sábado, 23 de maio de 2009

Quase 500 suspeitos de crimes graves em liberdade


Imagem da net

Considero preocupante a situação criada pela entrada em vigor do Novo Código do Processo Penal.
Há tanta gente a chamar a atenção para isto, porém o Governo continua impávido e sereno, sem demonstrar a mais pequena preocupação, com o elevado número de suspeitos de crimes que circulam livremente no meio da sociedade.
Creio que o meu Zè tem razão:

"È mesmo trabalhar para a estatística."

« O novo Código do Processo Penal já colocou em liberdade este ano 446 suspeitos de crimes graves que, ao abrigo do código anterior ainda estariam na prisão.
Alguns polícias e magistrados consideram que esta é uma das razões para o aumento da criminalidade em Portugal.
A Polícia até aumentou as detenções, mas quando chegam a tribunal, a maioria dos suspeitos, mesmo de crime graves, acaba por sair em liberdade.
São esclarecedores os números da Judiciária, revelados pelo Correio da Manhã: desde o início do ano até meados deste mês, a polícia deteve 773 legados criminosos, 327 ficaram em prisão preventiva, mas mais de metade, 446, saíram em liberdade.

À lupa, podemos ver que foram libertados 95 suspeitos de roubos com arma de fogo.
16 dos 19 detidos por assaltos a bancos.
10 indiciados por violação.
metade dos 24 suspeitos de pedofilia.
33 suspeitos de rapto e sequestro
e até 7 alegados homicidas.
E a pouco e pouco, as cadeias vão ficando menos apinhadas»

(Sic-notícias)


6 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Assim a violência aumenta mais,solta os bandidos,eles voltam a praticar barbaridades,em vez deles ficarem na prisão nós somos obrigados a ficar presos na nossa própria casa,até onde vai tudo isso??

Fim de semana de luz amiga.

beijooo.

renato_oliveira disse...

Olá, Viviana!

Este governo português, anda a desafiar as estatisticas, porque estamos em ano eleitoral e é preciso (para eles) mostrar números à sua maneira! Menos violência, menos crimes, menos presos, etc.etc.

Só que a realidade é bem diferente!

Em que País viverá o actual governo?

Abraço,

Renato

esperança disse...

Boa noite maninha querida.

Já só tenho uns minutos, mas não quero deixar de dizer que, para mim o pior que nós temos é a justiça; não é justiça, é injustiça;
O Zé tem razão.
Por este andar não sei onde vamos parar...

beijinhos
Esp

carmen disse...

Parece que aí não está muito diferente daqui, ou seria ao contrário???

bjs

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Viviana!

Pelo que vejo a justiça portuguesa iguala-se à justiça brasileira,uma vergonha!!

Um beijo e um domingo iluminado!

Beijo!Sonia Regina.

Viviana disse...

Caros amigos

Obrigada pelos vossos comentários.

Na verdade, a Justiça é o maior problema que temos em Portugal.

Não consigo entender...

Até quando?

Abraços
viviana