segunda-feira, 5 de novembro de 2012

É português o trabalhador mais eficiente da Bayer



Lino Dias recebendo o prémio
                                             
Neste tempo de crise que Portugal atravessa, cai bem esta notícia.
Claro, que sempre cairia, mas dadas as circunstâncias actuais, dá um certo consolo e é um grande estimulo para os trabalhadores portugueses.

Também não deixa de ser irónico que isto aconteça na Alemanha da senhora Merkel, pessoa que eu admiro e estimo, mas, sobre a qual ouvimos tanttas vozes se levantarem em Portugal.

A notícia não deixa de nos fazer sorrir, dada a circunstância de, actualmente ouvirmos tantos ataques ao governo português, principalmente ao Primeiro Ministro Dr. Passos Coelho, culpando-o de "mandar"? os jovens emigrarem.

Pasmo, quando recordo que há poucas semanas, aquando da saida para Londres de um grupo de jovens enfermeiros, com contratos de trabalho e excelentes condições...um jovem ter escrito uma carta de "desabafo" ao Senhor  Presidente da República, num tom dramático, por ter de sair de Portugal para trabalhar; carta essa a que a  comunicação social deu grande desenvolvimento e relevo  como se de um "documento" importante se tratasse, e a qual os partidos da oposição usaram para atacar o Primeiro Ministro.

Enfim...

Afinal, este trabalhador português, considerado o mais eficiente no meio de 117.779 outros das 285 subsidiárias a nivel mundial, da Bayer, "ninguém o mandou emigrar", mas  ele foi de sua livre e espontânea vontade porque, bem jovenzinho, logo que terminou o seu curso de engenharia, queria aprender mais e fazer coisas interessantes. Foi há onze anos...e hoje dá testemunho da sua realização pessoal e profissional, e para além de uma situação estável na vida, recebe este prémio muito especial, muito significativo que é como que o corolário da sua visão, do seu empenhamento em aprender cada vez mais e sobretudo - fazer bem - o melhor que sabe e pode.

Talvez seja interessante os jovens portugueses reflectirem e meditarem sobre isto.

Deixo aqui a notícia do Jornal Económico:

Português é o trabalhador mais eficiente da Bayer

Lino Dias, doutorado em engenharia, vive há 11 anos na Alemanha. É pai de quatro filhas e fala seis línguas.


«É o trabalhador mais eficiente da gigante alemã Bayer. Para trás deixa 111.799 colegas repartidos, literalmente, pelos quatro cantos do mundo. Com 285 subsidiárias a nível mundial, a Bayer lançou, pelo segundo ano consecutivo, um prémio que visa premiar a excelência

 Surgiram 125 candidaturas. E o vencedor? Esse é português, alentejano de Portalegre. Num momento em que as relações Portugal-Alemanha já conheceram melhores dias (os portugueses não deixam de associar a palavra "austeridade" à palavra "Alemanha", ou mais concretamente ao nome da chanceler Angel Merkel), um português distingue-se naquela que é a 5ª maior empresa alemã em termos de capitalização de mercado. Um gigante que facturou, em 2011, 36,5 mil milhões de euros e que ocupa o segundo lugar no ranking das empresas químicas alemãs. Mas quem é este português?

Lino Dias é licenciado e doutorado em Engenharia Química pelo Instituto Superior Técnico. Iniciou a sua carreira na Bayer, em 2001, na área de investigação tecnológica, a chamada "central técnica", tendo começado a trabalhar directamente na casa-mãe do grupo em Leverkusen, na Alemanha. Tudo isto ainda antes de terminar o doutoramento.
Com uma carreira profissional (bem) diversificada, Lino Dias passou por áreas tão variadas como "supply chain", comunicação, "change management" e gestão de projectos em vários países da Europa, no Brasil e na região Ásia-Pacífico.

Actualmente, e desde há três anos, ocupa a posição de Global Product Manager, na sede da Bayer CropScience, um dos três subgrupos da multinacional alemã (os outros dois são a Bayer HealthCare e a MaterialScience). Tendo já recebido outros prémios dentro da empresa, Lino Dias vê agora o seu trabalho reconhecido com o prémio Bayer LIFE Award 2012 - Efficiency, um prémio Segundo declarações de Marijn Dekkers, Ceo da Bayer, "Lino Dias demonstrou verdadeiramente o significado da eficiência: gerir recursos de forma inteligente, focar em actividades que criam valor e acelerar boas tomadas de decisãoriado para distinguir um funcionário, dos mais de 111 mil em todo o mundo.

