quinta-feira, 6 de maio de 2010

Quadras populares - Região de Castelo Branco - Beira Baixa


Sobreiros de Portugal - Imagem da net

O meu vizinho, Sr. Duarte Antunes, maquinista aposentado da C.P., (caminhos de ferro) vive no apartamento por baixo do meu, com a esposa - Dª Graciosa. Eles são naturais da Zona de Castelo Branco, Beira Baixa.
Desde que ele se aposentou passam mais tempo "na terra" do que aqui em Mira-Sintra.
Eu, os cá de casa, e outros vizinhos, ficamos muito contentes quando os sabemos por cá.
Hoje á tarde, o Sr. Antunes veio á minha porta tratar um assunto e eu, aproveitei para lhe mostrar os sobreirinhos que eu tenho para plantar, e que estão junto á porta de entrada. Ocorreu-me perguntar-lhe se acaso ele queria um para levar para a terra para plantar lá.
Ele olhou as plantinhas e sorridente disse: «São mesmo sobreiros!» E em simultâneo começou a recitar umas quadras populares sobre o sobreiro.
Como as achei bonitas e como gosto muito de quadras populares, pedi-lhe para ele fazer favor de as escrever num papel e dar-mas para eu publicar no meu blogue.
Ele foi para baixo e daí a pouco veio trazer-nos as quadras escritas. Contou-nos que o seu pai já recitava estes versos. Disse que eles têm mais de cem anos, e que toda a gente antiga os sabe de memória e ainda hoje os cantam.
Informou-nos que enquanto a Dª Graciosa os recitava, ele os ia escrevendo..

Decidi publicá-las aqui, para os divulgar e manter vivos nas almas e memória das pessoas.

Aqui estão elas:

Boa árvore é o sobreiro
Que não há outra igual,
Deixa grande rendimento
Á nação de Portugal!

Ela o dono não engana,
Nem o deseja enganar,
O primeiro fruto que deu
Foi p'ró gado sustentar.

Se o dono o tratar
Ao limpar não tem preguiça;
Vai crescendo, vai enfeitando,
E a sua farda é a cortiça.

Foi vendida por justiça
Escrituras e tabaliões;
Começou a render contos
Foi acabar em milhões.

Há por aí certos cidadãos
Que sua honra é brio,
Fizeram novos contratos
P'ra enganar o Algarvio.

P'ra enganar o Algarvio
E não foi por anos nem meses
Fizeram novos contratos
P'ra enganar os portugueses.

Tenho te dito mil vezes,
Não queres acreditar:
Que o negócio da cortiça,
Por tempos vai acabar.

A raíz dá em secar,
O ramo dá em cair,
Vai o dono tira-lhe o casco
Para ao sol o ir curtir.

Vai o carpinteiro medir
As pernadas mais direitas,
Fazem-se carros e charruas,
E outras coisas mais bem feitas.

Rapazes tenham cuidado
Que o machado vai na mão
O que não servir para madeira
Vai ser feito em carvão.

Da cinza se faz o sabão,
Para consumo da lavadeira,
Que está lavando e refrescando,
Naquela fresca ribeira.

Se é casada ou solteira...
Ela no lavar se ocupa,
Se a roupa não fica boa
Só do sabão é a culpa!

Transmissão oral de: Duarte Lourenço Antunes e Graciosa Conceição Dias

10 comentários:

Anita disse...

Uma chuva de bençãos sobre sua casa!  
_..._ ..._(... (  ...).._
(_....__..._) _(.. (  ...)
/(_...._)(_...._..._)\
// / / / / | \ \ \ \
/ / / / | \ \  \
/ /  /  /  | \  \  \
♥ ♥    ♥  ♥ ♥   ♥    ♥ 
♥ ♥   ♥   ♥    ♥ ♥ ♥   ♥
♥   ♥   ♥  ♥   ♥ ♥
´´´, •♥♪♥♪♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•
´´´¢ /Λ\♥♪♥♥♪♥♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥•
´´¢ /.....\♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥•
´¢ / ๑۩ ๑_\♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•
¢/¨๑۩۞۩๑_\´♪♥♪♥♪♥♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥
¨▓¨.♪♥♥♪.▓♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥♪♥•|||||
¨▓¨.♪♥♥♪.▓¨★★★★★¨¨¨¨¨¨¨¨¨★★★★★|||
¨▓¨.♪♥♥♪.▓¨★★★★★¨¨¨¨¨¨¨¨¨★★★★★|||
¨▓¨.♪♥♥♪.▓••••••••••••••••••••
¨♥♥======♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

¨♥♥======♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
Beijinhos

Mas que coisa mais linda.
Hoje em dia ouve-se tão pouco.
Sabe que houve um Natal que eu coloquei uma parte de um ditado e as pessoas tinham que o completar para receberem o seu presente. Foi tão engraçado, pois às vezes os ditados não eram muito conhecidos e saía cada coisa...

