sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Chegou a chuva de Outono


A chuva do Outono chegou finalmente a Mira-Sintra.
Há quanto tempo eu a esperava!
Foi caindo durante a noite por igual, batendo levemente nas vidraças da janela.
Olho e vejo, com imensa satisfação, o ar de saciação das plantas que estavam mortas de sede.
Parecem dizer: Que bom! Já bebi : Já me sinto outra!

Hoje, apeteceu-me oferecer-vos um poema sobre a chuva e parti á procura; foi então que encontrei este belíssimo texto, e ao lê-lo, achei-o tão lindo que não resisto a publicá-lo aqui como um presente para todos aqueles que por aqui passarem.


Canção da chuva


«Abre as janelas, Maria, que já começa a chuva... Desliga o rádio, a televisão, esquece o jornal com todas as previsões de sol para esta manhã, e vem ouvir a chuva que já escorre sua líquida canção por nossa soleira.

Olha as mangueiras como estão caladas, os cachorros que das varandas deitam olhares aquosos para a translúcida paisagem, a cabecinha silenciosa do bem-te-vi que se abrigou no bojo da luminária, o velho que na rede submerge a alma em suas melhores lembranças trazidas pela chuva abençoada.

Abre, Olívia, primeiro as janelas dos teus olhos, onde a luz clarividente antecipa a melodia de cada gota que virá ensopar nosso domingo. Deita aqui, tua preguiça em meu colo, despeja os cabelos sobre o vestido que escolhi para ver a grama lavada, a terra lavrada ao peso da água, da chuva que nos choverá em cada palavra, movimento, suspiro, olhar, em cada brando gesto de tua candura.

Não rodopies assim tua alegria, Júlia, que a chuva se espanta! Não ria do anjo de penas ouriçadas que se debruça à janela à espera do sol. Deixa que ele esconda devagarzinho a cabeça entre as asas e se renda à mansa composição que o embalará para o sono.

Serena teus gestos, estende teus braços meninos, sobe nas pontas de tua sapatilha de bailarina e colhe na palma uma gota para mim.

Vem, Maria, em passinhos miúdos ver as folhas secas que já cobriram a varanda, as ardósias afagadas pela enxurrada, que tudo isso é parte da canção. Levanta aos joelhos teu vestido, espicha assim as pernas e teu delicado sopro de vida ao meu lado, deixa molhar na chuva as pontas dos dedos de teu pezinho, nos pingos que se derramam fluidos sobre a verdura.

Agora canta, Maria, com todos os teus cristais, esta canção com a chuva...»

(Lulih Rojanski)

19 comentários:

* O Cantinho da Lia * disse...

Viviana, muito linda a canção da chuva..adorei..
Vc vê que transformação né...aquela grama rala, amarelada...aquelas flores com carinhas tristes....E é so dar uma boa chuva, que td volta a ter vida e cor...

Linda, tenho uma homenagem lá pra vc...

Beijinhos, fica com Deus.

carmen disse...

A chuva,
bênção de Deus
para nos suprir,
alegrar os pássaros,
lavar as janelas,
as ruas e até
os telhados...
da casa, da alma

bjs

bete pereira da silva disse...

Viviana do céééeéu! Onde achastes poema não lindo??? Vou ler de novo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Amiga que linda canção da chuva...amei.
Qdo a chuva vem eu fico na janela observando ela cair,molhar as plantas e até falo aqui em casa:olhe gente as árvores estão felizes!

Bom dia amiga.

Fim de semana iluminado pra vc.

beijooo.

Nuno de Sousa disse...

Amiga Viviana, que belas palavras, bonito texto bem escrito e com uma bela imagem, gostava de ouvir esse poema cantado e com musica.
Bjs grandes deste amigo de Sintra,
Nuno

Rosa disse...

Boa tarde, Viviana.
Pois também acho que a chuva, e seja o que mais for, é sempre benção de Deus.
Mas Viviana, logo pela manhã (5h) andar a apanha-la, não é lá muito agradável, como por exemplo me aconteceu hoje.
Mas continuo a dizer, abençoada chuvinha :)

Viviana, tenha uma boa tarde, se possível em casa junto da vidraça olhando e ouvindo a chuva.
Beijos

Viviana disse...

