terça-feira, 2 de setembro de 2008

Memória


Chove.
Mas, afinal, já chove há muitos anos...
O mundo dos meus pés nunca se move
Sem chuva , tristeza e desenganos...

Apesar disso,
Lembro-me perfeitamente bem
Do luminoso sol de certo dia...
Um lindo sol que doirava
Num toco que rebentava
Uma folha nascia
(Miguel Torga)

8 comentários:

Mary West disse...

Amo chuva, amo a vontade de liberdade e ao mesmo tempo melancolia que ela passa. ;)

Viviana disse...

Olá linda Mary,

Pensando bem acho que somos parecidas.

Gosto imenso de chuva!
Nem imagina quanto!

De liberdade?

Bom, ai então nem se fala!

Prezo muito a minha lberdade!

Melancolia?

Por natureza sou dada á melancolia.

Mas uma melancolia saudável!

Concluo então que temos várias coisas em comum.
Que bom!
Fico contente.

Eu poderia ser sua avó!

Fique bem, fique com o bom deus

Um abraço grande, menina lnda de cabelos bonitos

Viviana

Rosa disse...

olá Viviana.
Não conhecia este poema de Torga, é lindo.
Obrigada, por partilhar connosco.
Desta forma, vamos conhecendo, lembrando e deliciando com os nossos poetas.

Beijos, e uma boa noite.

R.I.

Viviana disse...

Olá querida Rosa,

Creio que este poema talvez seja menos conhecido do que muitos outros deste grande autor.

Achei-o lindo, com uma mensagem muito interessante.

Chamei o meu marido e li- o para ele, ainda no livro, e ele ficou deslumbrado com a mensagem.

Então publiquei-o aqui.

Fico muito contente por a Rosa apreciar tanto poesia.

Acho que ela faz bem á nossa vida.
Teria já muita dificuldade em viver sem ela.

Tenha uma boa noite de descanso

o meu abraço mmuito amigo
viviana

Ana Maria disse...

A chuva é bênção de Deus.
Amiga agradeço pela visita e pelos comentários. Você não calcula o quanto fico feliz quando abro a página de comentários e vejo suas mensagens. Me ensina a viver, me engrandece, me fortalece.
Estou num momento em que quero muita energia, e quero passar para as pessoas também essa energia que Deus está me dando.
Quando posto algo que precisa ser publicado, mas que está fora da minha realidade; abaixo faço questão de deixar meu ponto de vista.
Obrigada amiga querida!
Beijinhos doces.

Viviana disse...

Olá querida Ana Maria,

Agradeço a sua visita e as suas boas palavras deixadas aqui.

Fico muito lisonjeada por apreciar assim tanto as minhas visitas e os meus comentários.

Faço-o com imensa alegria, creia.

ACho que a Ana Maria é uma pessoa muito especial.

Admiro-a muito e já aprendi a querer-lhe muito bem.

um grande abraço, amiga linda
viviana

Anita disse...

Querida Viviana passo para deixar muitos beijinhos de boa noite e dizer que pode "levar" o texto de Letícia quando quiser.

Este poema que nos deixou aqui é lindo. Eu também gosto muito de chuva. Não de muitos dias seguidos de chuva mas agora nesta altura que a terra fica muito seca o cheiro a terra molhada a seguir a uma chuvada é maravilhoso e por outro lado facilita-me a vida pois não tenho que regar tanto. Deus providencia isso para mim.
Amiga obrigado pelas suas visitas e pelas suas palavras.
Bem haja.
Durma com os anjos.
Fique bem. Fique com Deus.
Anita (amor fraternal)

Viviana disse...

Olá querida Anita,

Obrigada pela permissão para trazer o texto da Leticia.

Obrigada por esta visita a esta hora tardia já.

Durma bem, repouse, e acorde bem alegrezinha.

um abraço
viviana