terça-feira, 10 de setembro de 2013

A Pequena Praça - um poema de Sophia de Mello Breyner Andresen

Sophia de Mello Breyner Andresen  - Fonte da imagembrito-semedo.blogs.sapo.cv 

Apanhei da estante aqui ao lado, uma mão cheia de livros de poesia para selecionar um poema  para publicar neste espaço. Eram nove. Quando os coloquei á minha frente, na mesa, calhou ficar por cima "Cem Poemas de Sophia"- tenho praticamente toda a sua obra. Verifiquei que um pequeno papel amarelo, marcava uma página. Abri, e encontrei este belo e comovente poema - A Pequena Praça - tendo então  decidido publicá-lo aqui, a fim de o partilhar com os amigos:

A Pequena Praça

A minha vida tinha tomado a forma de uma pequena praça
Naquele outono em que a tua morte
         se organizava meticulosamente
Eu agarrava-me á praça porque tu amavas
A humanidade humilde e nostálgica das pequenas lojas
onde os caixeiros dobram e desdobram
                                       fitas e fazendas
Eu procurava tornar-me tu porque tu ias morrer
E a vida toda deixava ali de ser a minha
Eu procurava sorrir como tu sorrias
Ao vendedor de jornais ao vendedor de tabaco
E á mulher sem pernas que vendia violetas
Eu pedia á mulher sem pernas que rezasse por ti
Eu acendia velas em todos os altares
Das igrejas que ficavam ao canto desta praça

Pois mal abri os olhos e vi foi para ler
A vocação do eterno escrita no teu rosto
Eu convocava as ruas os lugares as gentes
Que foram as testemunhas do teu rosto
Para que eles te chamassem para que eles desfizessem
O tecido que a morte entrelaçava em ti.

Sophia de Mello Breyner Andresen
 No livro - Cem poemas de Sophia

4 comentários:

Rosa disse...

Óla Viviana.
Interessante este poema.
Reflecte um pequeno quadro (uma praça) da vida.

Viviana, tenha uma tarde agradável.
Abraços.

Noemi disse...

Excelente blog, reciban muchas bendiciones desde mi blog
www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com

Viviana disse...

Querida Rosa

Também achei interessante e comovente...
Era uma grande Senhora...a Sophia.

Um beijo
Viviana

Viviana disse...

Olá, Noemi

Que surpresa agradável!
Obrigada pela visita e pelas boas palavras que aqui deixou.

Já fui espreitar o seu blogue e gostei muito!

Penso voltar lá para deixar um comentário.
Desejo muitas e muitas bençãos do céu, sobre a Noemi, sobre a sua família e sobreo seu ministério cristão.

Um abraço no amor de Cristo, nosso Mestre e Senhor
Viviana