terça-feira, 14 de julho de 2009

"Um homem precisa viajar..."


Imagem da net

Uma querida amiga virtual, teve a gentileza, de me enviar do Brasil, via correio, um exemplar do Livro "Mar sem fim, 360 graus ao redor da Antártica", uma belíssima obra do navegador Amyr Kink, onde ele nos põe "a par e passo" do que foi uma das grandes e significativas viagens da sua vida.
Quero-vos dizer que eu "não devoro livros".
Eu leio livros.
Devagar, pausadamente.
Sou capaz de ler a mesma página duas ou três vezes quando a escrita me toca mesmo.
Ontem na sala de espera de uma Clínica onde fui a uma consulta médica, li isto:

«Hoje entendo bem meu pai.Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV.Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu.
Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor.Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver.
Não há como admirar um homem - Cousteau, ao comentar o sucesso do seu primeiro grande filme:"Não adianta, não serve para nada, é preciso ir ver."Il faut aller voir. Pura verdade, o mundo na TV é lindo mas serve para pouca coisa.È preciso questionar o que se aprendeu. È preciso ir tocá-lo.»
Se desejar conhecer mais sobre este autor veja aqui.

12 comentários:

Anita disse...

______________(`*•.¸ (`*•.¸ ¸.•*´) ¸.•* )___________
______________..::¨`•.* *¸.•`¨::..__________________
_______________.(¸.•*(¸.•*´ `*•.¸)*•.¸).____________

BOM DIA!!!!!

Um beijo e um excelente dia para si!!!!

______________(`*•.¸ (`*•.¸ ¸.•*´) ¸.•* )___________
______________..::¨`•.* *¸.•`¨::..__________________
_______________.(¸.•*(¸.•*´ `*•.¸)*•.¸).____________


Fiquei com curiosidade de ler esse livro Viviana.
Fique bem. Fique com Deus.
Anita (amor fraternal)

Pelos caminhos da vida. disse...

Deve ser muito bom mesmo esse livro.

Tem selinho lá pra vc amiga.

Bom dia.

beijooo.

Viviana disse...

Querida Anita

Obrigada amiga querida por tanta prova de carinho e amor cristão.

Leia o livro sim.

Vai ver que é muitíssimo interessante.

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Olá Ana linda

è sem dúvida um livro muito enriquecedor.

E lê-se muito bem.

Agradeço de coração mais um selinho.

Logo, logo já irei buscá-lo.

Um abraço

viviana

Lou Mello disse...

Sou fã do Amir e da atividade dele, a navegação e esse livro é o meu preferido. Muito bom.

Viviana disse...

Olá Lou, meu bom amigo

Mas que alegria imensa vê-lo aqui!

Quer dizer então que conhece bem o Amyr...

Que lindo.

Eu estou encantada com o livro e com o autor.
È o meu primeiro contacto com ele.

Mas já sou fã.

Um abraço

viviana

renato_oliveira disse...

Olá Viviana!

Aliás já dizia o poeta "Viajar é Preciso"!

E é muito bom viajar.Adoro partir à aventura e conhecer locais para mim desconhecidos, sobretudo apreciar a beleza "produzida" pela natureza, bem como pelo ser humano!

Iremos continuar a viajar, se Deus quiser!

Abraço,

Renato

Viviana disse...

Olá Renato, meu bom amigo

È verdade1

Havemos de continuar a viajar se Deus quiser.

Podemos ir para mais longe ou para mais perto,pois o que importa é sair das quatro paredes...enquanto as pernas e a saude a isso nos permitirem.

Um abraço
viviana

Ana Maria disse...

Belas palavras.
O Atelier das Poesias está em festa, sua presença é valiosa.
Agradeço pelo comparecimento.
Beijinhos!

Viviana disse...

Querida Ana Maria

È sempre uma enorme alegria a sua presença neste cantinho, boa amiga.

Tenho tido os meus dias ultimamente extremamente ocupados, e por isso não tenho podido visitar os blogues amigos, como eu desejaria.

Logo, logo, irei ao Atelier das Poesias, se Deus quiser.

Um beijo

viviana

bete disse...

"Um homem precisa viajar."

Fotografia nenhuma no mundo nos revela o detalhe de certas paisagens, muito menos certas vivências.

É de fato um belíssimo livro.

Fique bem, amiga.

Viviana disse...

Querida Bete

Estou a ler o livro como quem saboreia um doce muito especial.

Devagarinho, devagarinho...

Para que dure.

Nisto acho que sou ao contrário de muita gente.

Mas não temos que ser todos iguais, não é?

Se assim fosse seria uma sensaboria.

um abraço amiga linda

viviana