quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Consegui! Consegui salvá-la! Ela voou!


A libelinha presa na teia. Clique em cima para ver melhor.


A libelinha já liberta prestes a levantar vôo.
Ainda se pode ver nas asas restos de teia.
.

A nossa casa da aldeia não fica perto de nenhum curso de água. Dali, até ao Rio Mourão, serão cerca de dez minutos, a caminhar. Daí, nunca ter percebido porque razão as Libélulas ou, Libelinhas, frequentam o espaço do nosso jardim, pois habitualmente elas vivem e reproduzem-se onde há água. Elas andam por ali pousando de planta em planta, ou de flor em flor. E, não se pense que são jovenzinhas... não, são adultas, grandes e com cores belíssimas.
Ontem, ao chegarmos diante da cancela da cerca do jardim, diante da casa, enquanto eu pegava na chave para a abir, o Jorge, ao meu lado exclamou: "Olha, olha o que aqui está! Só ele tinha reparado numa grande teia de aranha suspensa de dois ramos do Laurel, mesmo diante da nossa cara. Porém o espanto foi maior quando os nossos olhos viram uma grande e bela libelinha presa na teia. Era de um verde, amarela, azul e preta. As asas de um dourado reluzente, estavam presas nos fios da teia, imobilizando completamente o bichinho. Todos nós a julgámos já morta, pois não se movia, porém, de repente o Jorge disse: "Ela está viva! Ela mexeu-se." Imediatamente passei a máquina fotográfica para as mãos do Jorge e pedi á Terezinha que me desse um pauzito para eu tentar libertá-la. Posso dizer-vos que senti uma enorme responsabilidade com o que ia fazer a seguir, pois o mais pequeno descuido poderia destruir-lhe a asas finíssimas, e não podendo voar seria a morte certa da libelinha. Tinha que ser rápida e eficiente. Aconteceu uma coisas estranha: naquele instante, senti a mesma sensação de quando trabalhava no bloco operatório de não poder falhar...
Elevei o meu pensamento a Deus e pedi ajuda. As asas estavam completamente presas em vários fios e eu tinha um medo enorme de as quebrar...Mas não, num instante as minhas mãos enormes...doentes com psoríase... fizeram um trabalho esmerado, e ela começou a colaborar comigo, tentando libertar-se, e para isso, batendo as asas com enorme vigor. Gostaria de poder ter registado o ruído desse bater das asas... Nunca ouvi nada igual e, muito provávelmente, nunca mais irei ouvir.O que certo, é que ela conseguiu libertar-se e ainda sem voar, caiu no chão junto aos nossos pés e, imediatamente um gato que estava á espera de comida, saltou para cima dela e deu ideia de que a tinha trincado; eu, gritei para o gato e o gato largou-a... e, vi que ela não tinha sido maltrada por ele. Enxotámos o gato lá para trás da casa e continuámos o salvamento. Com muita paciência, tentei que ela subisse e se agarrasse a um pauzinho fininho, o que depois de várias tentativas ela conseguiu; coloquei-a sobre um ramo do Lilás, de onde ela tentou voar, mas caiu novamente no chão. Á terceira tentativa ela levantou vôo e lá foi á vida dela!
Podem imaginar a cara de nós os três? Uma sensação tão boa invadiu a gente e ficámos ali, rindo e sorrindo, todos contentes, como se tivessemos feito o maior salvamento do mundo!
Salvámos apenas, e tão só...uma linda e vistosa libelinha, que daqui em diante eu procurarei no nosso jardim para me lembrar desta singela mas bonita históriazinha: Era uma vez uma Libelinha...

12 comentários:

Michele P. disse...

Que lindo! :)

E a minha cartinha, chegou?

gaivota disse...

boa! que lindo gesto, ainda bem que conseguimos ajudar certos bichinhos quando estão "enrascados" (passo a expressão...)
beijinhos

esperança disse...

