domingo, 5 de dezembro de 2010

A consciência


O Cientista e Investigador Português António Damásio


A sua última publicação.

Da nossa última aquisição literária-"O Livro da Consciência de AntónioDamásio -
trouxe esta pequena, mas interessantíssima porção:
«Todos dispomos de livre acesso á consciência. Ela surge com tanta facilidade e abundância nas nossas mentes que não hesitamos, nem nos sentimos apreensivos, quando permitimos que seja desligada todas as noites, quando adormecemos, e deixamos que regresse demanhã, quando o despertador toca, pelo menos trezentas e sessenta e cinco vezes por ano, sem contar com as eventuais sestas.
Contudo, poucos são os constituintes do nosso ser tão espantosos, fundamentais e aparentemente misteriosos como a consciência.
Sem ela, ou seja, sem uma mente dotada de subjectividade, não poderíamos saber que existimos, e muito menos quem somos e aquilo em que pensamos.
... A criatividade não se teria desenvolvido. Não teria havido músca, nem pintura nem literatura. O amor nunca teria sido amor, apenas sexo. A amizade não passaria de uma mera vantagem cooperativa. A dor nunca se teria tornado sofrimento, o que pensando bem não teria sido mau, mas tratar-se-ia de vantagem equívoca, dado que o prazer nunca se viria a tornar em alegria.Se a subjectividade não tivesse feito a sua entrada radical, não haveria conhecimento, nem ninguém que se apercebesse disso e, consequentemente, não haveria uma história daquilo que as criaturas fizeram ao longo dos tempos, não haveria cultura de todo.»
In- O Livro da Consciência (páginas 20 e 21)
António Damásio
Circulo dos Leitores

6 comentários:

manuel marques disse...

Obrigado pela dica,vai ficar em lista de espera.

Abraço.

Rosa disse...

engraçado!nunca tinha parado para pensar como poderosa e importante é a consciência.

viviana, tenha um noite tranquila. Por aqui, esta tremendo,chuva,vento e trovoada, tive de deixar a minha máquina sozinha,tal era o medo :(

Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Uma boa dica amiga...

beijooo.

Viviana disse...

Creio que gostará de o ler...

Li os últimos três que ele publicou.

Aprendi muito.

Um beijo

viviana

Viviana disse...

Querida Rosa

É verdade amiga.

Estamos sempre a aprender e a descobrir coias novas.

Então a máquina ficou sòzinha?

Posso imaginar...

Beijos
viviana

Viviana disse...

Querida Ana linda

Aprende-se muito com este grande cientista e investigador do cérebro.

Um beijo

viviana