Do Alentejo para a Alemanha
Viveu em Portalegre até aos 18 anos. Foi para Lisboa. Formou-se e doutorou-se. Emigrou. Procurou oportunidades. E soube agarrá-las.
Lino Dias tinha 30 anos quando foi, pela primeira vez, notícia. "Licenciados portugueses fazem investigação para a Bayer alemã", era o título de uma notícia da agência de notícias Lusa, que dava conta da chegada de um português a Leverkusen, cidade "Bayer", na Alemanha. Na altura Lino declarava que gostava de ficar na Bayer o tempo suficiente para "aprender alguma coisa". E acrescentava "nunca menos de três, quatro anos". Hoje, já lá vão 11. Todos na Alemanha (apesar dos vários meses passados pelos corredores aéreos do mundo). Todos na Bayer.
Lino, à semelhança de muitos jovens portugueses, procurava em 2001 oportunidades de trabalho. "O meu objectivo quando terminei o meu curso era ir para o estrangeiro. Eu gostava de ter uma experiência de investigação numa indústria química. Em Portugal nessa altura a investigação que era feita, nesta indústria, era muito escassa." Foi para fora. E, "por acaso participei numa conferência científica em Praga onde apresentei o meu doutoramento". Nessa sala estava um colaborador da Bayer, que também apresentou um trabalho. "Trocamos impressões e perguntei se havia possibilidade de fazer investigação na Bayer." A resposta foi "sim - é uma questão de enviar a candidatura". E Lino assim o fez. "Fiz uma candidatura espontânea. Não havia nenhum lugar disponível mas por sorte, e eu acho que há sempre sorte na vida, eles precisavam de alguém com um perfil próximo do meu e portanto fui aceite. E para um lugar permanente. Foi assim que foi o processo." Um encadear de "eventos" que o levaram a ter uma carreira profissional diversificada.
Lino Dias , que tem passado por distintas áreas do grupo, viaja, também, bastante - sendo que tem participado em vários projectos na Europa, no Brasil e na Região Ásia-Pacífico. Actualmente ocupa a posição de Global Product Manager na sede da Bayer CropScience, na Alemanha. É casado, pai de quatro filhas e adora "conhecer o mundo". Tudo numa perspectiva "triple A". É um caso de sucesso alimentado pelo primeira letra do abecedário: do Alentejo para a Alemanha, com o carimbo académico da Alameda, lugar onde fica o Instituto Superior Técnico, onde se formou e doutorou.»


 Mafalda de Avelar - 23/11/2012
(http://economico.sapo.pt/noticias )


8 comentários:

Rosa disse...

Mais um caso de sucesso que nos deixa felizes.

O esforço a a dedicação sempre foram recompensadas.



"Para realizar grandes conquistas, devemos não apenas agir, mas também sonhar; não apenas planejar, mas também acreditar".

( Anatole France )

Fmaria Mesquita disse...

Tambem li esta noticia Viviana. Bom para comecarmos todos a pensar que nao existe razao para que alguem nos ache inferiores como povo. Infelizmente existem muitas que nem sabem onde fica Portugal. No outro dia na aula de ingles a professora ficou admirada que Portugal tivesse um dos melhores jogadores e treinadores do mundo... ela nem fazia a minima ideia onde ficava Portugal e que lingua se fala. infelizmente ela nao e caso unico... o que eu puder fazer para divulgar Portugal, farei... beijinhos com amizade

manuel marques Arroz disse...

Ora aqui está um boa noticia.Um exemplo a seguir pelos mais jovens.

Beijo.

Viviana disse...

Querida Rosa
Concordo consigo, amiga.

Também achei muito intressante este pensamento que aqui deixou:

"Para realizar grandes conquistas, devemos não apenas agir, mas também sonhar; não apenas planejar, mas também acreditar".

( Anatole France )

Um abraço para si e para o Helder e o desejo de uma boa noite de soninho.
Viviana

Viviana disse...

Olá, Fernanda

Na verdade, eu sei que há tantos e tantos casos como esse dessa professora, acerca de Portugal...
Um país como o nosso, com quase 900 anos de uma história tão rica,é mesmo de lamentar.

Estou como a Fernanda. Tudo o que eu puder fazer para dara conhecer este belo e importante país, eu farei.

Um grande abraço para si e para o Eduardo
e o desejo de uma linda semana
Viviana

Viviana disse...

Olá Manuel, meu caro amigo

Sem dúvida, uma boa notícia.

Venham outras...

Um abraço e o desejo de uma excelente semana
Viviana

Viviana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
esperança disse...

Boa noite maninha querida,
Também eu fiquei contente com o sucesso deste português que teve a alegria de ver recompensado o seu esforço... A dedicação que impôs á sua carreira. Vale sempre a pena ir em frente…Não ficar por aí á caça de subsídios como é habito agora no nosso querido Portugal.
Eu imagino a alegria…O orgulho dos pais, e de toda a família.
Eu sei que os alemães recompensam quem merece. Quem promoveu o João Pedro a Chefe de Departamento da Mercedes Benz Portugal? Os alemães. Ainda hoje usufruo desse bem na reforma do João Pedro.

Desculpa mas tenho que me gabar, dizendo que também a minha filha tem um cargo de grande responsabilidade na Swtch Group Europ, em Biel Bienne na Suíça. Ela é uma mulher portuguesa, mas é uma mulher de armas…Tem o cargo que tem, porque o merece. O Senhor nosso Deus, abençoou-me sobremaneira na pessoa da minha filha.
Chega de baboseira…Tem, tenhamos todos, um bom resto de noite