quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Vamos tão longe quanto a vida nos permitir


Encontrei este texto que considero muito interessante, no blogue da amiga Anita -"Amor Fraternal ".

Pedi-lhe permissão para o publicar aqui, porquanto achei que os amigos que têm a bondade de aqui vir, por certo gostarão de o ler.

« As facilidades da vida limitam-nos.Todas as nossas perfeições deixam-nos assim preguiçosos e acomodados.
Não desenvolvemos por que não vemos a necessidade de ir além.
É como ter acesso a algo e nunca buscá-lo, exactamente por que está ali, disponível.
Ficamos admirados diante daqueles que encontram dificuldades e as vencem.
Ficamos boquiabertos diante de vídeos de deficientes que fazem muito mais do que nós e nesses instantes nos sentimos culpados.
Mas isso passa logo.
Poderíamos nesse caso, perguntar-nos quem é o verdadeiro deficiente.
Esquecemos que a vida é cheia de alternativas e bloqueamo-nos diante do primeiro muro.
Precisaremos primeiro estar cegos para que possamos desenvolver nossos outros sentidos?
Será necessário perder o uso das pernas para se fazer uso das mãos e da mente?
Deus nos vê e Seu coração deve ficar apertado.
Então Ele permite as dificuldades, não para nos maltratar, mas para que possa sair de nós o que melhor temos como a pérola fechada na concha e infinitamente mais linda que sua roupa
A vida nos mói, amassa, derruba muitas vezes para que possamos encontrar as saídas, para que possamos aprender a ver com os olhos da fé, para que possamos desenvolver outros sentidos e enriquecer nossas vidas.
Para que possamos ser exemplo para os que vêm atrás de nós, assim como são para nós aqueles que seguem adiante e nem sequer compreendemos como é que conseguem as forças.
Não é a cegueira ou os defeitos físicos que nos tornam incapazes e debilitados, mas a cegueira e defeitos da acomodação, do desânimo, da falta de perseverança.
As alternativas não faltam na vida.
O que falta muitas vezes é a motivação.
E se esta não vem por si só, será necessário sim uma queda, uma perda, uma dor para que possamos florescer e mostrar ao mundo do quanto somos capazes. »

(Letícia Thompson)

6 comentários:

E o pensamento voa... disse...

Viviana, minha querida!
Que belo post este que você nos trouxe aqui. Lembra m pouco a minha vida, rsrsrs
beijos, linda!

Rosa disse...

Olá Viviana.
Fantástico post.
Ao olhar o fundo verde e toda a liberdade, temos que reflectir, o que queremos, o que fazemos da vida.
Com toda a nossa agitação, stress e correria diária, comportamo-nos como se fossemos viver eternamente.

Precisamos às vezes, de um grito de alerta, ou até mesmo de uma dor mais aguda, para se abrirem os nossos olhos, para acordar o coração.

E como nos diz o texto

"Precisaremos primeiro estar cegos para que possamos desenvolver nossos outros sentidos?"

Faz-nos pensar:(


È talvez um pouco longo, mas gostava de deixar aqui algo que encontrei, li e gostei.

Caminha!
Vai serenamente, de fronte erguida
como proa de um navio rasgando a onda..do mesmo modo rasga os ventos, mesmo que sejam contrários.

Caminha!
Não sejas indiferente
àquilo que te rodeia.
Vai de olhos abertos
e faz que girem em redor de ti
pois, crê, existem escolhos
e não sabes em que direcção os encontrarás.

Sê humano!
Se o fores, encontrarás força e confiança
e saberás captar a dos outros...
Mesmo a dos indiferentes!
Dá o exemplo subindo à montanha...
Mas deixa visível a tua caminhada
para que os outros, indo atrás de ti, não se percam no caminho.

Que a tua vida certa, laboriosa e fatigada
seja uma sinfonia de amor que apeteça cantar...

(Henrique Manuel)

Que sejamos exemplo para os outros.


Viviana, desculpe por ser tão longa.
Beijos e uma boa noite.

Ana Maria disse...

Não sejamos acomodados e nem desanimados, temos que ser perseverantes.
Lindo texto para refletir.
Beijos, amiga.

Viviana disse...

Olá querida Neli,

È lindo, não é?

Faz-nos pensar...

A mim, fez-me muito bem lê-lo.

Tenha um lindo dia, minha querida

Um abraço grande

Viviana

Viviana disse...

Olá querida Rosa,

Gostei tanto do seu comentário!

Tão sério, tão verdadeiro!

Oh! como nós somo esquecedissos!...

E distraídos...

O poema do Henrique Manuel é fabuloso.

Irei enviá-lo aos meus muitos amigos, via e-mail.

Posso?

Tenha um dia muito abençoado

Um abraço carinhoso

Viviana

Viviana disse...

Olá querida Ana Maria

Minha linda amiga de coração doce...

Sim, temos que ser perseverantes!

O post de hoje fala disso.

Tenha um dia lindo

abraço -a com carinho

Viviana