quinta-feira, 15 de julho de 2010

"Temos a certeza de que a oração salvará alguns bebés"



No Diário de notícias de hoje, encontrei esta entrevista a Leonor Ribeiro e Castro, fundadora da "Missão Mãos Erguidas," que reza o terço á porta da Clínica dos Arcos, para evitar abortos e, como achei o tema interessante, decidi partilhá-lo aqui convosco.

«A lei que permite a interrupção voluntária da gravidez até às dez semanas faz amanhã [hoje] três anos. Têm alguma acção de protesto programada?

"Em princípio vamos rezar junto à Clínica dos Arcos, em Lisboa, onde o grupo Mãos Erguidas reza todos os dias. Só fizemos um apelo para que haja um reforço do número de pessoas que irá rezar."

«Há hora marcada para a oração?»

"Não. O que vamos fazer à porta da clínica não é uma manifestação. Vamos estar lá como estamos todos os dias. As pessoas sabem que estamos durante todo o dia, porque a algumas dá mais jeito ir de manhã, outras só lá vão passar à tarde. Mas vamos implorar ao céu socorro e ajuda por este flagelo que é o aborto."

«Quantas mulheres já deixaram de fazer um aborto por causa da vossa intervenção?»

"Não podemos dizer, concretamente, porque muitas vezes nem falamos com as mulheres que desistem. Ainda na semana passada me ligou uma senhora de França a contar que, por nos ter visto à porta da clínica, decidiu não abortar e até deu o meu nome à filha. Eu nem sei quem ela é. Mas já conhecemos alguns bebés que salvámos. Como o caso de uma avó que nos liga a agradecer pela neta ter nascido e nos vai dando notícias do seu crescimento. Assim, em concreto temos conhecimento de 17 bebés que nasceram depois das mães terem desistido de abortar. Mas não sabemos de outros casos. É claro que temos muito orgulho nos nossos bebés."

«Rezam todos os dias em frente à Clínica dos Arcos. Como é que se sente depois de sair de lá?»

"Quando saímos, vimos um bocadinho com a sensação de que demos o nosso melhor e temos a certeza que a oração que fazemos não é em vão. É a Nossa Senhora que nos pede para rezar um terço dos não nascidos. Sabemos que cada oração rezada com muito amor salvará crianças no ventre da mãe. Esta é uma missão que o céu nos pediu."

«Mas também têm sido muito criticadas por parte de algumas pessoas. Como é que lida com essas situações?»

"Como mulher, mãe e amiga custa-me muito estar ali à porta da clínica. É muito complicado ficar e ouvir comentários negativos. Há muitas pessoas que não aguentam. Por isso é que digo que somos acima de tudo missionárias e não voluntárias. Quando estamos a rezar à porta da clínica estamos na boca do inferno, e quando rezamos estamos também a agradecer a força que nos Deus dá. O que nos mantém a cumprir esta missão é muito a oração. Temos uma noite por semana em que rezamos todos juntos e isso ajuda-nos. É uma luta espiritual nossa, não é contra ninguém."

Ana Bela Ferreira

Diário de Notícias

9 comentários:

Anita disse...

Dizem que quando acordamos e colocamos um sorriso no rosto, o dia promete ser maravilhoso. Então faça com que o seu dia seja assim... simplesmente maravilhoso!!!

Beijinhos e votos de um maravilhoso fim de semana.
Fique bem. Fique com Deus.
Anita (amor fraternal)

manuel marques disse...

Passei para deixar um abraço e votos de um bom fim de semana.

Ao toque do Amor disse...

Olá, vim te visitar e te oferecer um presente exclusivo, que estou oferecendo aos meus seguidores.
Se, voce não encontrar a postagem, pegue o selo em selos pra voce, no lado esquerdo do toque.
com carinho
san

Rosa disse...

Ele há gente que não se acomoda, nem se incomoda, com o que os outros pensam... quando têm a sensação "certeza" que o que fazem é o melhor.
Que o Senhor as encha de bênçãos, e da força necessária para continuarem.

Beijos e bom fim de semana.

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse...

Fiquei sem palavras!
Resta-me um pensamento: E eu, que tenho feito? Porque a verdade é que, no dia-a-dia, se não confrontada com um caso, me esqueço que o flagelo existe.
Com esta lição, vou lembrar-me mais do assunto perante Deus.
Beijos.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Belo trabalho!

Se todas as mães,um dia tivessem pensado em abortar seus filhos o mundo já estaria desabitado!!

A vida é decidida no ato da concepçãp,daí não existir um só argumento que justifique este crime!!

Felizmente aqui no Brasil este ato ainda é considerado crime...até quando?

Um beijo,amiga!

Sonia Regina.

renato disse...

Olá Viviana!

Obviamente que tenha a minha ideia sobre este assunto. Contudo penso ser um tema que me é dificil comentar, porque não quero nem gosto de ferir susceptibilidades!
Mas existem mulheres que "seguramente" não praticariam a interrupção da gravidez se fossem melhor aconselhadas!


Um abraço e muito boa noite,

Renato

Dra.Gislene Gonçalves disse...

conheci de perto o trabalho da dona leonor, pois eu sou mae de um lindo menino que por negligencia medica teve paralizia cerebral e hoje tem sindrome autista...eu o tive com 40 anos, e a medica na primeira ecografia disse-me,a senhora nao acha melhor se submeter a um IVG pois na sua idade, o risco de uma má formação é 1 para 100,eu disse a ela, senhora só será uma má formação se eu parir um "caozinho" e o que vejo no ecrã é um saudavel bebé!
hoje orgulho me do angelo meu menino, agradeço a deus de ter conhecido dona leonor, e hoje se eu aos 43 anos engravidar mesmo que seja sem planear...duma noite de carencia...jamais abortaria...
grande beijo a ti amiga deste blog,e um bem haja a todos que acreditam na vida dada por deus....
gislene lisboa