terça-feira, 17 de março de 2009

Chegou a hora de repartir o pão.


Imagem retirada da net

As coisas já não estavam nada bem, no que respeita a todos os cidadãos terem o pão para a boca, mas agravaram-se muito mais com a chegada inesperada (? ) da crise.
A questão mais premente no momento, é saber quem ainda tem, ou mantem o emprego.
Aqui, uns estarão bem mais seguros e confiantes do que outros.
Há até muitos... que a crise não vai afectar em nada.
Porém há outros muitos, mas muitos mesmo, que já estão ou irão estar, em sérias dificuldades.
E todos sabemos perfeitamente quem são...
São os mais pobres, os mais fracos, os que têm menos poder reevindicativo.
A questão, é que sem trabalho, não têm mais lugar algum de onde lhe venha o sustento.
Alguns conseguirão um subsídio de desemprego, por algum tempo...outros nem isso conseguirão.
Poderá dizer-se que as famílias ajudarão...
Mas temos que pensar que alguns receberão alguma ajuda sim, mas quem ajuda não pode ajudar sempre. E há tantos que estão sós... nem família têm. E outros´têm-na, mas é como se a não tivessem, infelizmente.
Então, aonde é que eu quero chegar?

Eu quero dizer aqui... e lembrar, que chegou a hora de sermos solidários, de repartirmos o nosso pão.

Os que temos um "ordenado" certo, no fim de cada mês, mesmo que não seja grande nem por aí além... como se costuma dizer, temos que abrir os olhos, o coração, e a "bolsa"... para repartirmos o nosso pão com aqueles que estão a passar necessidades.

Não é justo que não o façamos.
Mesmo que fiquemos com menos um pouco para as nossas extravagâncias e os nossos "alfinetes"... temos a obrigação de ajudar.

Quem sabe, nós um dia não venhamos a precisar de ajuda também?... e como diz o Evangelho de Jesus Cristo: "Assim como quereis que os homens vos façam, assim fazei vós tambem."
Se para ajudar alguem a ter o pão para a boca, tivermos que alterar um pouco os nossos hábitos, isso por certo não nos irá afectar grandemente.
Tambem não podemos exigir ao Estado que face face a todas as necessidades do País.
Naturalmente ele fará a sua parte.
Mas somos nós, os cidadãos deste país que temos o dever de ajudar aqueles que precisam urgentemente de pão para a boca.

Poderão dizer:

Como é que eu sei quem são?
Pois bem, não é difícil de saber.
Olhe, comece por a sua igreja, por os seus irmãos na fé.
Não fique á espera que ele tenha que tomar a iniciativa de pedir. Poupe-lhe mais esse sofrimento, por favor. Repare, esteja atento, converse, procure saber, e depois haja em conformidade.
Depois, preste atenção aos que moram no seu prédio, na sua rua, aos seus colegas de trabalho, áqueles com quem lida no dia- a dia, e preste tambem atenção aos pedidos de ajuda feitos por instituições e aos orgãos de comunicação social, etc. etc.
Mas faça, por favor faça alguma coisa, por quem precisa de pão para a boca.

E sabe uma coisa?

Se o fizer, garanto-lhe que irá sentir-se muito bem, e que será recompensado por isso, por Aquele que vê e conhece todas as coisas... o Deus de Amor.

9 comentários:

Anita disse...

Bom dia querida Viviana venho agradecer o seu mail de hoje de manhã e dizer que nem de propósito coloquei lá no meu cantinho um post que se completa com o seu desafio de hoje para todos nós àcerca de julgarmos os outros.

Parece que lemos o pensamento uma da outra.

Em relação a este seu post o que dizer? Nada. Simplesmente agir, olhar com olhos de ver e ajudar o nosso próximo, pois nunca se sabe quando podemos ser nós a precisar.

Um dia cheio de muita luz.
Muitos beijinhos.
Fique bem. Fique com Deus.
Anita (amor fraternal)

BC disse...

Olá Viviana!
Muito bonita esta sua publicação de repartirmos com os mais necessitados.

É preciso cada vez mais ser solidário e isso vê-se nos corações puros, não naqueles que criticam os que fazem o bem e são humildes.
Beijinho
Isabel

Ao toque do amor disse...

Oi, minha querida!
Senti saudades de ler suas mensagens tão edificantes e que acrescentam tanto.
Que sua semana seja cheia de bençãos.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA VIVIANA, BOA NOITE AMIGA... ADOREI O TEU TEXTO... MARAVILHOSAS PALAVRAS AMIGA... QUE DEUS FIQUE COM NÓS TODOS... UM ABRAÇO DE CARINHO E MUITO AMOR, FERNANDINHA

Viviana disse...

Querida Anita,

Já estive no seu blogue e na verdade há muitas coincidências com o seu post e o meu e-mail.

Interessante!

Cá para mim... são coisas do Espírito Santo que habita em nós.

Obrigada por tudo, amiga linda.

Um grande abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Isabel,

Obrigada, minha boa e fiel amiga.

È mesmo tempo de agir...

Que o possamos fazer com todo o nosso amor e carinho.

um abraço

viviana

Viviana disse...

Sandrinha querida,

Olá!

Que alegria e incentivo vê-la aqui, neste cantinho!

Obrigada por esse sorriso lindo e esse coração doce...

E, tambem... por toda a sua feminilidade.

Um grande abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Fernandinha

Poetisa linda

O mundo precisa de gente solidária e amiga de ajudar.

E afinal,não custa nada e é tão importante e necessário...

Um grande e carinhoso abraço, amiga do coração

viviana

bete disse...

Nós como cristãos sabemos que somos mordomos dos nossos bens, que não são nossos, mas Daquele que nos confiou. É imperativo repartir.