Bom fim de semana
Fique bem. Fique com Deus.
Anita (amor fratenal)

Pelos caminhos da vida. disse...

Amizade Virtual

Por uma tela, os conheci...
Aprendi a amar, a rir e a chorar.
Aprendi a acreditar, pois deles só posso "ver" os sentimentos.
Aprendi a gostar de saber a cor,
o credo, classe social ou algo mais,
coisas típicas de nossa
sociedade material.
Doei...
um pouco de mim, um pouco
de tempo e até de trabalho também.
Mas, recebi muito mais!
Recebi calor humano, carinho e amor
de pessoas que talvez, sem computador,
nem imaginasse existir.
Por força do hábito,
os chamo de amigos virtuais.
Virtuais? Que nada!
São tão reais quanto eu ...
Ah! ... quem me dera o mundo
aprendesse essa lição, aprender a gostar
sem julgar, sem buscar
fatores externos ao amor e à compreensão.
Obrigada por vocês existirem!
Obrigada por serem
simplesmente quem são!

(texto da net).

beijooo.

Fernanda disse...

Obrigado por ter pedido estes versos e parabéns a quem os escreveu. São vozes de quem deixa como herança memorias de vida para enriquecer também a memoria de quem as lembra. Obrigado pelos seus excelentes comentarios em Laços de Poesia. . É bom sentir que nos dias de hoje ainda existem pessoas que param e apreciam poesia.

manuel marques disse...

Quadras que são uma liçao de vida.

Beijo e bom fim de semana.

Viviana disse...

Querida Anita

Que mensagem linda me deixou!

Sabe que eu oro para que isso aconteça?

Logo pela manhã, ao acordar, depois de agradecer a noite e o novo dia, eu rogo A Deus:

Senhor!

Fica connosco.

No nosso coração,

na nossa vida

na nossa casa.

Não queremos ficar sózinhos nem um segundo.

Por amor de Jesus Cristo, teu Filho

Amen.

Um beijo

viviana

Viviana disse...

Olá, Ana linda

Quanta coisa bonita de si para mim!

Obrigada

Um abraço carinhoso

viviana

Viviana disse...

Olá Fernanda

Comoveu-me...

Com as suas palavras!

Fico-lhe grata, muito grata.

Um beijo

viviana

Viviana disse...

Olá Manuel

Também acho.

Valorizo muito estas pessoas e o seu conhecimento.

Um abraço

viviana

Madalena disse...

Tomei a liberdade de copiar as quadras que tem no seu blogue sobre os sobreiros. A razão é que sou Porfessora de Língua Portuguesa e na semana de 21 a 25 de março, vamos comemorar a Semana da Leitura e da Poesia aliadas à árvore e à natureza. Espero que não leve a mal. Claro que mencionarei a fonte e se quizer participar está convidada para ler as mesmas quadras aos meninos da instituição onde trabalho. Grata Madalena N.

Viviana disse...

Olá. Madalena

Sabe que só hoje, 27 de Maio de 2011, encontrei o comentário que deixou no meu blogue, no dia 8 de maio de 2010 - Quadras populares da Região de Castelo Branco. Isto porque não tenho activado qualquer método de informação de novos comentários em postes antigos.
Geralmente edito os postes e não volto lá a não ser por um motivo especial que foi o caso.
Agradeço as palavras deixadas e fiquei contente que, como professora, pudesse ter usado aquelas quadras para realizar trabaçho com os seus alunos.
Já informei o meu vizinho Sr. Antunes, e ele ficou muito satisteito.
Ele prometeu fazer-me chegar outras que ele sabe que estão num livro antigo, nas mãos de um familiar.

Que bom que foram úteis!
E então? como decorreu o trabalho?
Qual é a sua escola?
Teria tido muito gosto em acompanhar o trabalho.

Já sabe, daqui pode levar o que achar que tenha interesse para o seu trabalho.

Um grande abraço

E, bom trabalho!

Um abraço

viviana