Olá Lia linda,

Sim, achuva é mesmo uma benção de Deus.

A natureza agradece e louva quando ela cai!

Quanto á homenagem... nem sei que lhe diga!

Já fui espreitar mas passei rápido pois tenho netos pequenos - um doente - cá em casa e o tempo é escasso.

Mais logo quando eles dormirem, voltarei se Deus quiser.

Tenha um bom entarcecer, amiga linda
Um beijo
Viviana

Viviana disse...

Olá querida Carmen,

Engraçado!

È por esses motivos todos... que eu gosto tanto da chuva.

Um abraço, amiga linda

Viviana

Viviana disse...

Olá querida Bete,

Gostou então do poema?

Tambem eu. E muito.

Encontrei-o na net por acaso, quando procurava poemas sobre a chuva.

Um abraço, mimnha linda miga
Viviana

Viviana disse...

Olá Ana linda,

È mesmo bom ficar por dentro da janela olhando a chuva cair.

Dá um imenso prazer.

Tenha um entardecer.

Um beijo
Viviana

Viviana disse...

Olá Nuno, meu bom amigo

Que prazer imenso encontrá-lo por aqui!

Já tinha saudades.

Gostou então do texto?

Eu tambem o achei lindo.
Encontrei-o por acaso na net e publiquei-o.

Já andei a pesquisar sobre a autora a ver se encontrava qualquer publicação ou livro, mas não encontrei nada.


Cantado e com música devia ficar sublime, creio eu.


Êxitos para as suas fotos e para o mais da sua vida.

Um abraço
Viviana

Viviana disse...

Olá querida Rosa,

Às cinco da manhã a apanhar chuva?

Tão cedo!

Tem que ser não é?

Vi sim a chuva a cair... por dentro da janela.

Hoje não pude sair.
Tenho os netos cá em casa. e um deles, o Nuno está com febre.
Tenha uma boa noite de descanso.

Um abraço
Viviana

gaivota disse...

e choveu, choveu, toda a noite se ouviu, caia implacável, fazia barulho, até os meus netinhos a ouviam...
mas a chuva é tão precisa, e sabe bem, para quem não precisa de andar na rua...
bom fim de semana, linda amiga,
beijinhos

Viviana disse...

Olá Gaivota linda,

Parece que um pouco por todo o lado choveu e "o pessoal" ficou satisfeito por ter chovido.

Era muito bom que continuasse por mais uns dias...mas, ou eu me engano muito ou ela já foi embora!

Será como o Criador quiser.

Tenha uma boa noite de descanso, amiga linda
Um abraço
Viviana

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Viviana!Existe melodia mais bonita do que o barulhinho da chuva tamborilando nas vidraças?E o aconchego que traz para a alma da gente?Para a natureza,então,é uma festa!!!!

Lindíssimo este poema,parabéns!!!Um beijo,Sonia Regina.

Viviana disse...

Olá querida Sónia

Sim, é mesmo como diz, minha boa amiga.

A chuva caindo é mesmo uma canção.

Linda, linda!

Eu estava com tanta saudade dela!

Tenha uma noite tranquila, amiga linda.

Um abraço carinhoso
Viviana

BC disse...

Bonito o texto Viviana,antecipa a chegada já do Inverno, o frio já está a começar a aparecer e a chuva também, mas apesar do tempo quente ser bom o frio também nos tras coisa tão boas.

O ACONCHEGO DO LAR, A LAREIRA, AS CONVERSAS!!!!
BEIJINHO
Isabel

Viviana disse...

Olá querida Isabel,

O dia de hoje pareceu mais de inverno do que de Outono.

Diz bem, amiga, há tambem coisas agradáveis neste período.

Como diria a minha saudosa mãe... tudo tem o seu tempo.

Tenha uma boa noite
um beijo
viviana

Maria Clarinda disse...

Maravilha esta canção da chuva. Parece que nos transporta até lá, ao Brasil, das mangueiras , dos bem-te-vis ,etc.,

Adorei a chuva também, é sempre bom quando ela chega ...pois quando se vai, deixa-nos uma renovação em tudo o que tocou e beijou.