Ah! Maninha, és mesmo a maior!!! De ti já nada me espanta, com o passar do tempo vão te acontecendo mil e uma pequenas grandes coisas que te dão montes de alegria e a nós encanta.

Com enorme ternura gostei desta tua saída: (Num instante as minhas mãos enormes...doentes com psoríase... fizeram um trabalho esmerado)
Essas mãos, cheias de pesoríase, que é a cruz da tua vida, e cheias de artrite pesoríaca que te provocam tantas dores, são as mais belas mãos do mundo!...
Ainda bem que salvaste a libelinha
Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Um lindo gesto amiga.

Um gdeeeeeeee abraço.

beijooo.

Joseneide Barbosa disse...

Cada vez que visito seu blog me encanto minha querida amiga lusitana, so altantos presentes lindos guem tão doce e cheia do amor de Deus pode retratar com tanto encanto a alegria por salvar uma libelinha , querida amei seu comentario no meu blog Deus e tremendo tem tantas surpresas para nós como esse nosso encontro , aqui , Deus continue a te abençoar e te fazer v^er a vida com os olhos do amor . beijos querida

lilasesazuis disse...

Meu Deus!! Que maravilhoso gesto, tão lindo!! Você é maravilhosa!!Uma pessoa cheia de luz!!!bjs, Lígia

Viviana disse...

Querida Michele

Cada dia está repleto de surpresas que me inspiram e me enchem de contentamento.
Esse dia foi especial para mim.

Sim, amiga

A sua linda e amável cartinha, chegou.
Foi uma delicia...

Obrigado.

Um beijo
Viviana

Viviana disse...

Olá querida São

É assim, boa amiga...tudo o que pudermos fazer por eles...os "bichinhos" devemos sempre fazer com muita alegria.

Beijos, amiga
Viviana

Viviana disse...

Querida maninha Esperança

Podes imaginar a situação...conheces tão bem o local.

Nunca na vida pensei que um dia Deus me ajudaria a salvar uma libelinha!

Mas sabes que me marcou?

Quanto ao que dizes das minhas mãos...que são as mais belas do mundo! Olha, fiquei sem palavras e até como vida.

Na verdade, vendo bem...estas mãos doentes e dolorosas, já fizeram tanto bem!...

Quantas feridas curei? quanto sofrimento diminuiram?
Quanto trabalharam e ainda trabalham?
Enfim...Amo e respeito as minhas mãos.

A Deus Toda a glória!
Beijos para ti e para o João Pedro
Viviana

Viviana disse...

Querida Ana linda

Não poderia fazer de outra maneira, amiga!
A oportunidade estava ali!...

Um grande abraço
viviana

Viviana disse...

Querida Neide

Que alegria, encontrá-la aqui, minha boa amiga e irmã em Cristo Jesus!

A minha vida abarca muitas coisas pequeninas e singelas...
Nelas vejo o dedo do meu Deus...e o seu rosto sorrindo para mim.
Eu sou a sua - Dele - criança, a sua menina...
É assim que me sinto...embora os cabelhos bem branquinhos não denotem ser de criança!

Obrigado, minha boa irmã.As suas palavras gentís e amáveis me inspiram e incentivam a continuar...
Quero, desejo, preciso...ser assim...até ao fim.
E depois lá! do outro lado do rio, também.
Um grande abraço
viviana

Viviana disse...

Ligia

Mas que boa surpresa! Quanto me alegra a sua visita e as suas palavras...

Agradeço a Deus, por si.

Quanto á Luz... várias pessoas me têm dito o mesmo.
Creio que sim, que como mulher cristã inteiramente ao dispor de Cristo...Ele fez de mim...tal como prometeu..."uma luz no mundo"
Mas é Ele que é luz!
Eu sou um reflexo da luz Dele.
Pelo menos, procuro ser, com a sua bendita ajuda.

Obrigado por a visita e pelas palavras.
Um grande abraço
viviana