sábado, 18 de junho de 2011

Fazer da queda um passo de dança


Fonte da imagem: javivaavida.blogspot.com

"De tudo ficaram três coisas:

A certeza de que estamos sempre começando...
A certeza de que é preciso continuar...
A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar...

Portanto devemos fazer:

Da interrupção um caminho novo
Da queda um passo de dança
Do medo, uma escada
Do sonho, uma ponte
Da procura... um encontro"
(Fernando Pessoa)

6 comentários:

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Amiga Viviana!

Seus comentários em meu blog sempre me enternecem!!!

Aliás você é a própria ternura!

Fernando Pessoa sempre perfeito,maravilhoso!

Existe uma comunidade aqui no Rio de Janeiro que se chama:"Dançando para não dançar!".São adolescentes carentes que fazem aulas de dança visando a integração social.

Devem ter se inspirado neste poema para nomearem o grupo,bem de acordo!

Obrigada pelo lindo achado!

Um beijo carinhoso!

Sonia Regina

manuel marques disse...

Como diz o provérbio:"Aprende a cair antes de aprenderes a voar"

Beijo e bom fim de semana.

Viviana disse...

Querida Sónia

Nem sei que lhe diga, amiga.

Palavras tão bonitas de si para mim...

Já me disseram muitas coisas bonitas, mas dizer-me que eu "sou a própria ternura...só a Sonia mesmo.

Continuo sempre a dizer o mesmo:
Se há algo de positivo ou de bom em mim, não é mérito meu, mas do Senhor meu Deus que sobre mim derrama contínuadamente o seu amor, que depois, extravaza para os outros...

Obrigada minha boa amiga

Um beijo
viviana

Viviana disse...

Meu caroi Manuel

Interessante esse provérbio.
Não o conhecia.
Um abraço
viviana

soninha. disse...

Não seria de Fernando Sabino?

Viviana disse...

Olá, Soninha!

Obrigada pela sua visita a este cantinho.

Tomei boa nota do seu comentário e eu e o meu marido fomos pesquisar e descobrimos que na verdade este belo poema é mesmo da autoria de Fernando Sabino e não de Fernando Pessoa como eu publiquei, baseada na informação de um site especialalizado.

Eu estranhei a linguagem...
Não me parecia de Fernando Pessoa...porém como a indicação era essa...

Foi num blogue, que agora, o meu marido descobriu um pedido de desculpas da autora, por ter também atribuido a Fernando Pessoa o poema.

Obrigada, amiga.
Gostei muito de ficar esclarecida.
Gosto muito do rigor.
Volte sempre

Um abraço
Viviana