurou a direcção de Deus para que a mensagem que desejava entregar-lhe fosse verdadeiramente positiva.Então o Dr. Marlan dirigiu-se a ela nestes termos: «Deus concedeu-lhe um magnífico dom que deve consagrar-lhe porque Ele aprecia que nós he sejamos reconhecidos pelas bençãos.»
A jovem artista parecia não ter compreendido o sentido destas palavras; isto levou o evangelista a dizer-lhe claramente:
«Lembre-se de que se não entrega o seu coração a Cristo, continuará uma pecadora sem esperança de salvação.»E então chamou a sua atenção para um pobre homem que passava do outro lado da rua e que mais parecia um farrapo humano que uma pessoa, insistindo: »Se vos não arrependeis e não aceitais Cristo, não sereis mais do que aquele farrapo humano que além passa.»
A artista ficou indignada e subiu.lhe ao rosto o rubor da sua cólera. Despediu-se e voltou para sua casa, considerando atrevidas as palavras do pregador.
Procurou serenar buscando no seu leito o sono reparador, mas não conseguiu dormir. As palavras do homem de Deus ressoavam aos seus ouvidos como marteladas insistentes. Começou a examinar cuidadosamente o conteúdo da mensagem e, embora reconhecesse que havia nela uma certa verdade, achava-a um tanto violenta e dura. Contudo era um aviso e desprezar este aviso poderia trazer.lhe graves consequências!... Agora, porém, queria dormir descansar, repousar os nervos excitados por aquelas duras palavras. Mas não conseguia conciliar o sono e constantemente lhe soava aos ouvidos em tom de apelo: «Se não entrega o seu coração a Cristo...»
Finalmente, por volta das duas horas damanhã, ela tomou a suprema decisão da sua vida e entregou o seu coração a Jesus, confessando-lhe os seus pecados e implorando o perdão. Veio então a paz á sua alma e dormiu tranquilamente o resto da noite. Ao acordar, decidiu escrever o maravilhoso hino que permanece, com a sua preciosa mensagem, há mais de um século e manifestando aquela experiência da autora e repetida em tantas almas:
»Tal como sou, me aceitarás,...»Porque é realmente tal como somos que devemos apresentar-nos perante a face do Senhor para confessar e crer no poder purificador do precioso sangue que o Filho de Deus por nós derramou na cruz do Calvário.
Carlota Eliott escreveu mais de uma centena de outros hinos mas este tem sido cantado pr multidões e só a eternidade pode revelar os frutos produzidos na conversão de pecadores por este firme testemunho daquela que inteiramente se rendeu ao Senhor, depois de uma luta tão violenta mas em que o Espírito do Senhor triunfou plenamente.
Seja pra nós um exemplo. que tambem nas nossas lutas seja sempre o triunfo do Espírito o que nos outorga o repouso espíritual para prosseguirmos dedicando ao Senhor os dons que Ele nos outorgou.

(Mensagem Baptista)
Dezembro de 1968

8 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Olá! Dei uma passadinha por aqui,

só para ver como você estava

e te desejar um

ÓTIMO DIA!!!



Lembre-se, hoje é um dia muito especial,

Melhor que ontem e muito melhor que amanhã,

Hoje você têm a oportunidade de fazer as coisas diferentes.

Bom Dia!!!

beijooo.

Ao toque do Amor disse...

são lindos e abençoadissimos
Bem...vim, te oferecer o selo semeando e deixar um beijinho doce no seu rosto e um abraço bem apertadinho
san

BC disse...

Muito bonitos, como sempre Viviana.
É sempre um prazer vir aqui visitá-la.
Beijo
Isabel

Maria Emília disse...

Sim, mais um belo hino... recordá-los e cantá-los é uma inspiração; o díficil é escolher, na grande maioria são maravilhosas mensagens de louvor e de testemunho.
Então, cantemos!
Mimi

Viviana disse...

Olá Ana linda

Que bom!

Passar para saber de mim...e desejar-me um óptimo dia!

Ah! nas isso é muito bom mesmo!.

Obrigada

Um grande abraço
Viviana

Viviana disse...

Querida Sandrinha

Que mimada me sinto!

"Bem...vim, te oferecer o selo semeando e deixar um beijinho doce no seu rosto e um abraço bem apertadinho"

Obrigada, boa amiga.

Já fui buscar o selinho "

è muito lindinho!

Um beijo

vivianaSemeando"

Viviana disse...

Querida Isabel

São lindinhos, sim.

È um prazer imenso cantá-los...

sabê-los de memória.

Sinto-me previlegiada e abençoada, creia.

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Mimi

A minha amiga e comadre cantou-os tantas vezes comigo!

Que doce recordação!

È verdade o que diz:

"... recordá-los e cantá-los é uma inspiração; o díficil é escolher, na grande maioria são maravilhosas mensagens de louvor e de testemunho.
Então, cantemos!"

Um beijo

viviana