segunda-feira, 27 de julho de 2009

Uma história de vida que me tocou

È mesmo verdade que o tempo passa rápido.
Recordo-me perfeitamente de há sete anos atrás, seguir com bastante interesse nos noticiários televisivos, o que aconteceu com um rapaz de dezassete anos, de nome Joringel Gutub, que vivia na altura num lugar isolado, em Aljezur, no Algarve.
No jardim da casa havia uma plantação de cannabis que o pai, que tinha hepatite C, utilizava para fins terapêuticos.
Na sequência de uma denúncia, a GNR deteve Joringel, o pai e um amigo.
As autoridades suspeitaram de tráfico de droga e, mesmo sendo menor, Joringel ficou em prisão preventiva.
À medida que passavam os meses, crescia a indignação com a prisão preventiva de Joringel. A mãe e os amigos chegaram a manifestar-se em frente à Assembleia da República e o caso não perdia destaque na comunicação social.
Joringel acabou por sair da cadeia e ficou a aguardar julgamento em prisão domiciliária. A acusação falava em tráfico de droga e associação criminosa mas caiu por terra.
Passados sete anos, ninguém na família Gutub esqueceu os tempos que o jovem passou na prisão, acusado de um crime que não cometeu.
No sábado passado assisti á transmissão de uma reportagem televisiva, no Programa da Sic-Notícias - Perdidos e Achados, sobre o jovem Joringel e a sua história de vida, que me tocou e me comoveu.
Decidi então partilhá-la com os amigos que têm a gentileza de por aqui passar.

12 comentários:

gaivota disse...

existem opiniões muito diversas sobre a canabis e sua utilizaçã (possível) clinicamente terapêutica
eu não tenho nada contra o seu uso seja em que fôr, prefiro nem opinar!
é um tema muito profundo e longo e com diversos aspectos a considerar...
beijinhos

Jacira mavignier disse...

Oi, Viviana!

Que lindo, o mimo que a Sandra fez para você!!!! Muito lindo mesmo!!

Existem controvérsias a respeito do uso medicinal da cannabis, não é?? Não conhecia seu uso na hepatite C.
Já ouvi dizer sim, que ela só trás perigo para quem tem tendência a usar drogas mais pesadas. Ouvi também que é um ansiolítico menos danoso que os industrializados.

É comovente a história do rapaz Joringel, acusado injustamente.
A justiça humana, decididamente não tem nada a ver com a justiça de Deus. Quantas pessoas deveriam estar presas por representarem um perigo à sociedade, e estão soltas...e um pobre rapaz é injustiçado muitas vezes, para que a justiça dê a impressão de que está cumprindo o dever. Rapaz tão sério e amante da natureza, muito tocante a história, que sirva a todos de lição!!

Beijos

Rosa disse...

Olá Viviana
depois de ouvir a noticia pude agora vê-la também.
Quanto à "planta" não percebo nada. Quanto ao jovem fiquei perplexa, mesmo depois do que lhe aconteceu, pensamos que injustamente, mostra uma serenidade difícil de entender, aparantemente, concluímos não haver qualquer revolta pelo sucedido.
O meu pensamento foi, a liberdade e a prisão "para alguns Homens" está no coração...

Viviana, bom resto de tarde.
Beijos

Ao toque do amor disse...

Oi, mocinha..vem buscar um mimo que o meu netinho quer te dar???
bjus

Viviana disse...

Olá Gaivota linda

Quanto á Canábis

Eu tambem não me pronuncio sobre o assunto.

Tenho a minha opinião que guardo para mim.

Aqui, pretendo evidenciar uma história de vida.

um abraço

viviana

renato disse...

Olá, Viviana!

Infelizmente não tive a oportunidade de ver esta reportagem!

Mas existem mecanismos, para que as pessoas que foram punidas sem culpa, serem ressarcidas pelo tempo que passaram na prisão estando inocentes!

Como sabe, a justiça portuguesa anda pelas ruas da amargura, para mal das pessoas que não têm nada com a justiça!

Ainda agora houve uma condenação (14 anos de prisão) para um individuo "solitário" que assaltou alguns bancos! Porém houve um outro caso no qual o réu apanhou 14 anos de prisão, por matar os dois irmãos!!! Será isto justiça???

Um grande abraço,

Renato

Viviana disse...

Querida Jacira

Sim, o mimo da Sandrinha é mesmo lindo!

Ela é um amor de pessoa.

Quanto ao Joringel tambem me impressionou a sua história.

Um abraço, boa amiga

Viviana

Viviana disse...

Querida Rosa

Creio que o que me impressionou mais nesta história, é tambem, a atitude do rapaz.

Incrível!

Creio que ele terá um futuro risonho!

Estas suas palavras, abaixo citadas, fizeram-me pensar e reflectir.

"O meu pensamento foi, a liberdade e a prisão "para alguns Homens" está no coração..."

Muito interessante!

E creio que assim é.

Tenha uma boa noite

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Sandrinha

Muito obrigada, muito obrigada, muito obrigada!

Nem sei o que lhe diga, boa e fiel amiga!

Já fui espreitar o selinho.

È muito lindinho e muito especial...

Daqui a nada irei buscá-lo.

Um grande e carinhoso abraço

viviana

Viviana disse...

Olá Renato, meu bom amigo

Sabe que tambem pensei nisso!

Que o o jovem Joringel devia exigir um pedido de desculpas formais e uma indeminização!?

Por muito menos do que isso, sabemos de políticos e outras figuras da nossa praça que o fizeram...

Tambem me espantei e revoltei com essas penas de que fala!

14 anos de prisão pr matar dois irmãos???

Como é que pode ser isso?

Em que país estamos nós?

Que justiça é esta?

As duas vidas valem tanto quanto o dinheiro que o assaltante roubou dos bancos?

Olhe, eu fico completamente baralhada.

Tenha uma boa noite

Um sabraço

viviana

esperança disse...

Boa noite minha muito querida maninha.
Sabes que esta manhã o meu computador voltou a fazer o mesmo, não consegui ler uma única linha.
A Susana e o Miguel foram com a Maria ao Oceanário, nós fomos lá ter e passamos o dia com eles, foi bom!!!...

Quanta injustiça existe na nossa justiça; uns não cometeram crimes, e pagam, outros que se sabe de fonte limpa que os crimes foram cometidos, têm penas suspensas e os advogados ainda recorrem. não sei aonde vamos parar, se não aparecer alguém que tenha coragem de mexer no lobby da justiça.

Quanto não sofreram aqueles pais, ficaram com as vidas destroçadas, o pai, tinha que ser um bom homem, pois num gesto carinhoso, está com um cão junto à cara; acabou por morrer cheio de desgosto. Eu ponho-me na pele dele. E o rapaz? Nem sei o que diga, não tenho palavras.
Beijinhos
Esperança

Viviana disse...

Olá minha linda maninha Esperança

È mesmo impressionante a história deste jovem.

Tocou-me profundamente.

Quanto á justiça, é mesmo como dizes.

Creio que nada está tão mal como a justiça em Portugal.

Oremos por melhores dias.

um beijo

viviana