quinta-feira, 2 de julho de 2009

Respeito e delicadeza - precisam-se.


Imagem da net

Hoje, ao ouvir o conhecido Filósofo Português José Gil, a responder ás questóes colocadas pelo competente e categorizado jornalista Mário Crespo, no Jornal das nove da SIC, a propósito do triste e lamentável episódio ocorrido na Assembleia da República com o ex-ministro Pinho, reparei que este Flósofo atribuiu como uma das causas do acontecido, a evidente falta de respeito e de delicadeza, com que os Membros do Governo e os Deputados da Nação se tratam uns aos outros.
Segundo ele, perderam-se completamente estes grandes valores da tradicional cultura portuguesa.
E eu, não pude deixar de concordar plenamente com o José Gil.
E sendo a Assembleia da República o espelho da nação, ou, pelo menos devendo sê-lo, é com profunda tristeza e grande preocupação, que vou assistindo a sucessivos e indesejáveis exemplos, por parte daqueles que o povo elegeu para os representar e para os governar.
Se naquela Casa, que é a casa da Democracia, as coisas se passam assim, então é de prever que o mesmo acabará acontecendo com os cidadãos em geral.
Aliás, eu temo que já tenha acontecido.
E é uma pena que assim seja.
O respeito de uns para com os outros, e a delicadeza no trato, são o apanágio de pessoas educadas, de pessoas de bem, de pessoas cortezes, de pessoas afáveis, de pessoas atenciosas, de pessoas polidas,de pessoas cautelosas, de pessoas sensíveis, de pessoas amáveis e de pessoas escrupulosas.
E é assim que eu gostava que o povo português fosse, para seu bem e para a sua prosperidade.
Nada está no entanto perdido, pois creio que cada um de nós poderá meditar sobre estas coisas, e comprometer-se a fazer a sua parte, a começar dentro da sua própria casa com os seus familiares, e a seguir com os vizinhos, colegas de trabalho e pessoas em geral.
Vale mesmo a pena tentar e não desistir.
Vamos ser educados e delicados uns com os outros.
Posso assegurar-vos que a leitura da Bíblia poderá constituir uma excelente ajuda , pois ela existe para nos mostrar o amor de Deus por nós, e para mos ensinar a viver.

14 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Realmente amiga esses valores estão se perdendo é uma pena.

Tem selinho lá no blog pra vc.

beijooo

Angela Guedes disse...

Oi Viviana!!!
Magnífico texto, como sempre muito emocionante e verdadeiro!
Beijinhos
Angela

gaivota disse...

penso que nunca se perderão alguns valores que fazem parte integrante do nosso "EU" e automaticamente os transmitimos aos nossos filhos
beijinhos

Susana disse...

Olá Viviane!
Vim conhecer o teu blogue através da iniciativa da Elaine, do melhor post. A escolha é difícil no meio de tantos posts...

Em relação ao episódio lamentável, só tenho um comentário a fazer, com esta pergunta: o que é que podemos esperar dos mais jovens , do quadro em que se vive nas escolas, se temos exemplos deste no nosso governo? Não sei onde vai parar a nossa sociedade...

Passei por aqui tambem para fazer um desafio: na próxima semana haverá uma blogagem colectiva "Férias na minha terra". É uma boa oportunidade para falar das tuas férias preferidas. As inscrições estão abertas até dia 7 de Julho no blogue da Aldeia da minha vida. Haverá prémios para o texto mais votado e para o melhor comentário.

Conto com a tua participação!
Votos de um bom fim de semana!

Bjs Susana Falhas

Conto com a sua participação!

bete disse...

Viviana, eu noto que as vezes o mais difícil na prática da cortesia, é sermos corteses com "os de casa". Somos às vezes mais educados com os estranhos do que com os nossos íntimos. Eu tenho me esforçado para reverter isso em minha vida, porque tudo começa na casa da gente.

um forte abraço, como sempre, adorei vir aqui.

bete

carmen disse...

Quer dizer que aí também os políticos se sgridem verbalmente, quando não físicamente!!!

Triste, muito triste!!!
E vergonhoso...

bjs

renato_oliveira disse...

Olá Viviana!

Eu continuo a afirmar que neste País faltou uma verdadeira revolução cultural!

E os valores morais que o povo Português possui (felizmente com muitas excepções), são um pouco reflexo da educação gerada dentro da familia e da sociedade que foi "imposta" às maiorias, porque não posso nem devo julgar as minorias!

Um abraço e uma óptima noite,

Renato

Viviana disse...

Olá Ana linda

È verdade, amiga.

Lutemos para os repôr.

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Ângela

Obtrigada por as suas palvras, boa amiga.

Fico feliz por gostar de visitar este meu humilde cantinho.

Um beijo

viviana

Viviana disse...

Olá Gaivota linda

Oxalá que assim seja, boa amiga.

È importante e necessário.

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Olá Susana

Que bom que veio visitar-me!

Já "ganhei"... em ter concorrido á Promoção da amiga Elaine!

Fiquei contente de saber que é da Zona da Guarda.

Não imagina o quanto "eu amo" a Guarda e toda essa belíssima zona beirã!
Tenho muitos amigos por aí, a quem eu quero muito, muito bem.

Em Cernancelhe, em Leomil, em Sarzeda, em Viseu, em Tondela, em Moimenta da Beira, na Guarda, eu sei lá...

Gosto muito de ir para aí.

Fui espreitar o seu blogue e fiquei agradávelmente surpreendida!

è lindo!

Gostei imenso, creia.

Quanto á Blogagem colectiva, pode contar comigo.
Terei muito gosto em participar.

Obrigada pela visita.

Volte sempre.

Sucesso e êxito para os seus blogues.

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Bete querida

È verdade!

Verdadinha! o que diz!

Cá em casa tambem acontece isso...
Mas tal como a Bete eu... tento reverter a situação.

Afinal, são que mais nos querem... em princípio.

Obrigada pela gentileza das palavras deixadas.

Tomei nota.

Um beijo

viviana

Viviana disse...

Carminha querida

Se a minha amiga visse o que aconteceu ontem na Assembleia da República...

Correu mundo

Tambem saiu aí no Brasil na primeira página do "Globo".

Uma vergonha

Enfim...

São os políticos que temos.

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Olá Renato, meu bom amigo

È assim como diz.

Lamentávelente...

Esperemos que isto possa ser diferente.

Um abraço

viviana