segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Templo Evangélico demolido pela Autarquia do Porto



Na passada quinta - feira fui surpreendida por uma notícia no canal um da R.T.P.

Em Aldoar- Porto, a Autarquia local, ordenou a demolição do Templo, onde há vinte e sete anos a Igreja Evangélica Filadélfia, maioritarimente constituida pela comunidade cigana local, realizava os seus cultos.

Os Pastores da Igreja, bem como um grupo de crentes, assistiram serenamente á destruição
da "sua Igreja", e quando entrevistados pelos jornalistas, informaram que desde há muito tempo a Câmara Municipal do Porto lhes garantira que lhes seriam concedidas novas instalações para realizar o seu culto, quando as actuais fossem destruidas, por no local ir passar uma estrada.
Indicaram até para futuras instalações, uma loja de um prédio ali ao lado, onde antes funcionara uma creche.
Dizem que por isso estavam descansados, mas que agora sentem que foram enganados desde o princípio.

O responsável pela demolição ao ser inquirido pela comunicação social, disse que os Pastores foram avisados da demolição mas que nunca se convenceram que seria mesmo verdade e que nunca apresentaram por escrito qualqur pedido de novas instalações.
A construção era clandestina, logo ilegal.
Ao ver e ouvir a notícia, confesso que fiquei perturbada e triste e até hoje... este acontecimento não me saiu do pensamento.
Ver notícia na íntegra a partir do minuto 21 do Jornal da Tarde do dia 31 de Julho 2007.

10 comentários:

esperança disse...

bom dia , quase boa tarde, minha doce maninha viviana.
Ainda bem que os teus filhinhos: Pedro e Miguel chegaram bem, que o Altíssimo seja sempre , sempre com eles em tudo... abençoando grandemente os seus AMORES " teus lindos netos.
Nós aqui nesta maravilhosa casinha tudo corre com muita alegria...pela graça de nosso Deus...estamos quase a partir, já estamos de corações apertados...especialmente quando olhamos para a carinha da Maria.
Maninha, também me perturbei ao ler sobre a demolição, só fizeram mal a eles próprios, pois nada se faz em vão, de tudo prestamos contas...um dia, e então verão com quantos paus se faz uma canoa; oxalá se arrependam do mal que fizeram, e esqueçam a ganância e dêem uma instalação para o culto; eu tenho o Dr. Rui Rio por um homem correcto e justo, certamente ele não saberá, se sabe, e deixou fazer...nem sei o que diga..A nossa Maria está a acabar de almoçar, e logo que ela vá dormir, vamos sair.
Um xi bem apertadinho, para ti minha querida

Maria Emília disse...

É verdade, também assisti à notícia. Que fazer quando o poder político a uns acoberta situações degradantes, favorecendo a preguiça e marginalidade com o dinheiro dos nossos impostos e a outros alega ilegalidade e impede o trabalho religioso e social?
Em 27 anos de existência não contestada, será que a ilegalidade não perscreveu? É que os barracos e outras construções que se fazem por aí sem licença camarária prescrevem ao fim de algum tempo se não forem contestadas atempadamente.
Bem me lembro do início, em Portugal, do trabalho missionário entre os ciganos, pela mão do saudoso irmão Baltazar Lopes, que obteve a sua maior expressão no Porto. Já com 14 ou 15 anos, cheguei a visitar alguns acampamentos com ele e, era admirável, vê-lo trabalhar. Ele confundia-se com os ciganos; acho que devido ao contacto a sua postura e fisionomia se assemelhava à deles.
Nas tendas, sem higiéne e com um cheiro característico, éramos muito bem recebidos e cantávamos hinos, orávamos e o irmão Baltazar falava de Deus. Também recebemos um grupo de ciganos crentes franceses para uma campanha evangelística (notava-se a diferença pois já tendo Cristo nas suas vidas, eram limpos e não fantasiavam a dicção). Nas tendas ou na campanha, vi alguns se manifestarem publicamente entregando as suas vidas a Cristo.
Pois orando, estou solidária com estes irmãos e, peço desculpa, mas foi oportunidade para homenagear o trabalho daquele bom homem que foi Baltazar Lopes.
Que Deus cuide deste caso.
Shalom!
Mimi

May Sent's disse...

Deus esta acima de qualquer decisão do home, E creio que Ele sabe o que faz.!
Temos que sempre decidir Crer!
Bjinhos
Fique com o Rei!

Viviana disse...

Olá minha linda maninha Esperança,

Tens razão.Deus tudo sabe e tudo vê.
Creio que Deus, a quem aqueles nossos irmãos cultuam e adoram, há-de providenciar um novo local de culto.

Mas, deixa que te diga:
Custou-me muito ver aquilo.
È que nem imaginva que alguem fosse capaz de o fazer.

Quanto á vossa partida, imagino...
vai ser difícil eu sei. Mas o tempo passa rápido e ogo, logo estão de volta aí outra vez.

Tenham um bom resto de dia-

Beijinhos para todos aí.
viviana

Viviana disse...

Olá Mimi,

Pois é, foi uma coisa triste.
Nos meus 67 anos de vida não tenho memória de outra situação igual.

Acho que são sinis dos tempos que estamos a viver.

gostei muito de saber o historial que conyou sobre o nício do trabalho Evangélico entre a cominidade cigana em Portugal.

Eu estava a ler alto o seu comentário para o Jorge e o Zé ouvirem, e o pastor leal confirmava tudo oque a Mimi disse.
Ele conheceu o irmão Baltazar Lopes e encontrou-se com ele pelo menos uma vez.

Grandes servos de Deus.

Excelentes exemplos para nós que viemos depois.

Tenha um bom fim de tarde.
beijinhos

viviana

Viviana disse...

Olá May,

È isso mesmo.

Deus está atento a tudo que acontece e retribuirá a cada um segundo as suas acções.

Temos que continuar acreditando no seu Poder e no seu infinito Amor.

Tenha um bom final de dia

Un abraço
Viviana

Zé Carlos disse...

Olá minha querida amiga Viviana.
Fico feliz demais com a sua visita ao meu blog. Uma vez que estamos tão distantes, esta abençoada Net nos coloca próximos e os corações também.
Uma linda tarde e um beijo do seu amigo, ZC

Viviana disse...

Olá Zé Carlos, meu bom amigo

È verdade!

A net do longe faz perto.

Temos o Atlântico entre nós!

O Zé Carlos desse lado.. e eu, deste.

Sabe que ainda não me esqueci do seu convite para um cafézinho, numa esplanada!

Quem sabe, um dia...

Tenha um bom final de tarde.

Um abraço
Viviana

Ana Maria disse...

Olá amiga Viviana,
Triste isso.
Tem que aumentar os templos;
não diminuir.
Amiga, obrigada pelo apoio que tem me dado.
Beijinhos!!!

Viviana disse...

Olá querida Ana Maria,

Sim, foi triste mesmo.

Mas o Senhor Deus - todo - Poderoso - Senhor de todas s coisas, está atento e vai por certo providenciar um lugar ainda melhor...onde o seu povo o louvará e adorará!

Quanto a si, minha querida amiga e irmã, desejo muito que o Pai Consolador e Misericordioso, a ajude a ultrapassar tanta dôr, tanta saudade.

Abraço-a com carinho.

Viviana