quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Comentário deixado ontem ao poema "Carta de chamada"


O pai, a mãe, com o Serafim ao colo, a Esperança
é a maior e eu a mais pequena .Cheiínhas de frio.
Algures num porto , numa paragem do navio
que nos trouxe para Portugal.

«Este poema "Carta de Chamada" tem muito que se lhe diga... mas como já te tenho dito, não consigo escrever como penso. Resumindo: Hoje é fácil viajar; mas naquele tempo (1915) era uma aventura.
Penso no nosso querido pai, e como ele, em volta de 1919 deixo a terra, lá num recanto do Minho, e foi à aventura, por esse Munda fora... França, Brasil, Argentina.Quanta saudade!!!...Ele deveria ter dos irmãos absorvidos, com as uvas, com o centeio, com os rebanhos no monte, com o souto (de castanheiros), com as sementeiras nas tapadas, etc. E lá foi trabalhar para o nosso avô, e casou com a filha, com a nossa querida mãe; que por sua vez, deixou tudo...(coitadinha) e veio com o nosso pai, e connosco para Portugal. Quantas, quantas saudades... ela deve ter sentido, da mãe e dos irmãos!!!...
Isto dava um livro, olá-se-dava, e melhor que o do Saramago»

Esperança

Nota: Espera só mais um pouco minha irmã, porque o livro está prestes a chegar.

18 comentários:

gaivota disse...

sim, grande cruzada a tua/vossa vida! dava melhor que um "saramago"... ai a tua argentina que me dá tantas saudades de lá voltar...
beijinhos

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA AMIGA, UM DIA FELIZ... GOSTEI DESTA PASSAGEM AMIGA,,,!
ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Maria Emília disse...

Mas é muito engraçado. O Serafim é logo reconhecido, está na mesma (graçola, mas os traços estão lá). Os avós Nena e Zé, também são facilmente reconhecidos, mas as meninas não.
Quanto ao livro, venha. Parabéns pela memória.

Anabela disse...

A vida deles foi mesmo uma verdadeira aventura...mas o interessante é que, no entender deles, faziam apenas o que tinha de ser feito.
Hoje em dia, agarrados ao nosso conforto caseiro, perdemos muitas oportunidade de enriquecer a nossa vida.
Vamos deixar menos histórias para contar...
É uma história de vida que fico feliz por ter conhecido.
Pedro: mãos à obra!...

Ao toque do Amor disse...

Olá...minha querida e doce Viviana
Peço, que me desculpe pelo sumiço. ando com problemas na familia e só entro para atualizar as postagens.
Vim, dar uma olhadinha e matar as saudades de voce. Espero, que esteja tudo bem com voce e os seus.
Vim, tambem te oferecer um carinho é o selo blogueiras sim.
tenha uma tarde muito feliz
san

Rosa disse...

Olá viviana
As vossas "histórias" de vida devem ser muito interessantes.
Ficamos a esperar o livro :)
Não vos consigo reconhecer na foto, quem é quem?
Viviana, tenha um resto de tarde boa, de preferência bem agasalhadinha.

eu apanhei hoje a primeira "molha" deste outono.

Beijos Viviana.

Avozinha disse...

Magnífica foto, que as histórias já sei há muito que são magníficas!

Viviana disse...

Olá Gaivota linda

Então tens saudades da minha terra?

Sei que já estiveste e que tens lá bons amigos...

Volta lá!
Bora...

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Fernandinha

Poetisa linda

Que bom que gostou de por aqui passar.

Fico contente.

Um beijo, e obrigada por tanta amizade e carinho

viviana

Viviana disse...

Querida Mim

È mesmo.

Os traços são os mesmos até hoje.

O livro já vai a mais de meio...é o seu afilhado que o está a escrever.

Creio que vai ficar lindo.

A menina mais pequena é cá a sua comadre.

Reparo agora que a minha neta Inês é muito parecida comigo.

Giro.

Um abraço e uma boa noite

viviana

Viviana disse...

Querida Anabela

Sim, a Anabela conhece bem a história da vida deles...

È impressionante.

Sempre, sempre, procurando a orientação divina para as grandes decisões...

Pessoas de uma fé robusta e firme.

Beijinhos para todos nessa linda família.

Viviana

Viviana disse...

Sandrinha querida

Olá amiga!

Oro para que logo, logo, os problemas possam estar resolvidos.

O Pai de amor vai ajudar, nós as duas sabemos...

Obrigada por mais um presentinho gentil.
Fico muito sensibilizada com tanto carinho, boa amiga.

Um grande e carinhoso abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Rosa

Eu sou a menina mais pequenita;

A Esperança é a maiorzinha.

Pois é, o meu filho Pedro está a escrever o livro da família.

Acho que vai ser fantástico.

Então apanhou uma molha?

È desagradável, não é?

Foi demanhã cedo ou á tarde?
Olhe, aqui neste momento está a chover muito e faz muito, muito vento.

Até assobia aqui na janela.

Vai estar uma noite boa para dormir.

Beijinhos
viviana

Viviana disse...

Olá Eunice

È incrível como esta foto está tão bem conservada.

Foi tirada há 64 anos...

È uma boa recordação.

Obrigada pela vidsita

Beijinhos para toda essa bela e simpática família.

Viviana

esperança disse...

Boa noite minha querida irmãzinha.
Que possas estar contente com tudo o que viveste hoje.

Tive uma grande e agradável surpresa, ao visitar hoje o teu cantinho.
Gostei de ver aquela velha, mas para nós, linda fotografia.
Eu ontem tinha escrito, que o teu lindo filho Pedro, está a escrever um livro com a história da vida de nossos queridos pois, mas acabei por apagar; pensei duas vezes se o havia de mencionar; hoje arrependo-me de ter apagado.

Tem, minha querida, tenhamos todos que por aqui passamos, uma noite boa e tranquila.
Esperança

Viviana disse...

Minha linda maninha Esperança

Pois...foi uma surpresa, sim.

Fiquei emocionada com o que escreveste no teu comentário.

Acordar demanhã, ir ao bolgue, e encontrar tão expressivas e nostálgicas palavras!

Mexeu comigo.

Daí, eu publicar como post

Quão gratos temos nós que ser para com o bondoso e excelso Deus...
que esteve sempre com os nossos pais e conosco...

Fica bem, tem um lindo dia

um beijo

viviana

Rute disse...

Muito interessante a foto!Mais um
pouco e apareceria a teresinha!
Bjs

Viviana disse...

Olá Rute

Sim, é uma boa recordação.

A Teresinha chegou em 1947 e esta foto é de 1944.

Foi a única a nascer em Portugal.

Um abraço

viviana