domingo, 16 de maio de 2010

Porque hoje é Domingo (102)


Imagem da net.

Uma vez, quando os apóstolos estavam reunidos com Jesus, perguntaram-lhe: «Senhor, será agora que vais restaurar o reino para o povo de Israel?» Jesus respondeu:« Não vos é dado conhecer o tempo ou o dia que o Pai fixou com a sua própria autoridade. Mas receberão poder ao descer sobre vós o Espírito Santo e serão minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judeia e Samaria, e até aos lugares mais distantes do mundo.»
Depois de dizer isto, foi elevado ao Céu, á vista deles, e uma nuvem encobriu-o, de modo que já não o viram mais. Estavam eles a olhar atentamente para o céu enquanto ele subia quando, subitamente, apareceram junto deles dois homens vestidos de branco que lhes disseram: «Galileus! por que estais aí parados a olhar para o céu? Este mesmo Jesus que do vosso meio foi elevado ao Céu, voltará da mesma maneira como agora o viram subir.»
Então os apóstolos voltaram para Jerusalém, descendo do Monte das Oliveiras, que fica a cerca de um quilómetro de distância. Entraram na cidade e dirigiram-se logo para o primeiro andar da casa onde costumavam ficar. Eram eles: Pedro, João, Tiago, André, Filipe, Tomé, Bartolomeu, Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, do partido dos Nacionalistas, e Judas, filho de Tiago. Todos tomavam parte nas reuniões de oração, com regularidade e no mesmo espírito, juntamente com algumas mulheres, entre as quais Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos de Jesus.
(Livro dos Actos dos Apóstolos cap.1:5 a 14)

4 comentários:

manuel marques disse...

Aos domingos as ruas estão desertas
e parecem mais largas.
Ausentaram-se os homens à procura
de outros novos cansaços que os descansem.
Seu livre arbítrio algremente os força
a fazerem o mesmo que fizeram
os outros que foram fazer o que eles fazem.
E assim as ruas ficaram mais largas,
o ar mais limpo, o sol mais descoberto.
Ficaram os bêbados com mais espaço para trocarem as pernas
e espetarem o ventre e alargarem os braços
no amplexo de amor que só eles conhecem.
O olhar aberto às largas perspectivas
difunde-se e trespassa
os sucessivos, transparentes planos.

Um cão vadio sem pressas e sem medos
fareja o contentor tombado no passeio.


É domingo.
E aos domingos as árvores crescem na cidade,
e os pássaros, julgando-se no campo, desfazem-se a cantar empoleirados nelas.
Tudo volta ao princípio.
E ao princípio o lixo do contentor cheira ao estrume das vacas
e o asfalto da rua corre sem sobressaltos por entre as pedras
levando consigo a imagem das flores amarelas do tojo,
enquanto o transeunte,
no deslumbramento do encontro inesperado,
eleva a mão e acena
para o passeio fronteiro onde não vai ninguém.
António Gedeão, Novos Poemas Póstumos,

Beijo.

Rosa disse...

"por que estais aí parados a olhar para o céu"?

Esta é uma passagem bíblica que muita vezes lembro.
Quando me falta o animo, quando a força diminui, quando a vontade é menor... faço por lembrar que, de forma nenhuma posso ficar parada olhando o céu.
É preciso não parar...não ficar especado.

Do "céu" vem-nos a força, a do Espírito "que não nos deixará órfãos"
A presença de Jesus hoje é possível para os outros, através de de mim, de ti, de cada um de nós.
Ele escolheu-nos para sermos fermento de Sua presença.
Que a força do Espírito nos ajude a viver e a transmitir como o Senhor nos traz alegria à nossa vida.

Bom Domingo

Viviana disse...

Olá Manuel

Mas que surpresa linda!

Um poema do António Gedeão!?

É um dos meus poetas preferidos...

Obrigada, amigo.

Gostei muito.

Tenha uma boa noite de descanso

Um abraço

viviana

Viviana disse...

Querida Rosa

Minha amiga linda

As suas palavras tocaram-me profundamenre!

Li-as á maninha Esperança (está sem acesso á net) e ela achou muito lindo, muito profundo.

"Quando me falta o animo, quando a força diminui, quando a vontade é menor... faço por lembrar que, de forma nenhuma posso ficar parada olhando o céu.
É preciso não parar...não ficar especado."

É isso mesmo amiga.

Não podemos ficar especados a olhar o céu!

Há tanta coisa linda e necessária
que o Mestre espera que nós façamos!

Obrigada, Rosa

Tenha um bom descanso e amanhá um bom resultado.

Um abraço

viviana