quinta-feira, 7 de agosto de 2008

A nossa casa - Um poema de Florbela Espanca



A nossa casa, Amor, a nossa casa!
Onte está ela, Amor, que não a vejo?
Na minha doida fantasia em brasa
Costrói-a, num instante, o meu desejo


Onde está ela, Amor, a nossa casa,
O bem que neste mundo mais invejo?
O brando ninho aonde o nosso beijo
Será mais puro e doce que uma asa?


Sonho... que eu e tu, dois pobrezinhos,
Andamos de mãos dadas, nos caminhos
Duma terra de rosas, num jardim,


Num país de ilusão que nunca vi...
E que eu moro - tão bom! - dentro de ti
E tu, ó meu Amor, dentro de mim...

Florbela Espanca

12 comentários:

Anita disse...

A vida é bela e as esperanças nunca devem acabar.
Assim como também não deve acabar o Amor que existe dentro de nós!

A nossa casa... Não há nada como a nossa casa. Lar doce lar. A nossa casa deve ser onde o Amor de Jesus deve reinar.
Sempre possemos a nossa casa ao serviço do Senhor. É uma benção maravilhosa.
Será que as pessoas não percebem que tudo o que temos nada nos pertence? Tudo vem de Deus. Ele nos dá mas também nos tira.
Nada trouxemos e nada levaremos.

Um dia abençoado amiga.
Beijinhos.
Fique bem. Fique com Deus.
Anita (amor fraternal)

Viviana disse...

Olá querida Anita,

Sim, a vida é bela e devemos viver com alegria e com esperança.

Quanto á nossa casa, o nosso lar...
devemos convidar o Senhor a viver conosco.

Será uma benção se assim for.

um grande abraço

viviana

Ana Maria disse...

Linda Florbela Espanca.
Bela poesia.
Quando viajamos ou fazemos curtos passeios sentimos bem; melhor ainda quando estamos no aconchego da nossa casa.
Obrigada querida amiga, pelas palavras e pela visita.
1000beijinhos!!!

Viviana disse...

Olá querida Ana Maria,

Realmente a Florbela Espanca foi uma grande poetisa.

Foi uma mulher sofredora.

Deixou-nos poemas belíssimos.

um abraço

viviana

Alice disse...

Uauuuu !! adoro Espanca !! que bom encontrá-la aqui !

mil bjkas pra vc

E o pensamento voa... disse...

Ai, Viviana,
Que belo poema! Florbela Espanca tem coisas lindas, não? Ainda mais para os românticos como eu, rsrsrs
Tenha um fim de dia abençoado, amiga! beijinhos

Rosa disse...

Viviana, uma vez mais vou dizer, gostei do post.
Ainda ontem, aqui, escrevíamos sobre mulheres de coragem e força.
Hoje, falamos de mais uma mulher cuja obra nos engrandece.

Obrigada,Viviana.

Até amanhã.

Beijos.

R.I.

Flor disse...

Lar doce Lar!

Faço das palavras da nossa irmã Ana, minhas palavras!

Ela, a poetisa é Florbela Espanca.. e eu!!... Sou Florbela Alves.... eheheh

Já passaram dois anos desde que "inaugurei" o meu jardim....

Não tenho bolo para comemorar, apenas tenho uma imensa gratidão e muita alegria, porque foi atravês do meu canto que chegou ao meu coração... OBRIGADO! :D

Gosto muito muito da irmã :-)

Beijos floridos da Flor

Viviana disse...

Olá querida Alice,

Que bom que gostou do poema da Florbela Espanca?

Eu acho-o lindo!

Ela tinha uma sensibilidade extraordinária!

Admiro-a muito.

Um bejo

Viviana

Viviana disse...

Olá querida Neli,

Sim, sem dúvida, a Florbela Espanca tem poemas belíssimos.

Alguns muito tristes... mas mesmo assim belos.

Um abraço
Viviana

Viviana disse...

Olá querida Rosa,

Falando hoje com o meu filho João que é Livreiro da mais antiga Livraria de Portugal...sobre a Florbela Espanca, ele lamentou o facto de ela nunca ter vivido em Lisboa.

Viveu a maior parte da sua vida no Alentejo, e depois em Matosinhos.

Se tivesse vivido em Lisboa, como tantos outros famosos escritores portugueses, tinha tido muito mais fama.

Mas, mesmo assim, é famosa "QUANTO BASTE".

um beijo
viviana

Viviana disse...

Olá querida Flor,

Florbela Alves!

Então tambem admira a Florbela Espanca?

Ela merece.

Quanto aos dois anos do seu blogue, dou-lhe os meus sinceros parabèns!

Ainda bem que um dia tomou essa decisão...

Quero dizer-lhe que foi muito bom conhecê-la!

Agradeço de coração a sua doce e linda amizade.

tambem a estimo muito e dou graças a Deus por a Florbela ser a pessoa linda que é"

Que o bom Deus a abençoe nuito.

Do coração

Viviana