domingo, 9 de maio de 2010

Porque hoje é Domingo (101)



Imagem da net.

Depois de terem cumprido tudo o que a lei de Deus manda fazer, José e Maria voltaram com Jesus para a sua terra, Nazaré da Galileia. O menino crescia e tornava-se mais forte e cheio de sabedoria. E a graça de Deus estava com ele.

Todos os anos os pais de Jesus iam a Jerusalém á festa da Páscoa. Quando o menino tinha doze anos, foram lá como de costume. Passados os dias da festa José e Maria voltaram para casa, mas Jesus ficou em Jerusalém sem os pais darem por isso. Julgavam que ele vinha com algum grupo pelo caminho. Ao fim de um dia de viagem, começaram a procurá-lo entre os parentes e os amigos, mas não o encontraram.Voltaram por isso a Jerusalém á sua procura. Ao fim de três dias descobriram-no dentro do templo, sentado entre os doutores. Escutava o que eles diziam e fazia-lhes perguntas. Todos os que o ouviam ficavam maravilhados com a sua inteligência e respostas. Quando os pais o viram, ficaram muito impressionados e a mãe disse-lhe: «Filho, porque nos fizeste isto? O teu pai e eu temos andado aflitos á tua procura» Jesus respondeu-lhes:« Porque é que me procuravam? Não sabiam que eu tinha de estar na casa de meu Pai?» Mas eles não compreenderam o que lhes disse.
Jesus voltou então com eles para Nazaré, e continuou a ser-lhes obediente. Sua mãe guardava atentamente todas estas coisas no coração.
Jesus crescia em sabedoria, idade e graça diante de Deus e dos homens.
(Ev.S.Lucas cap.2: 39 a 52)

10 comentários:

neli araujo disse...

Viviana querida,

Que bela passagem sobre a vida de Jesus!

Amanhã é o Dia das Mães aqui no Brasil!

Quero deixar meu carinho e meu afeto á amiga Viviana, que além de ser uma amiga maravilhosa, sei que é uma óptima mãe!


Um beijo no coração,

Neli

Pelos caminhos da vida. disse...

Profissão Mãe.

Uma mulher chamada Ana foi renovar sua carteira de motorista.
Pediram-lhe para informar qual era sua profissão.
Ela hesitou, sem saber como se classificar.

"O que eu pergunto é se tem algum trabalho", insistiu o funcionário.
"Claro que tenho um trabalho" exclamou Ana. "Sou mãe!"

"Nós não consideramos mãe um trabalho. Vou colocar dona de casa", disse o funcionário friamente.

Não voltei a lembrar-me desta história até o dia em que me encontrei em situação idêntica. A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de um título sonante.

"Qual é a sua ocupação?" perguntou.
Não sei o que me fez dizer isto. As palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora: "Sou Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas."

A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar pra o ar, e olhou-me como quem diz que não ouviu bem.
Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.

Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário oficial.

"Posso perguntar" disse-me ela com novo interesse "o que faz exatamente?"

Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me responder: "Desenvolvo um programa de longo prazo (qualquer mãe faz isso), em laboratório e no campo experimental (normalmente eu teria dito dentro e fora de casa).
Sou responsável por uma equipe (minha família), e já recebi quatro projetos (todas meninas).
Trabalho em regime de dedicação exclusiva (alguma mulher discorda?).
O grau de exigência é a nível de 14 horas por dia (para não dizer 24)"

Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária, que acabou de preencher o formulário, se levantou, e pessoalmente abriu-me a porta.

Quando cheguei em casa, com o título da minha carreira erguido, fui recebida pela minha equipe: uma com 13 anos, outra com 7 e outra com

Do andar de cima, pude ouvir meu novo experimento - um bebê de seis meses - testando uma nova tonalidade de voz.
Senti-me triunfante!

Maternidade... que carreira gloriosa!

Assim, as avós deviam ser chamadas Doutora-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas, as bisavós Doutora-Executiva-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas e as tias Doutora-Assistente.

Uma homenagem carinhosa a todas as mulheres, mães, esposas, amigas, companheiras, Doutoras na Arte de Fazer a Vida Melhor!

(Marcelo Dias).

Feliz dia das Mães.

beijooo.

esperança disse...

Minha muito querida maninha Viviana, que estejas a dormir tranquilamente, pois daqui por algumas horas, vais ter trabalho importante em uma Igreja.

Porque hoje é Domingo, e Dia das Mãe, para muitos, por esse Mundo fora, este texto sagrado, da vida do Senhor Jesus, e de seus pais, S. José e a Virgem Maria; não podia ser mais bem escolhido. Ao entrar, o anjo saudou Maria dizendo: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. E quando A Virgem Maria, escolhida por Deus, para ser a mãe de Seu filho amado, nosso Senhor e salvados Jesus Cristo; foi visitar a sua prima Isabel, mãe de S. João Baptista; esta disse; Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre. E de onde me provém isto, a mim, que vinha visitar-me a mãe do meu Senhor? Disse, então Maria: A minha alma agradece ao Senhor, E o meu espírito se alegra em Deus, meu salvador; pois eis que, desde agora, todas as gerações me chamarão bem-aventurada. Que lindo!!!...Jesus crescia em sabedoria e graça diante de Deus e dos homens.
Quero, aqui homenagear, de todo o meu coração; todas as MÃES; incluindo, muito especialmente, a minha MÃE
Esperança

manuel marques disse...

Belíssimo texto.

Beijo e o resto de um bom domingo.

Rosa disse...

"Não sabiam que eu tinha de estar na casa de meu Pai?» Mas eles não compreenderam o que lhes disse".

Seus pais procuraram-nO angustiados, porque ainda não tinham entendido o mistério Divino.

Tal como Maria, também nós temos de fazer silêncio, meditar... para entender o que Ele nos quer dizer...
só assim "cresceremos" em sabedoria e em graça.
Que Ele, seja qual for o "tamanho" das nossas duvidas, continue a fazer parte da nossa casa, da nossa família.

Viviana disse...

Querida Néli

Sim, minha boa amiga.
Esta passagem bíblica é belíssima.

Gosto sobretudo deste versículo:

"Sua mãe gurdava atentamente todas estas coisas no seu coração".

Quantas coisas amiga, nós mães, também guardamos nos nossos corações!?

Obrigada pelo carinho

um beijo

viviana

Viviana disse...

Olá Ana linda

Obrigada por este texto tão lindo que me deixou.

E, obrigada por tanto carinho e amizade.

Hoje tive um maravilhoso Dia das Mães.

Um beijo

viviana

Viviana disse...

Minha linda maninha Esperança

Bela passagem Bíblica, esta, que aqui me deixáste.

Gosto muito,mesmo muito.

Quanto ao dia de ontem, foi muito lindo e muito abençoado.
Deus esteve comigo e me ajudou na transmissão da sua Palavra.

Foi lindíssima a Festa das Mães.

Depois conto-te pelo telefone.

O momento alto, foi quando todos foram convidados a ir á trente, onde estava um papel de cenário na parede, e escreverem cada um o nome da sua mãe.
Eu escrevi:
Nena - com um marcador azul.
O meu Miguel escreveu Viviana...

Foi bonito, muito bonito.

Desejo-vos um lindo dia

beijos

viviana

Viviana disse...

Olá Mamuel

Sim, este é um belíssimo texto.
Sei-o quase de memória, de tanto o ler.
Tenha um lindo dia

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Rosa

minha boa amiga

"Sua mãe guardava atentamente todas estas coisas no seu coração."

Tão belo!

E nem ela ainda sabia quantas e quantas coisas...ela teria de guardar no seu coração...

Inclusivé, a de ver o seu amado filho a ser crucificado na cruz do Calvário.

Por amor de nós...

Foi um preço muito alto!

Como é que se pode ser indiferente, perante tammanha prova de amor?

Minha querida, tenha um dia muito abençoado

um abraço

viviana